Mostrando postagens com marcador pecãs. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pecãs. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, abril 02, 2014

Muffins de maçã e pecã e sendo corajosa (?)

English version

Apple pecan muffins / Muffins de maçã e pecã

O que mais ouvi nestas quase duas semanas de cabelo bem curtinho foi “nossa, como você é corajosa!” e ainda não descobri como devo responder corretamente ao comentário já que não acho que coragem tenha algo a ver com cortar o cabelo – eu não acho que devo ser parabenizada, não fiz nada... corajoso. :)

É óbvio que quero que meu cabelo fique bacana, mas não sou apegada a ele em termos de comprimento, nunca fui. Apenas não acho que longo = bonito necessariamente, mas parece que a maioria das mulheres que conheço pensa assim, inclusive minha irmã. Estava fazendo as unhas outro dia quando vi uma menina bem jovem (vinte anos, talvez) cortando o cabelo bem curtinho como o meu, e o cabeleireiro olhou pra mim e disse: “corto cabelo há tantos anos e é bem raro me pedirem este tipo de corte... Eu acho lindo, mas a maioria das mulheres simplesmente não topa. Acho que as que o fazem não se importam muito com a opinião dos outros...” – sorri pra ele, balancei a cabeça e me lembrei de um texto que lera havia um tempo. Acho que são mesmo as minhas bochechas (e o meu rosto redondo) contra o mundo (e olhem que de bochechas eu entendo, e muito). ;D

Agora, se vocês querem mesmo discutir coragem, façam estes muffins e comam apenas um – isso sim é o que eu chamo de bravura. :D

Muffins de maçã e pecã
um nadinha adaptados do delicioso The Seasonal Baker: Easy Recipes from My Home Kitchen to Make Year-Round

- xícara medidora de 240ml

2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
2 maçãs Granny Smith grandes, descascadas, miolos removidos, em cubinhos
1 colher (sopa) + ¾ xícara (150g) de açúcar cristal
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
½ colher (chá) de sal
2 colheres (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
½ colher (chá) de canela em pó
½ xícara (120ml) de óleo de canola
2 ovos grandes
¾ xícara (180ml) de leite integral
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
150g de pecãs picadas, tostadas ligeiramente e frias + 12 metades de pecãs para decorar os muffins
açúcar demerara, para polvilhar

Derreta a manteiga em uma panela média em fogo médio. Junte as maçãs e 1 colher (sopa) do açúcar e cozinhe até que as maçãs estejam macias, mas não moles demais, 5-7 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar completamente.
Pré-aqueça o forno a 190°C. Unte com manteiga uma forma de muffin com 12 cavidades.
Em uma tigela grande, misture com um batedor de arame a farinha, o sal, o fermento, o bicarbonato e a canela. Reserve.
Em uma tigela média, misture com um batedor de arame os 150g restantes de açúcar e o óleo. Adicione os ovos, o leite e a baunilha e misture. Junte aos ingredientes secos e misture apenas até que estes sejam absorvidos – não mexa demais, massa de muffin é empelotada mesmo, se mexer demais os muffins fiarão duros. Gentilmente, incorpore as maçãs e as pecãs.
Divida a massa entre as forminhas untadas e coloque uma metade de pecã no topo de cada muffin. Salpique com açúcar demerara.
Asse por cerca de 20 minutos ou até que os muffins cresçam e dourem – faça o teste do palito.
Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 5 minutos e então desenforme com jeitinho, transferindo para a gradinha. Sirva mornos ou em temperatura ambiente.

Rend.: 12 unidades – fiz metade da receita e consegui 8 muffins usando esta forma

quarta-feira, agosto 28, 2013

Bolo muffin de maçã, framboesa e pecã, "The Great Australian Bake Off" e a volta da minha lista de livros

English version

Apple, raspberry and pecan muffin cake / Bolo muffin de maçã, framboesa e pecã

Depois da decepção com a versão americana de “The Great British Bake Off” eu não tinha bem certeza se assistiria a “The Great Australian Bake Off”, mas depois de ler que Dan Lepard seria um dos jurados mudei de idéia na mesma hora: sou fã de suas receitas incríveis, todas as que preparei até hoje ficaram deliciosas. A outra jurada é Kerry Vincent e a mulher é implacável: seus comentários azedos e a falta de tato levam os participantes às lágrimas – ela é uma versão mais ranheta de Paul Hollywood, enquanto Dan é absolutamente adorável, como Mary Berry (gosto dele ainda mais depois de ter visto os episódios).

Nunca tinha ouvido falar de Kerry Vincent e achei que a Delia Smith seria uma jurada excelente para o programa, mas creio que ser australiano é obrigatório (eu não tinha idéia de que Lepard é australiano). :)
O programa não é tão bom quanto seu primo britânico, entretanto é bem melhor do que a versão americana – recomendo muito para os fanáticos por baking como eu. :)

Falando da Delia, este bolo maravilhoso é uma adaptação de uma receita de seu mais recente livro, cheio de delícias e fotos lindas. E falando em livros, o Blogger finalmente se tocou de que a minha biblioteca não é spam e a restaurou.

Bolo muffin de maçã, framboesa e pecã
um tiquinho adaptado de Delia's Cakes (comprei o meu aqui)

275g de farinha de trigo
½ colher (chá) de canela em pó
1 colher (sopa) nivelada de fermento em pó
¼ colher (chá) de sal
170ml de leite integral, temperatura ambiente
75g de açúcar cristal
2 ovos grandes
110g de manteiga sem sal, derretida e ligeiramente fria
1 colher (chá) de extrato de baunilha
2 maçãs Granny Smith pequenas, descascadas, miolos removidos, em cubinhos de 1cm
100g de framboesas congeladas
1 colher (sopa) cheia de açúcar demerara
75g de pecãs, picadas grosseiramente
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 190°C. Unte com manteiga uma forma redonda de 20cm de fundo removível, forre o fundo com um círculo de papel manteiga e unte o papel também.
Em uma tigela média, peneire a farinha, a canela, o fermento em pó e o sal. Em uma tigela grande, misture bem com um batedor de arame o leite, o açúcar, os ovos, a manteiga e a baunilha. Peneire novamente os ingredientes secos, desta vez diretamente sobre a mistura de ovos, e misture com um garfo – não misture demais; massa de muffin é empelotada mesmo, não é lisa como massa de bolo e se você misturar demais o bolo ficará duro. Incorpore as maçãs rapidamente, sem misturar muito. Espalhe a massa na forma preparada e salpique com as framboesas, seguidas do açúcar e, por fim, das pecãs.
Asse por cerca de 1 hora, checando após 50 minutos (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha, por 30 minutos e então remova o bolo usando o fundo falso da forma. Depois que esfriar completamente, inverta o bolo, remova o papel manteiga e inverta-o novamente sobre um prato de servir. Polvilhe com açúcar de confeiteiro antes de servir.

