quarta-feira, novembro 30, 2011

Financiers de especiarias para começar a série de Natal

English version

Spiced financiers / Financiers de especiarias

Como comentado há alguns posts, inicio agora minha série de Natal 2011 – me diverti tanto nos anos anteriores preparando receitas típicas dessa época que esperava poder repetir a dose. Achei que financiers em formato de estrela seriam um ótimo começo – ainda mais com todas aquelas especiarias para dar um tchan – mas tenho de ser sincera: o sorvete de flocos no meu freezer foi a razão para assar os pequenos bolinhos. :)

Os financiers são tão macios que derretem na boca e têm um aroma maravilhoso – sem contar que ficaram bem bonitinhos. :D

Financiers de especiarias
adaptados do lindo Baking Style: Art, Craft, Recipes

- xícara medidora de 240ml

1 ½ xícaras (210g) de açúcar de confeiteiro + um pouquinho extra para polvilhar
6 colheres (sopa) - 60g - de farinha de trigo
1 pitada de sal
2 colheres (chá) de gengibre em pó
1 colher (chá) de canela em pó
½ colher (chá) de cravo em pó
½ xícara (50g) de farinha de amêndoas
4 claras grandes
1 colher (chá) de extrato de baunilha
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, derretida

Peneire o açúcar de confeiteiro, a farinha de trigo, o sal e as especiarias em uma tigela média. Junte a farinha de amêndoas. Acrescente as claras e a baunilha e misture para combinar. Incorpore a manteiga. Leve a massa à geladeira por 30 minutos.
Pré-aqueça o forno a 190°C. Unte levemente com manteiga 15 forminhas de silicone com capacidade para 3 colheres (sopa) cada, ou unte e enfarinhe forminhas de metal próprias para financiers.
Divida a massa igualmente entre as forminhas e coloque-as em uma assadeira de beiradas baixas. Asse por 15-20 minutos ou até que os financiers cresçam e dourem (faça o teste do palito).
Deixe esfriar nas forminhas por 5 minutos e então desenforme. Transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente.
Polvilhe com açúcar de confeiteiro antes de servir.

Rend.: 15 financiers

segunda-feira, novembro 28, 2011

Bolo simples de laranja (que foi devorado em poucas horas) + um filme lindo

English version

Simple orange cake / Bolo simples de laranja

Achei que fosse a única fã de bolos simples por aqui, mas aparentemente os colegas do escritório compartilham a minha opinião: este bolo de laranja foi devorado em poucas horas e eleito o doce favorito deles até hoje (de todos os que eu lhes trouxe) – quem imaginaria que laranja venceria chocolate e caramelo?

Por falar em favoritos, assisti a “Inquietos” sábado passado e amei – sensível, delicado, com bons diálogos, comovente sem ser piegas. Simplesmente lindo. Se Gus Van Sant continuar fazendo filmes assim eu talvez até esqueça que ele é o responsável por “Encontrando Forrester” e “Gênio Indomável”. Talvez. :)

Bolo simples de laranja
adaptado do sempre maravilhoso Bon Appetit Desserts: The Cookbook for All Things Sweet and Wonderful

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
3 xícaras (420g) de farinha de trigo
1 ½ colheres (chá) de bicarbonato de sódio
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
1 1/3 xícaras (266g) de açúcar cristal
¾ xícara (170g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
3 ovos grandes
raspas da casca de 2 laranjas – usei 2 laranjas Bahia do tamanho da minha cabeça
1 ½ colheres (chá) de extrato de baunilha
1 ½ xícaras (390g) de iogurte natural integral
¼ xícara (60ml) de suco de laranja

Cobertura:
1 ½ xícaras (210g) de açúcar de confeiteiro
2-3 colheres (sopa) de suco de laranja

Comece pelo bolo: pré-aqueça o forno a 180°C. Unte e enfarinhe uma forma de metal de 32,5x22,5x5cm.
Em uma tigela média, peneire a farinha, o bicarbonato e o fermento em pó. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, bata o açúcar e a manteiga até misturar bem. Junte os ovos, um a um, seguidos das raspas de casca de laranja e a baunilha. Raspe as laterais da tigela com uma espátula de silicone algumas vezes. Em velocidade baixa, junte os ingredientes peneirados em quatro adições, alternando com o iogurte em três adições. [Acrescente o suco de laranja e misture.]
Transfira a massa para forma preparada e alise a superfície. Asse por 50-60 minutos ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito). Deixe esfriar completamente na forma, sobre uma gradinha.
Cobertura: peneire o açúcar de confeiteiro em uma tigela pequena. Acrescente o suco de laranja aos poucos, misturando, até conseguir a consistência desejada. Espalhe sobre o bolo*.
O bolo pode ser guardado em um recipiente hermético, em temperatura ambiente, por até 2 dias.