Rend.: 8-10 porções

quarta-feira, julho 31, 2013

Barrinhas de pecã e geleia de framboesa + uma conversa sobre idade

English version

Raspberry jam and pecan bars / Barrinhas de pecã e geleia de framboesa

Algumas colegas no Facebook falavam hoje sobre atrizes que aparentam a idade que tem: os exemplos foram Charlotte Rampling e Fernanda Montenegro, e alguém mencionou Judi Dench. Sempre digo que quando penso em mim na casa dos setenta tanto Fernandona quanto Dame Dench me vem à mente: mulheres talentosas e bonitas que não têm vergonha de todos os anos estampados em seus rostos, o que acho admirável – adoraria estar tão bem como elas quando for mais velha e, ao mesmo tempo, ter tão mais para me orgulhar do que a aparência.

A conversa continuou e Nicole Kidman e Sandra Bullock foram citadas como exemplos opostos das musas anteriores: seus rostos já foram tão modificados por procedimentos “estéticos” que fica até difícil ler suas expressões – a performance de Nicole em “Reencontrando a Felicidade” (aliás, um filme excelente) poderia ter sido épica, magnífica, mas infelizmente os lábios inchados e esquisitos e a testa paralisada não ajudaram a personagem em nada, especialmente nas cenas mais emotivas.

A desesperadora fixação pela juventude eterna também faz vítimas masculinas: ao degustar minha dose diária de fofoca esta manhã vi a foto de casamento de John Rzeznik e por um instante achei que ele fosse a Joan Rivers. Tão triste. :(

As pessoas não deveriam ter de se preocupar com tolices como aparentar 30 anos quando na verdade tem 60. A vida deveria ser mais simples. Simples como barrinhas de geleia (que neste caso tem um tchan a mais por causa das pecãs).

Barrinhas de pecã e geleia de framboesa
um nadinha adaptadas do sempre delicioso Desserts from the Famous Loveless Cafe

- xícara medidora de 240ml

1 xícara (90g) de aveia em flocos
1 ¼ xícaras (175g) de farinha de trigo
¾ xícara (130g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
½ colher (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
¾ xícara (82g) de pecãs, picadinhas – meça, depois pique
¾ xícara (170g) de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos
1 xícara de geleia de framboesa

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma retangular de 32,5x22,5cm, forre com papel alumínio deixando sobras em todos os lados e unte o papel também.
Em uma tigela grande, misture a aveia, a farinha, o açúcar, a canela, o bicarbonato e o sal. Junte a manteiga e incorpore com as pontas dos dedos até conseguir uma farofa grossa. Misture as pecãs. Reserve 1 ¼ xícaras desta mistura e transfira o restante para a forma preparada. Pressione a mistura no fundo da forma com as pontas dos dedos até formar uma base homogênea. Asse por 20 minutos ou até que doure. Retire do forno e espalhe a geleia sobre a base de maneira uniforme. Espalhe a farofinha reservada sobre a geleia e volte ao forno por 20-25 minutos ou até que a cobertura doure e o recheio esteja borbulhando. Deixe esfriar completamente na forma. Corte em quadradinhos ou barrinhas e sirva.

Rend.: 18 unidades

sexta-feira, junho 28, 2013

Pãezinhos de laranja, canela e passas de corinto e outra decepção com reality shows culinários

English version

Spiced orange and currant rolls / Pãezinhos de laranja, canela e passas de corinto

Mais uma vez assisti a um reality show culinário e me desapontei com o vencedor – é evidente que não aprendi nada com “Top Chef”, não é mesmo? :/

* spoilers de “The Great British Bake Off” temporadas 2 e 3*

Escolher John em vez de Brendan foi extremamente injusto – a Valentina acha que eles optaram pelo bonitinho, aquele que com o visual mais “apropriado” para a TV ou capas de livros e revistas, e concordo com ela. Tenho o livro do John Whaite e depois de assistir ao programa achei que o livro não soa muito como o rapaz; as receitas parecem deliciosas, mas na minha opinião elas não combinam com o menino que vi na TV – no livro ele parece muito mais habilidoso.

Não assisti à segunda temporada de “The Great British Bake Off”, mas comprei o livro da Jo Wheatley, cheio de receitas fantásticas. Não sei se ela foi bem ou não nos desafios do programa, mas se estes pãezinhos são sinal de alguma coisa acho que ela mereceu ganhar a competição. As passas de corinto embebidas em vinho são a minha contribuição à receita da Jo – eu me empolguei na loja virtual da Casa Santa Luzia (ir até lá é fora de mão pra mim, então comprar pela Internet se tornou uma solução bem boa) e comprei passas de corinto demais (com o plano de fazer biscoitos Garibaldi), por isso agora preciso dar um jeito de usar o estoque. Caso vocês não encontrem, é só substituir por passas comuns picadas (assim elas ficam pequeninas como as suas primas de corinto).

Pãezinhos de laranja, canela e passas de corinto
adaptados do lindo A Passion for Baking (comprei o meu aqui)

- xícara medidora de 240ml

Massa:
350g de farinha de trigo comum
1 1/8 colheres (chá) de fermento biológico seco
¼ xícara (50g) de açúcar cristal
1 pitada de sal
½ xícara (120ml) de leite integral morno
raspas da casca de 1 laranja
¼ xícara (60ml) de suco de laranja espremido na hora
30g de manteiga sem sal, derretida
1 ovo grandes
½ colher (chá) de extrato de baunilha

Recheio:
2/3 xícara de passas de corinto
1/3 xícara de vinho Marsala
¼ xícara (50g) de açúcar demerara
1 colher (chá) de canela em pó
½ xícara (55g) de pecãs, picadinhas – meça, depois pique
1 colher (sopa) de manteiga sem sal, derretida – meça, depois derreta

Na tigela grande da batedeira, coloque a farinha, o fermento e o açúcar. Coloque o sal na tigela longe do fermento. Acrescente o leite, as raspas e o suco de laranja, a manteiga, o ovo e a baunilha e, usando o batedor em formato de gancho (ou os batedores para massas pesadas) sove a massa até que fique elástica e macia, cerca de 8 minutos. Transfira para uma tigela grande levemente untada com manteiga, cubra com filme plástico e deixe crescer em um lugar morninho por 1 ½ horas ou até que a massa dobre de volume. Enquanto isso, unte com manteiga 8 cavidades de uma forma de muffins (cada cavidade tem capacidade para 1/3 xícara) e faça o recheio: em uma panelinha, misture as passas e o Marsala e leve ao fogo médio. Quando começar a ferver, desligue e deixe esfriar completamente. Em uma tigelinha, misture bem o açúcar demerara, a canela e as pecãs. Reserve.