* fiz exatamente a mesma receita usando uma forma de 20x30cm; a minha forma tem fundo removível, por isso desenformei o bolo antes de regá-lo com a cobertura

Rend.: 15 porções

sexta-feira, novembro 25, 2011

Pão de aveia

English version

Oatmeal sandwich bread / Pão de aveia

Ao organizar meus livros na nova estante peguei o "Good to the Grain" nas mãos e fiquei olhando par a linda capa (aquelas tortinhas de ruibarbo deliciosas!) por alguns segundos... De repente, me toquei de não o usava havia séculos – é um dos meus livros de receita favoritos e isso me fez pensar nos pobres coitados livrinhos que eu nunca ou quase nunca uso. Essa sou eu. Por isso decidi preparar alguma coisa – qualquer coisa – do livro e já que havia um pacote de aveia listado no meu inventário este pão foi a escolha. Acho que vocês conseguem ver pela foto o quão macio ele ficou; além disso, tenho outra boa notícia: este pão fica fantástico em forma de queijo quente.

Pão de aveia
do lindíssimo Good to the Grain: Baking with Whole-Grain Flours

- xícara medidora de 240ml

2 ¼ colheres (chá) - 7g - de fermento biológico seco
3 colheres (sopa) de melado de cana
2 ½ xícaras (350g) de farinha de trigo integral
2 xícaras (280g) de farinha para pães – usei farinha de trigo comum
1 xícara (115g) de aveia em flocos
¼ xícara (56g) de manteiga sem sal, derretida e quase fria
½ colher (sopa) de sal*

Unte uma tigela grande e uma forma de bolo de inglês de 22,5x12,5x7,5cm com manteiga. Reserve.
Coloque 2 xícaras (480ml) de água morna, o fermento e o melado na tigela grande da batedeira planetária. Misture e então aguarde o fermento borbulhar (uns 5 minutos). Acrescente as farinhas, a aveia e a manteiga derretida e misture com uma colher de pau. Cubra com um pano de prato limpo e seco e reserve por 30 minutos.
Coloque o batedor em formato de gancho na batedeira, junte o sal à massa e misture em velocidade média por 6 minutos – a massa deverá bater nas laterais da tigela sem grudar; se a massa estiver grudenta demais acrescente 1 ou 2 colheres (sopa) de farinha de trigo (somente se for absolutamente necessário – evite acrescentar farinha à massa).
Transfira a massa para uma superfície levemente enfarinhada e sove algumas vezes. Coloque a massa na tigela untada, cubra com um pano de prato limpo e seco e deixe crescer por cerca de 1 hora ou até que dobre de volume.
Transfira a massa para uma superfície levemente enfarinhada e formate-a como um retângulo (com o lado menor virado para você). Dobre como uma carta comercial e então role a massa na superfície algumas vezes, até obter um cilindro. Aperte para selar as emendas e transfira para a forma untada (com a emenda virada para baixo). Deixe crescer novamente, em um lugar livre de correntes de ar, por cerca de 1 hora.
Pré-aqueça o forno a 200°C.
Antes de assar, salpique a superfície do pão com aveia (opcional)**. Asse por cerca de 40 minutos ou até que a superfície do pão esteja tão escuro quanto o melado*** e a parte inferior esteja bem dourada. Para verificar se o pão está pronto: dê batidinhas na superfície do pão – o som deve ser de algo oco. Caso não seja, asse-o por mais 5 minutos. Verifique novamente.
Retire o pão do forno e cuidadosamente desenforme-o, transferindo para uma gradinha. Deixe esfriar completamente.

* o pão não estava salgado o bastante para mim – eu aumentaria o sal em uma próxima vez
** pincelei o topo do pão com manteiga derretida para tentar “grudar” a aveia , mas não funcionou – quando desenforme o filão a aveia voou sobre a pia
*** meu pão ficou meio branquelinho, mas ainda assim ficou gostoso – se eu tivesse deixado no forno até o topo ficar marrom escuro (como manda a receita) o pão teria queimado

Rend.: 1 filão grande – fiz exatamente a receita acima e consegui dois filões usando duas formas de bolo de inglês de 20x9cm

quarta-feira, novembro 23, 2011

Cookies com gotas de chocolate e pecãs muito bons - e facílimos de fazer

English version

Really good one-bowl chocolate chip-pecan cookies / Cookies com gotas de chocolate e pecãs muito bons

Ando procurando por inspiração para as receitas de Natal – meu plano é fazer uma série como a do ano passado – e um bom lugar para começar é o site da Martha; há tantas idéias maravilhosas lá, tudo é tão bonito que o difícil é escolher o que preparar.

Xeretando algumas de suas receitas de cookies para as festas me lembrei de que ainda não havia postado estes cookies com gotas de chocolate e pecãs – os fiz em julho (se não me falha a memória) por sugestão da Ana e eles são fantásticos: deliciosos, fáceis de fazer (a batedeira não é necessária) e nem é necessário se lembrar de tirar a manteiga da geladeira com antecedência.

Cookies com gotas de chocolate e pecãs muito bons
do lindinho Sticky, Chewy, Messy, Gooey: Desserts for the Serious Sweet Tooth

- xícara medidora de 240ml

2 xícaras (220g) de metades de pecãs, levemente tostadas e frias
1 xícara (226g) de manteiga sem sal
¾ xícara (131g) de açúcar mascavo escuro – aperte-o na xícara na hora de medir
¾ xícara (150g) de açúcar cristal, de preferência orgânico
1 colher (chá) de sal
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
2 ovos grandes, de preferência orgânicos
2 ¼ xícaras (315g) de farinha de trigo
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
¼ colher (chá) de fermento em pó
2 xícaras (360g) de gotas de chocolate meio-amargo

Coloque a manteiga em uma panela de fundo grosso grande. Leve ao fogo baixo, mexendo até derreter a manteiga completamente. Retire do fogo e acrescente os açúcares, misturando para incorporar. Acrescente o sal, a baunilha e os ovos. Misture até homogeneizar. Adicione a farinha, o bicarbonato e o fermento e misture apenas até incorporar e obter uma massa macia. Acrescente as gotas de chocolate e as pecãs e misture delicadamente.
Com o auxílio de uma ice-cream scoop ou uma xícara medidora com capacidade para ¼ xícara (60ml) meça porções da massa e coloque-as em uma assadeira. Leve à geladeira até firmar, 45-60 minutos.
Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Coloque as porções de massa gelada nas assadeiras preparadas deixando 5cm de distância entre uma e outra. Asse até que os cookies estejam firmes e dourados nas extremidades e ainda um pouquinho moles nos centros, 15-18 minutos. Deixe esfriar ligeiramente nas assadeiras, sobre uma gradinha, e então remova os cookies com cuidado, transferindo para a gradinha. Deixe esfriar completamente.
Os cookies podem ser guardados por até 2 dias em um recipiente hermético, em temperatura ambiente.

Rend.: 18 cookies – fiz metade da receita acima, usei 2 colheres (sopa) niveladas de massa por cookie e consegui 13

segunda-feira, novembro 21, 2011

Bolo de nectarina e limão siciliano + Bill Condon

English version

Lemony nectarine cake / Bolo de nectarina e limão siciliano

Sempre digo que um bom diretor consegue tirar leite de pedra – é por isso que eu suspeitava que “Amanhecer” seria o melhor filme da Saga Crepúsculo. Adoro alguns trabalhos do Bill Condon – “Deuses e Monstros” e “Kinsey” fazem parte da minha lista; ele conseguiu extrair uma boa performance de Brendan Fraser – um milagre! – e tornou possível para mim suportar Beyonce e Eddie Murphy por duas longas horas. :D

Agora, o bolo: muito macio, com um toque delicioso de limão siciliano. Acho que algumas framboesas espalhadas sobre a massa junto com as fatias de nectarina seriam uma boa idéia.