Dê um soquinho na massa para retirar o excesso de ar e transfira para uma superfície levemente enfarinhada. Abra com o rolo até obter um retângulo de 40x30cm. Pincele a massa com a manteiga derretida e espalhe a mistura de pecãs de maneira homogênea sobre toda a massa. Escorra as passas (descarte o vinho) e espalhe-as sobre o recheio. Começando pelo lado mais longo, enrole a massa como se fosse um rocambole para obter um cilindro fino.
Com uma faca afiada, divida a massa em 8 porções iguais. Coloque-as com o lado cortado virado para cima dentro das cavidades da forma preparada. Cubra de maneira frouxa com filme plástico e deixe crescer novamente por cerca de 1 hora ou até que os rolinhos cresçam.
Pré-aqueça o forno a 200°C. Antes de assar os pãezinhos, encha as cavidades vazias da forma com água fria pela metade. Asse por 25 minutos ou até que os pãezinhos estejam bem dourados. Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 8 minutos e então retire com cuidado, transferindo para a forma. Polvilhe com açúcar de confeiteiro antes de servir, mornos ou em temperatura ambiente. Os pãezinhos ficam ótimos reaquecidos, também.

Rend.: 8 unidades

quinta-feira, maio 30, 2013

Barrinhas de cheesecake com chocolate, coco, pecãs e doce de leite

English version

German chocolate cheesecake bars / Barrinhas de cheesecake com chocolate, coco, pecãs e doce de leite

Adoro fazer cheesecakes mas raramente me lembro de comprar cream cheese. E há vezes em que, feliz da vida, trago potinhos de cream cheese para casa apenas para lembrar, ao chegar, que não tem bolacha para fazer a base do cheesecake. Esta sou eu: consigo me lembrar de frases de filmes que vi há dez anos mas não consigo escrever uma lista de compras direito. :)
Semana passada, entretanto, comprei todos os ingredientes necessários no mesmo dia. Eu queria um cheesecake especial e sabia exatamente onde encontrar: o lindo "Tea with Bea" tem várias receitas de cheesecakes e todas parecem fantásticas. Estas barrinhas são deliciosas e como elas são bem encorpadas um pouquinho rende bem: dá para dividir com a família e os amigos. E antes que vocês achem doideira misturar chocolate, pecãs, coco e doce de leite a receita do livro é inspirada no German Chocolate Cake, que tem todos esses sabores.

Barrinhas de cheesecake com chocolate, coco, pecãs e doce de leite
um tiquinho adaptadas do lindíssimo Tea With Bea

- xícara medidora de 240ml

Base:
150g de bolachas Maria/maisena
45g de manteiga em sal, derretida

Recheio:
400g de cream cheese, temperatura ambiente
½ xícara (100g) de açúcar cristal
1 ovo
2 colheres (sopa) de amido de milho
½ xícara (120ml) de creme de leite fresco
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Cobertura:
½ xícara (120ml) de creme de leite fresco
1 colher (sopa) de mel
175g de chocolate meio-amargo – usei um com 53% de cacau
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1 pitada de sal
2 ½ colheres (sopa) - 35g - de manteiga sem sal, gelada e picada
4 colheres (sopa) de coco em flocos adoçados, levemente tostados no forno e frios
½ xícara (55g) de pecãs, levemente tostadas, frias e picadas grosseiramente
¼ xícara de doce de leite

Pré-aqueça o forno a 150°C. Unte levemente com manteiga uma forma quadrada de 20cm, forre com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças” e unte o papel também.
Base: coloque as bolachas no processador de alimentos e bata até moer bem. Junte a manteiga e processe até que a mistura fique com a textura de areia úmida. Transfira para a forma preparada e pressione no fundo da forma com as mãos. Leve à geladeira enquanto faz o recheio.
Em uma tigela grande, bata o cream cheese com uma espátula de silicone ou colher de pau para amolecê-lo. Junte o açúcar e misture bem. Incorpore o ovo. Peneire o amido de milho sobre a mistura e incorpore-o com um batedor de arame, removendo quaisquer grumos. Incorpore o creme de leite e a baunilha. Despeje sobre a base e leve ao forno por cerca de 35 minutos ou até que o cheesecake esteja opaco na superfície e ainda balance levemente no centro ao se mexer na forma. Retire do forno e deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha. Leve à geladeira por pelo menos 4 horas ou de um dia para o outro.

Cobertura: coloque o creme de leite e o mel em uma panelinha e leve ao fogo médio, mexendo até dissolver o mel. Aqueça até começar a ferver, retire do fogo e imediatamente junte o chocolate. Reserve por 1 minuto e então misture gentilmente até derreter. Junte o sal, a baunilha e a manteiga, mexendo até que esta derreta completamente. Deixe chegar à temperatura ambiente – a mistura vai engrossar confirme esfria (não leve à geladeira). Espalhe o creme de chocolate sobre o cheesecake. Salpique com o coco e as pecãs. Cubra com o doce de leite às colheradas.
Remova com cuidado da forma usando as alças de papel alumínio e corte em quadradinhos.

Rend.: 16 unidades

sexta-feira, abril 12, 2013

Bolo de sour cream mesclado com doce de leite + "Perdidos na Noite"

English version

Sour cream dulce de leche swirl cake / Bolo de sour cream mesclado com doce de leite

Assisti a muitos filmes maravilhosos quando era mais jovem – foi quando comecei a prestar atenção nos diretores e não somente nos elencos – e muitos deles se tornaram clássicos; entretanto, há ainda outros tantos para ver e há alguns dias foi uma alegria riscar da lista o fantástico e brilhante “Perdidos na Noite”. Estou até agora boba com as performances de Jon Voight e Dustin Hoffman, me faltam palavras para descrever o que eles fazem no filme – é o que pode haver de melhor em termos de atuação, algo que eu gostaria de ver com mais frequência nos filmes lançados hoje em dia.
Adoro sequências iniciais – minha amiga Bianca sabe disso – e “Perdidos na Noite” tem uma das melhores que vi: é bonita, com um quê poético, e “Everybody’s Talkin’” gruda na cabeça da gente. E além de toda a grandeza do filme, algo me chamou a atenção: Angelina Jolie se parece demais com seu pai quando ele era jovem – a semelhança é impressionante.