Bolo de nectarina e limão siciliano
um nadinha adaptado da sempre maravilhosa Donna Hay Magazine

- xícara medidora de 240ml

175g de manteiga sem sal, amolecida
¾ xícara + 1 colher (sopa) - 162g - de açúcar granulado, de preferência orgânico
raspas da casca de 2 limões sicilianos
½ colher (chá) de extrato de baunilha
3 ovos, de preferência orgânicos
1 xícara + 1 colher (sopa) - 150g - de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
¼ xícara (65g) de iogurte natural integral
2 nectarinas, fatiadas
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma redonda de 20cm de diâmetro, forre o fundo com papel manteiga e unte o papel também.
Coloque a manteiga, o açúcar, as raspas de limão e a baunilha na tigela grande da batedeira e bata até obter um creme claro e fofo, 6-8 minutos. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Raspe as laterais da tigela com uma espátula de silicone ocasionalmente.
Peneire a farinha, o fermento e o sal sobre a mistura. Junte o iogurte e bata somente até incorporar. Espalhe a massa na forma preparada e alise a superfície. Arrume as fatias de nectarina sobre a massa e asse por 50-60 minutos ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito).
Deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha, por 15 minutos e então desenforme com cuidado. Remova o papel e inverta o bolo novamente. Deixe esfriar completamente e polvilhe com açúcar de confeiteiro antes de servir.

Rend.: 6-8 porções

sexta-feira, novembro 18, 2011

Mini cheesecakes de baunilha e mirtilos

English version

Vanilla bean and blueberry mini cheesecakes / Mini cheesecakes de baunilha e mirtilos

Minha idéia inicial era preparar o cheesecake de manteiga de amendoim da Nigella – foi por isso que comprei todos aqueles potinhos de cream cheese. Cheesecake de manteiga de amendoim com cobertura de chocolate... Nham, nham! Mas tive uma surpresa ao abrir o pote de manteiga de amendoim: estava quase vazia. Por alguns instantes espumei de ódio mas logo em seguida me lembrei de que havia devorado algumas colheradas de manteiga de amendoim ultimamente. Colheradas demais, creio eu. Por isso procurei por outra receita de cheesecake e encontrei uma ótima na minha bíblia de sobremesas favorita no momento. Os mirtilos foram a cereja do bolo (me desculpem pelo trocadilho tosco – não resisti). ;)

Mini cheesecakes de baunilha e mirtilos
adaptados do maravilhoso Bon Appetit Desserts: The Cookbook for All Things Sweet and Wonderful

- xícara medidora de 240ml

Base:
1 xícara (100g) de biscoitos maisena/Maria ou estes aqui, que são deliciosos (moa os biscoitos e depois meça)
2 colheres (sopa)s de açúcar cristal, de preferência orgânico
¼ xícara (56g) de manteiga sem sal, derretida

Recheio:
300g (2 potinhos) de cream cheese, temperatura ambiente
½ xícara (100g) de açúcar cristal, de preferência orgânico
1 fava de baunilha, aberta no sentido do comprimento, sementinhas raspadas com as costas da faca
2 ovos grandes, de preferência orgânicos
½ xícara (120ml) de creme azedo (sour cream)*
½ xícara generosa de mirtilos frescos

Comece preparando a base: pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga quatro mini forminhas com capacidade para 1 xícara (240ml) cada (as minhas têm fundo removível).
No processador, processe os biscoitos moídos e o açúcar. Junte a manteiga e processe até umedecer os farelos de biscoito. Pressione a mistura apenas no fundo das forminhas preparadas. Coloque as forminhas em uma assadeira e leve ao forno, assando até que a base fique firme e bem dourada, 6-8 minutos. Retire do forno e deixe esfriando enquanto prepara o recheio (mantenha a temperatura do forno).
Agora, o recheio: coloque o cream cheese, o açúcar, as sementinhas de baunilha, os ovos e o creme azedo no processador de alimentos e processe até obter um creme bem homogêneo. Divida o creme entre as forminhas e salpique com os mirtilos. Leve ao forno novamente, assando até que os cheesecakes firmem nas extremidades mas ainda estejam molinhos no centro (o centro deve balançar levemente ao se movimentar a forma), 25-30 minutos. Deixe esfriar completamente sobre uma gradinha. Leve à geladeira sem cobrir por 3-4 horas ou de um dia para o outro. Desenforme com jeitinho e sirva.