***

Bolos feitos com creme azedo (sour cream) se tornaram favoritos meus – a textura é sempre bem macia. Este aqui não é exceção e como bônus há pequenos bolsos de doce de leite escondidos em cada fatia de bolo. Nham! :)

Bolo de sour cream mesclado com doce de leite
um tiquinho adaptado da sempre deliciosa Delicious - Australia

- xícara medidora de 240ml

225g de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
180g de manteiga sem sal, temperatura ambiente
230g de açúcar cristal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
3 ovos, temperatura ambiente
2/3 xícara de sour cream*
½ xícara de doce de leite cremoso
2/3 xícara (73g) de pecãs, picadas – meça, depois pique

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma redonda de 20cm, com aro removível, forre o fundo com um círculo de papel manteiga e unte o papel também (eu usei uma forma com fundo removível).
Em uma tigela média, misture com um batedor de arame a farinha, o fermento e o sal. Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga, o açúcar e a baunilha até obter um creme claro e fofo. Junte os ovos, um a um, batendo a cada adição. Raspe as laterais da tigela ocasionalmente. Acrescente o creme azedo e bata para incorporar. Com o auxílio de uma espátula de silicone, incorpore a mistura de farinha à massa, misturando de baixo para cima.
Espalhe metade da massa na forma preparada. Espalhe às colheradas metade do doce de leite sobre a massa e, usando uma faquinha sem ponta, misture levemente criando o efeito mesclado. Cubra com o restante da massa e o restante do doce de leite, repetindo o procedimento. Cubra o bolo com as pecãs e leve ao forno por cerca de 1 hora ou até que cresça e doure (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha, por 25 minutos. Com cuidado, remova as laterais da forma e deixe o bolo esfriar completamente.

* creme azedo (sour cream) caseiro: para preparar 1 xícara de creme azedo, misture 1 xícara (240ml) de creme de leite fresco com 2-3 colheres (chá) de suco de limão ou limão siciliano em uma tigela. Vá mexendo até que comece a engrossar. Cubra com filme plástico e deixe em temperatura ambiente por 1 hora ou até que engrosse um pouco mais (geralmente faço o meu na noite anterior e deixo sobre a pia – com exceção de noites extremamente quentes – coberto com filme plástico; na manhã seguinte o creme fica bem cremoso – leve à geladeira para ficar mais espesso ainda)

Rend.: 8 porções


segunda-feira, abril 01, 2013

TLCs (biscoitos de aveia e pecãs)

English version

TLCs (oatmeal pecan cookies) / TLCs (cookies de aveia e pecãs)

Sempre que decido comprar livros de receita tenho uma dificuldade tremenda em escolher os títulos da minha lista de desejos (que, aliás, só cresce). Entretanto, ao voltar da viagem a NY ano passado eu tinha certeza de que o “Bouchon Bakery” do Thomas Keller estaria em minha próxima compra – depois de provar algumas delícias servidas na linda loja no Rockefeller Center não havia nenhuma dúvida. :D

Estes cookies deliciosos foram a primeira receita que preparei do lindíssimo livro: eles são uma versão sem frutas secas dos famosos biscoitos de aveia tão comuns nos EUA e que geralmente têm passas em sua composição – eu adoro frutas secas e mesmo assim amei estes biscoitos. :)

TLCs
do lindo Bouchon Bakery

- xícara medidora de 240ml

1 xícara + 1 ½ colheres (sopa) - 155g - de farinha de trigo
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de canela em pó
1/8 colher (chá) de sal
1 ½ xícaras (135g) de aveia em flocos
212g de manteiga sem sal, temperatura ambiente
140 de açúcar cristal
75g de açúcar mascavo claro
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 ovo grande
135g de pecãs picadas grosseiramente, levemente tostadas e frias

Em uma tigela média, misture com um batedor de arame a farinha, o bicarbonato, a canela e o sal. Junte aveia e misture.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga, os açúcares e a baunilha até obter uma mistura cremosa e clara. Junte o ovo e bata para incorporar. Raspe as laterais da tigela ocasionalmente. Em velocidade baixa, acrescente os ingredientes secos em três adições, misturando apenas até incorporar. Junte as pecãs. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por 2 horas.
Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Faça bolinhas com 1 colher (sopa) cheia de massa e coloque-as nas assadeiras preparadas deixando 5cm de distância entre uma e outra. Asse por cerca de 10 minutos ou até que os biscoitos dourem nas extremidades. Deixe esfriar nas assadeiras sobre uma gradinha por 10 minutos, e então remova com cuidado com uma espátula de metal transferindo para a gradinha. Deixe esfriar completamente.

Rend.: cerca de 45 cookies

quinta-feira, março 07, 2013

Brownies de cacau com manteiga queimada e pecãs

English version

Cocoa brownies with brown butter and pecans / Brownies de cacau com manteiga queimada e pecãs

Sempre que bate a vontade de fazer um docinho mas estou sem muito tempo preparo brownies: são facílimos de fazer, não há a necessidade de esperar a manteiga amolecer – e neste caso nem os ovos precisam estar em temperatura ambiente – e ao colocá-los no forno tudo o que se precisa fazer é decidir se serão consumidos ainda morninhos com sorvete ou puros, depois de frios. :)

Estes brownies são uma variação dos ultra deliciosos brownies de cacau da Alice Medrich e apesar de serem bons ainda prefiro a versão anterior – gosto da adição de pecãs mas não acho que a manteiga queimada faça muita diferença neste caso, ao contrário de outras receitas. Ao procurar o link dos brownies de cacau para postar aqui leio no texto que “minha irmã de 16 anos ama estes brownies” – ela hoje tem 19 e neste momento estou me sentindo velha. :)

Brownies de cacau com manteiga queimada e pecãs
da Maga dos Brownies Alice Medrich

- xícara medidora de 240ml

10 colheres (sopa) – 140g – de manteiga sem sal, picada
1 ¼ xícaras (250g) de açúcar cristal
¾ xícara (68g) de cacau em pó sem adição de açúcar
2 colheres (chá) de água
1 colher (chá) de extrato de baunilha
¼ colher (chá) de sal
2 ovos grandes, gelados
1/3 xícara + 1 colher (sopa) - 56g - de farinha de trigo
1 xícara (110g) de pecãs, levemente tostadas, frias e picadas grosseiramente

Pré-aqueça o forno a 165°C; forre uma forma quadrada de 20cm com papel alumínio, deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças”; unte o papel com manteiga.
Derreta a manteiga em uma panela média em fogo médio. Continue cozinhando, mexendo sempre, até que a manteiga pare de espumar e manchinhas marrons apareçam no fundo da panela, cerca de 5 minutos. Retire do fogo e imediatamente acrescente o açúcar, o cacau, a água, a baunilha e o sal. Misture para incorporar os ingredientes e deixe esfriar por 5 minutos (a massa ainda estará quente depois desse tempo). Junte os ovos, um a um, batendo vigorosamente a cada adição. Quando a massa estiver espessa e brilhante, junte a farinha e misture para incorporar. Bata então vigorosamente 60 vezes. Incorpore as pecãs e transfira a massa para a forma.
Asse por cerca de 25 minutos ou até que um palito de dentes inserido no centro do brownie saia quase limpo, com algumas migalhas úmidas grudadas nele. Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha. Com o auxílio do papel alumínio, remova o brownie da forma e corte em quadradinhos.
Os brownies podem ser guardados em um recipiente hermético, em temperatura ambiente, por até 2 dias.

Rend.: 16 unidades

quarta-feira, fevereiro 06, 2013

Barrinhas de pecã e coco

English version

Coconut and pecan bars / Barrinhas de pecã e coco

Além da vontade de correr para a cozinha os programas da Nigella também me fazem pensar em ter filhos... Por sorte a primeira vontade é fácil de resolver e a segunda passa no final do episódio. :D
Momentos antes de comprar o lindo livro de cookies da Nancy Baggett assisti ao vídeo adorável postado na página da Amazon e nossa, não só o efeito foi o mesmo dos programas da Nigella como eu também desejei que a minha irmã ainda fosse pequenininha para que nós fizéssemos biscoitos juntas como as crianças fofas do vídeo. :D
Como eu já tinha um livro ótimo da autora não pensei duas vezes antes de comprar “Simply Sensational Cookies” – e estas barrinhas deliciosas foram a primeira receita dele que experimentei.

Barrinhas de pecã e coco
do delicioso Simply Sensational Cookies

- xícara medidora de 240ml

Camada de biscoito:
13 colheres (sopa) - 182g - de manteiga sem sal, temperatura ambiente
½ xícara (100g) de açúcar cristal
1 ½ colheres (chá) de extrato de baunilha
¼ colher (chá) de sal
2 xícaras (280g) de farinha de trigo

Recheio:
1½ xícaras (165g) de pecãs picadas (meça e depois pique)
1 ½ xícaras (150g) de coco adoçado, ralado ou em flocos*
¾ xícara (170g) de manteiga sem sal, picada
2/3 xícara (116g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
¼ xícara de glucose de milho clara (usei Karo)
¼ colher (chá) de sal
2 colheres (chá) de extrato de baunilha

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma retangular de 32x22cm, forre-a com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças”, e unte o papel também.
Camada de biscoito: na tigela grande da batedeira, bata a manteiga, o açúcar, a baunilha e o sal somente até incorporar. Em velocidade baixa, acrescente a farinha, batendo somente até que uma massa se forme. Pressione a massa no fundo da assadeira preparada formando uma camada homogênea. Faça furinhos em toda a massa com um garfo e asse por cerca de 20 minutos ou até que esteja levemente dourada e um pouquinho mais dourada nas extremidades. Retire do forno e mantenha-o ligado.
Cobertura: em uma panela de fundo grosso média, misture as pecãs, o coco, a manteiga, o açúcar mascavo, a glucose de milho e o sal e leve ao fogo médio, mexendo sempre, até que a mistura comece a ferver. Ferva por 2 minutos, misturando ocasionalmente, e então retire do fogo e acrescente a baunilha.
Espalhe a mistura sobre a camada de biscoito de maneira uniforme. Asse por 25-30 minutos ou até que a cobertura borbulhe, esteja bem dourada e ligeiramente mais escura nas extremidades. Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha. Corte em barrinhas para servir.
As barrinhas podem ser guardadas em um recipiente hermético, em temperatura ambiente, por até 4 dias.

* usei coco ralado adoçado, porém achei que as barrinhas ficaram um tiquinho doces demais – em uma próxima vez eu usaria coco ralado sem adição de açúcar

Rend.: 24 unidades – fiz exatamente a receita acima usando uma forma de 20x30cm

terça-feira, novembro 13, 2012

Bolo chiffon de pecã e xarope de bordo com cobertura de manteiga queimada

English version

Maple pecan chiffon cake with brown butter icing / Bolo chiffon de pecã e xarope de bordo com cobertura de manteiga queimada

Do mesmo jeito que comprei o livro mais recente da Alissa Huntsman por causa de seu lindo livro anterior, mal podia esperar para ter em minhas mãos o novo livro da Julie Richardson já que adoro seu "Rustic Fruit Desserts"; um livro só de receitas de bolo? Vocês sabem o quanto gosto disso. :D
Minha primeira idéia foi fazer um angel food cake - por causa da quantidade absurda de claras no meu freezer - mas quando vi este chiffon tive de prepará-lo: afinal de contas, não é todo dia que encontro um bolo tão sardento quanto eu. :D

A cobertura é super encorpada e deliciosa - a manteiga queimada aqui tem gostinho de caramelo - mas quem não estiver a fim de consumir tanta manteiga e açúcar de uma só vez pode ficar tranqüilo pois o bolo é muito gostoso sozinho, também.

Bolo chiffon de pecã e xarope de bordo com cobertura de manteiga queimada
do absolutamente lindo Vintage Cakes: Timeless Recipes for Cupcakes, Flips, Rolls, Layer, Angel, Bundt, Chiffon, and Icebox Cakes for Today's Sweet Tooth

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
2 ¼ xícaras (270g) de farinha para bolo – caseira: pese 270g de farinha comum, remova 4 colheres (sopa) e complete com amido de milho
2 colheres (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de sal
¾ xícara (132g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
6 gemas, temperatura ambiente
½ xícara (120ml) de óleo de canola
½ xícara (120ml) de xarope de bordo (maple syrup)
¼ xícara (60ml) de água
1 colher (sopa) de extrato de baunilha
8 claras, temperatura ambiente
½ colher (chá) de cremor tártaro
½ xícara (100g) de açúcar cristal
½ xícara (55g) de pecãs levemente tostadas, frias e bem picadinhas

Cobertura:
450g de açúcar de confeiteiro, peneirado
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, em cubinhos
½ xícara (120ml) de creme de leite fresco
1 colher (sopa) de extrato de baunilha
1 pitada de sal

Pré-aqueça o forno a 165°C. Você vai usar uma forma de furo central de 25cm de diâmetro e 10cm de profundidade, com fundo removível, sem untar, fundo forrado com um círculo de papel manteiga (esta é a forma que usei).
Em uma tigela grande, peneire juntos a farinha, o fermento e o sal. Junte o açúcar mascavo e misture com um batedor de arame.
Em uma tigelinha, misture com um batedor de arame as gemas, o óleo, o xarope de bordo, a água e a baunilha. Junte esta mistura aos ingredientes secos e misture levemente com uma espátula de silicone até homogeneizar – não misture demais.
Na tigela grande da batedeira, bem limpa e seca, bata as claras em velocidade média até que comecem a espumar. Junte o cremor tártaro e bata em velocidade alta até que picos suaves se formem. Volte para a velocidade média e junte o açúcar cristal aos poucos, em um fio constante, batendo sempre. Aumente novamente para a velocidade alta e bata até que as claras formem picos firmes (e não duros demais).
Com a espátula, misturando delicadamente de baixo para cima, incorpore 1/3 das claras à massa do bolo. Junte o restante das claras, misturando da mesma forma, e incorpore junto as pecãs. Delicadamente, despeje a massa na forma preparada. Asse por 50-55 minutos ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito – ele deve sair com algumas migalhas). Retire o bolo do forno e inverta a forma usando os pés dela (caso seja uma forma para angel food cake) ou encaixe-a em uma garrafa*. Deixe esfriar completamente.
Inverta a forma novamente e, com uma faca ou espátula flexível e fina solte as laterais do bolo da forma, pressionando bem a espátula contra as paredes da forma para evitar danificar o bolo. Solte o bolo também das laterais do tubo central e do fundo da forma. Coloque um prato sobre a forma e inverta o bolo, removendo-o da forma, e em seguida inverta-o novamente em outro prato. Remova todos os farelos do bolo antes de aplicar a cobertura.

Cobertura: coloque o açúcar de confeiteiro em uma tigela média e reserve. Derreta a manteiga em uma panela pequena (use uma panela de fundo claro para poder controlar a cor da manteiga) e continue cozinhando até que a manteiga passe de um amarelo intenso para um tom dourado (gire a panela ocasionalmente para que a manteiga cozinhe por igual). Retire do fogo e despeje sobre o açúcar de confeiteiro. Junte o creme de leite, a baunilha e o sal e misture até homogeneizar – conforme a manteiga esfria a cobertura vai ficando mais firme – se for usar a mistura como uma caldinha, espalhe sobre o bolo. Se preferir uma cobertura mais espessa, aguarde (levei a minha à geladeira por 15 minutos pois estava muito calor).
Espalhe a cobertura no topo e nas laterais do bolo. Guarde em recipiente hermético por até 3 dias.

Rend.: 10-12 porções

quinta-feira, setembro 06, 2012

Bolo de gengibre, maçã e pecã + "Top Chef"

English version

Apple and pecan gingerbread loaf / Bolo de gengibre, maçã e pecã

Há programas e séries que adoro mas nunca consigo ver: “Top Chef” é um deles – assisti à primeira temporada quando foi ao ar pela primeira vez aqui no Brasil mas não consegui ver as temporadas seguintes, por isso estou adorando as reprises no canal Sony.

* spoilers – temporadas 1 a 7 *

Exceto pelo Howard, que achei que realmente mereceu vencer “Top Chef”, não gsotei dos outros vencedores até a 7ª temporada; ao final de cada uma delas eu prometia a mim mesma que não veria mais “Top Chef”, mas acho que alguns programas são como vícios dos quais não conseguimos nos livrar. :)
Por alguma razão a Sony pulou da 5ª para a 7ª temporada, por isso não tenho como comentar sobre Voltaggio, mas assistir à final da 7ª temporada uns dias atrás me fez detestar Ilan ainda mais (eu era time Sam) enquanto que Hung subiu muito no meu conceito – achei super bacana vê-lo trabalhar como um louco para ajudar outra pessoa. E vocês? Acham que as vitórias de “Top Chef” foram justas? Adoraria ouvir a sua opinião.

* fim dos spoilers *

Assim como as pêras as maçãs estão em seu ápice agora, no outono, e por isso não pude esperar pela série de Natal para publicar este bolo delicioso de gengibre; a receita é fácil de fazer e o bolo ficou ainda mais saboroso dois dias depois de preparado.

Bolo de gengibre, maçã e pecã
da absolutamente linda Delicious - Australia

- xícara medidora de 240ml

2/3 xícara (150g) de manteiga sem sal
150g de açúcar mascavo escuro
½ xícara menos 1 colher (sopa) - 150g - de glucose de milho
200ml de leite integral
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 ¾ xícaras + ½ colher (sopa) - 250g - de farinha de trigo
1 colher (chá) de canela em pó
1 colher (chá) de gengibre em pó
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
2 ovos grandes
2/3 xícara (75g) de pecãs, picadas grosseiramente
1 ½ colheres (sopa) de gengibre cristalizado picadinho – pique, depois meça
2 maçãs Granny Smith, descascadas, miolo e sementes removidos, picadas em cubinhos de 1cm

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma de bolo inglês com capacidade para 1,5 litros*, forre com papel manteiga e unte o papel também.
Em uma panelinha, em fogo médio-baixo, junte a manteiga, o açúcar e a glucose de milho e misture até derreter. Retire do fogo, junte o leite e a baunilha e deixe esfriar.
Em uma tigela grande, peneire juntos a farinha, a canela, o gengibre em pó, o fermento e o sal. Faça um buraco no centro e despeje aí a mistura da panela já fria. Misture até homogeneizar, e então incorpore os ovos, as pecãs, o gengibre cristalizado e as maçãs usando uma espátula de silicone.
Transfira a massa para a forma preparada e leve ao forno por 40-50 minutos ou até que cresça e doure (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 5 minutos e então desenforme com cuidado. Transfira para a gradinha e deixe esfriar completamente (remova o papel apenas depois de o bolo esfriar pois enquanto quente ele é molinho demais, pode quebrar).

* fiz exatamente a receita acima, mas havia massa demais para a forma de 1,5 litros e acabei assando a massa excedente em uma forma de bolo de inglês com capacidade para 4 xícaras de massa

Rend.: 10-12 porções

sexta-feira, maio 18, 2012

Rugelach - o pesadelo dos perfeccionistas

English version

Rugelach

Acho que esta receita tentou me ensinar uma lição: nada pior para uma perfeccionista/control freak como eu se dar conta de que não, não vou conseguir modelar todos os biscoitos do mesmo jeito, tornando-os iguaizinhos e que sim, alguns ficarão minúsculos enquanto outros parecerão uma jamanta. Pelo menos esperei por um dia frio para preparar a receita (depois do fiasco do outro rugelach) e apesar dos problemas para abrir a massa e modelar os biscoitinhos eles ficaram deliciosos – o cacau e as pecãs complementam a geléia de framboesa lindamente e a massa é tão macia e flocosa que lembra massa folhada.

Rugelach

Rugelach
do delicioso Sarabeth's Bakery: From My Hands to Yours

- xícara medidora de 240ml

Massa:
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente, em cubinhos
226g de cream cheese, amolecido
2 colheres (sopa) de açúcar cristal
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1 pitada de sal
2 ¼ xícaras (315g) de farinha de trigo
aproximadamente ½ xícara de geléia de framboesa ou damasco

Recheio:
¼ xícara (28g) de pecãs, bem picadinhas
1 colher (sopa) de açúcar cristal
1 colher (sopa) de açúcar mascavo claro – aperte-o na colher na hora de medir
½ colher (chá) de cacau em pó, sem adição de açúcar
½ colher (chá) de canela em pó

Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga e o cream cheese até misturá-los, raspando as laterais da tigela uma ou duas vezes. Junte o açúcar, a baunilha, o sal e bata. Reduza a batedeira para a velocidade baixa e acrescente 1 ¼ xícaras da farinha, misturando apenas até incorporar. Junte a farinha restante e misture – não misture demais.
Transfira a massa para uma superfície levemente enfarinhada. Com as mãos enfarinhadas, sove gentilmente a massa por aproximadamente 10 segundos. Divida a massa em três partes iguais e forme com cada uma delas um disco de 2,5 de espessura. Embrulhe em filme plástico e leve à geladeira até firmar, cerca de 2 horas.

Recheio: em uma tigelinha, misture bem as pecãs, os açúcares, o cacau e a canela. Reserve.

Pré-aqueça o forno a 180°C. Forre duas assadeiras grandes com papel alumínio.
Usando um disco de massa por vez (mantenha os outros na geladeira), desembrulhe e coloque sobre uma superfície levemente enfarinhada. Polvilhe levemente com farinha e abra com o rolo até obter um círculo de 32cm de diâmetro. Com uma espátula pequena ou as costas da colher, espalhe cerca de 2 colheres (sopa) da geléia sobre a massa, deixando uma borda de 2,5cm sem geléia. Polvilhe a geléia com cerca de 2 colheres (sopa) do recheio de pecãs. Com um cortador de pizza ou faca afiada, corte o círculo de massa em quatro partes, e então corte cada parte em três fatias triangulares (como se fosse uma pizza), conseguindo 12 fatias em um círculo de massa.
Um a cada vez e começando pelo lado mais largo, enrole os triângulos de massa como se fosse um mini rocambole, sem pressionar muito para que o recheio não vaze. Tente manter a parte exterior dos biscoitinhos livre de recheio, pois a geléia pode queimar. Coloque-os nas formas preparadas, deixando 2,5cm de distância entre um e outro e entorte levemente as extremidades de cada biscoitinho (como se fosse um croissant). Limpe as pontas dos dedos antes de enrolar cada biscoitinho, para que resquícios do recheio do anterior não grude nos próximos biscoitos. Repita o processo com os outros dois discos de massa.
Asse até que dourem levemente, cerca de 30 minutos. Deixe esfriar completamente nas assadeiras.

Rend.: 3 dúzias de biscoitos

Rugelach

sexta-feira, maio 11, 2012

Blondies de banana

English version

Banana blondies / Blondies de banana

Não faço blondies com freqüência mas até agora as receitas que preparei ficaram deliciosas – as blondies de gingerbread da Martha que fiz em 2010 eram irresistíveis. Quando vi as blondies de banana do Dan Lepard tive que prepará-las: não só porque a idéia de blondies com banana me deixou curiosa mas também porque poderia usar pelo menos uma parte do excesso de bananas na minha fruteira; ah, e antes que me esqueça de lhes contar, há praliné picado na massa. Praliné. Na massa. Com banana e chocolate branco.

Vocês precisam de mais razões para experimentar esta receita? ;)

Blondies de banana
um tiquinho adaptadas do absolutamente glorioso Short and Sweet (comprei o meu aqui)

- xícara medidora de 240ml

Praliné de pecã:
1/3 xícara + 1 colher (sopa) - 78g - de açúcar cristal
2 colheres (sopa) de água
¾ xícara (83g) de pecãs

Blondies:
1 xícara (200g) de açúcar cristal
100g de manteiga sem sal
200g de chocolate branco
1 ovo
2 bananas picadas
2 colheres (chá) extrato de baunilha
1 ¼ xícaras (175g) de farinha de trigo
¼ colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal

Prepare o praliné: unte levemente com óleo uma assadeira pequena. Coloque o açúcar e a água em uma panelinha pequena de fundo grosso e leve ao fogo médio. Deixe ferver, sem misturar, até obter um caramelo. Junte as pecãs e imediatamente espalhe a mistura sobre a assadeira preparada. Deixe esfriar completamente e então pique bem.

Blondies: pré-aqueça o forno a 180°C. Forre uma forma quadrada de 20cm com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças”. Unte o papel com manteiga.
Em uma tigela refratária grande coloque a manteiga e o chocolate branco e leve ao banho-maria, em fogo baixinho, mexendo até derreter tudo. Retire do fogo e junte o açúcar. Junte o ovo e a baunilha e misture bem. Incorpore as bananas. Peneire a farinha, o fermento e o sal sobre a massa, junte o praliné e misture gentilmente com uma espátula. Transfira para a forma preparada, alise a superfície e asse por cerca de 35 minutos ou até que doure e o centro não balance mais quando a forma for movimentada.
Deixe esfriar completamente na forma, sobre uma gradinha. Corte em quadradinhos.

Rend.: 16 blondies

sexta-feira, abril 27, 2012

Brownies rocky road

English version

Rocky road brownies / Brownies rocky road

Semana passada comprei um pacote de mini marshmallows com estes biscoitos em mente – eu a encontrara na minha pasta de recortes de revistas e achei que seria ótimo usar farinha integral nos meus doces (faz tempo que não faço isso). Entretanto, os comentários no Epicurious me desanimaram a fazer os cookies. :(

Felizmente, Alice Medricha.k.a. a Rainha do Chocolate – me salvou e acabei preparando estes brownies: eles são tão bons, tão pecaminosamente deliciosos que eu quis que a receita tivesse rendido mais do que 16 unidades. :D
Enquanto saboreava um dos brownies tive certeza de que comprar o livro novo de Medrich fora uma decisão acertada – mal posso esperar para que o livro chegue.

Brownies rocky road
do maravilhoso Chewy Gooey Crispy Crunchy Melt-in-Your-Mouth Cookies

- xícara medidora de 240ml

120g de chocolate meio-amargo ou amargo – usei um com 50% de cacau
½ xícara (113g) de manteiga sem sal
½ xícara + 2 colheres (sopa) - 90g - de farinha de trigo
¼ colher (chá) de fermento em pó
3 ovos grandes
1 ½ xícaras + 1 colher (sopa) - 262g - de açúcar granulado
¼ colher (chá) de sal
1 xícara de mini marshmallows
90g de chocolate ao leite, em gotas ou picadinho
1 xícara (110g) de pecãs

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma quadrada de 20cm, forre com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças”; unte o papel com manteiga também.
Derreta o chocolate e a manteiga em banho-maria (fogo baixo), mexendo até obter uma mistura homogênea. Retire do fogo e deixe amornar.
Em uma tigela média, misture bem a farinha e o fermento. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, usando o batedor de arame, bata os ovos, o açúcar e o sal em velocidade alta até dobrar de volume e se tornar um creme claro e espesso. Gentilmente, com uma espátula, misturando de baixo para cima, incorpore parcialmente o chocolate e manteiga derretidos aos ovos. Peneire a mistura de farina sobre a massa e misture delicadamente. Espalhe a massa na forma preparada e alise a superfície. Distribua os marshmallows sobre a massa, seguidos das pecãs e do chocolate ao leite. Asse por 20-25 minutos ou até que um palito inserido na massa saia com algumas migalhas úmidas.
Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha. Corte em quadradinhos.

Rend.: 16 brownies

quarta-feira, abril 18, 2012

Barrinhas de torta de maçã + um livro de receitas decepcionante

English version

Apple pie bars / Barrinhas de torta de maçã

Tenho de lhes contar uma coisa: removi o livro da Leila Lindholm da minha lista de livros de receitas favoritos – eu o havia colocado lá por causa das lindíssimas fotos e doces deliciosos mas depois, lendo as receitas com atenção, percebi que elas eram meio estranhas. De repente, me toquei: pode ser um problema de tradução, idéia essa confirmada pela sessão de resenhas dos consumidores na Amazon (sessão essa que eu deveria ter lido antes de comprar o livro, certo? Enfim). Como queria preparar biscoitos para o pessoal do trabalho e não estava nem um pouco a fim de encarar receitas que não dão certo fui diretamente para a fantástica coleção de receitas de biscoitos da Carole Walter e estas barrinhas foram o resultado. Elas podem parecer trabalhosas por causa das três diferentes camadas, mas acreditem, não são – e dá até pra ver um pouquinho de TV enquanto as maçãs esfriam.

Barrinhas de torta de maçã
do maravilhoso Great Cookies: Secrets to Sensational Sweets

- xícara medidora de 240ml

Recheio de maçã:
5 maçãs do tipo Granny Smith, descascadas, miolo e sementes removidos, cortadas em fatias de 6mm
1/3 xícara (58g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano
1 colher (sopa) de mel

Base:
2 ¼ xícaras (315g) de farinha de trigo
½ colher (chá) de fermento em pó
¼ colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga em sal, um pouquinho firme
½ xícara (88g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 ovo grande, de preferência orgânico

Cobertura:
1 xícara (140g) de farinha de trigo
¼ xícara (50g) de açúcar cristal, de preferência orgânico
¼ xícara (44g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
1 colher (chá) de canela em pó
1 pitada de sal
¼ xícara (56g) de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos
1 1/3 xícaras (146g) de pecãs, tostadas, frias e picadas grosseiramente

Comece preparando o recheio de maçã: misture todos os ingredientes em uma panela grande. Cubra e leve ao fogo médio por 2-3 minutos até que as maçãs comecem a soltar seu suco. Retire a tampa e cozinhe, mexendo ocasionalmente, até que o líquido evapore e as maçãs estejam macias e douradas, aproximadamente 15 minutos. Deixe esfriar completamente.

Base: pré-aqueça o forno a 190°C. Unte com manteiga uma forma retangular de 22x32cm, forre com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças”; unte o papel também*.
Peneire juntos a farinha, o fermento e o sal. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga e o açúcar mascavo em velocidade média até obter uma mistura cremosa, cerca de 2 minutos. Junte a baunilha, seguida do ovo, e bata somente até incorporar.
Junte os ingredientes secos em duas adições, misturando apenas até incorporar – a massa é molinha; espalhe-a às colheradas na base da forma preparada e, usando as pontas dos dedos levemente enfarinhadas, pressione a massa espalhando-a por toda a base da forma.
Asse por 15-18 minutos ou até que a base esteja ligeiramente dourada e comece a soltar das laterais da forma. Remova do forno e reduza a temperatura para 180°C.
Enquanto isso, prepare a cobertura: na tigela grande da batedeira misture a farinha, os açúcares, a canela e o sal. Junte a manteiga e bata em velocidade baixa até que uma farofa grossa comece a se formar (ao ser pressionada entre as pontas dos dedos a farofa se junta, formando uma massa). Junte as pecãs.
Assim que a base estiver pronta, espalhe as maçãs sobre ela e salpique com a cobertura. Asse por mais 20-25 minutos ou até que a cobertura esteja levemente dourada e crocante (precisei assar minhas barrinhas por 32 minutos).

* fiz exatamente a receita acima usando uma forma de 20x30cm; como a forma tem fundo removível não forrei com papel alumínio, apenas untei bem com manteiga

Rend.: 24 barrinhas

Related Posts with Thumbnails