* creme azedo (sour cream) caseiro: para preparar 1 xícara de creme azedo, misture 1 xícara (240ml) de creme de leite fresco com 2-3 colheres (chá) de suco de limão ou limão siciliano em uma tigela. Vá mexendo até que comece a engrossar. Cubra com filme plástico e deixe em temperatura ambiente por 1 hora ou até que engrosse um pouco mais (fiz o meu na noite anterior e deixei sobre a pia – em uma noite fria – tampadinho com filme plástico, ficou bem espesso, lindão)

Rend.: 4 unidades

quarta-feira, novembro 16, 2011

Brownies para o dia-a-dia da Nigella

English version

Nigella's everyday brownies

Estes brownies são chamados de “everyday brownies” mas isso não quer dizer que vocês possam comê-los todos os dias – isso seria bom, não? ;) Vocês também podem fingir não terem lido o meu post e consumir os brownies diariamente – quem sou eu para julgá-los?

Por alguma razão as gotinhas de chocolate foram parar no fundo da forma, porém posso assegurar que isso não fez muita diferença no sabor – irritou a mim, a cozinheira, porém não me lembro de ninguém ter dito algo sobre isso ao provar os brownies. ;)

Nigella's everyday brownies

Brownies para o dia-a-dia da Nigella
do lindo e delicioso Nigella Kitchen: Recipes from the Heart of the Home

- xícara medidora de 240ml

¾ xícara (68g) de cacau em pó, sem adição de açúcar, peneirado
1 xícara (140g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
10 colheres (sopa) - 140g - de manteiga sem sal
1 ¾ xícaras (306g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
4 ovos
1 colher (chá) de extrato de baunilha
170g de chocolate ao leite, em pedacinhos pequenos (ou use 1 xícara de gotas de chocolate)
açúcar de confeiteiro, para polvilhar (opcional)

Pré-aqueça o forno a 190°C; unte levemente com manteiga uma forma de 32,5x22,5cm, forre com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças” – unte o papel com manteiga também*.
Em uma tigela média misture o cacau, a farinha, o bicarbonato e o sal. Reserve.
Em uma panela média, derreta a manteiga em fogo brando. Junte o açúcar e, ainda em fogo baixo, misture com uma colher de pau para unir os ingredientes.
Junte a mistura de farinha à panela e mexa para incorporar tudo – trata-se de uma mistura seca e não vai ficar muito homogênea neste estágio.
Retire a panela do fogo.
Em uma tigelinha, bata os ovos e a baunilha levemente com um garfo. Despeje a mistura na panela e misture bem. Junte o chocolate picado e rapidamente despeje a massa na forma preparada, espalhando-a com uma espátula. Asse por 20-25 minutos ou até que o brownie pareça firme, escuro e seco na superfície mas ainda esteja molinho por dentro – um palito inserido no centro do brownie deve sair com um tiquinho de massa ainda úmida.
Transfira a assadeira para uma gradinha e deixe esfriar completamente antes de cortar. Polvilhe com açúcar de confeiteiro antes de servir.
Os brownies podem ser preparados até 3 dias antes de servir e duram um total de 5 dias se guardados em um recipiente hermético.

* fiz exatamente a receita acima usando uma forma de 20x30cm

Rend.: 20 pedaços

sexta-feira, novembro 11, 2011

Sopa de tomate apimentada com queijo-quente crocante

English version

Spicy tomato soup with crispy grilled cheese / Sopa apimentada de tomate com queijo-quente crocante

Preciso começar esse post dizendo que adoro tomates pelados enlatados – são um ingrediente ótimo e sempre tenho algumas latas na despensa. Mas apesar de usá-los para preparar molho de tomate o tempo todo não me parecia muito boa a idéia de transformá-los em sopa – por nenhuma razão, já que nunca na vida experimentara sopa de tomate enlatado. Por um momento pensei: “ai, meu D*us, estou me tornando o meu marido!” – aquele que diz detestar a comida antes mesmo de colocá-la na boca – e isso, meus amigos, NÃO VAI acontecer. :)

Foi então que fiz a sopa, a experimentei e me senti uma idiota por tê-la evitado por tanto tempo – ficou bem saborosa e reconfortante. Mas o elemento viciante desta refeição é o queijo-quente: as duas coisas que mais amo no mundo dos salgados, pão e queijo, divinamente combinados de um jeito crocante e delicioso. Estou em dívida eterna com a Barbara Lynch. :D

Spicy tomato soup with crispy grilled cheese / Sopa apimentada de tomate com queijo-quente crocante

Sopa de tomate apimentada com queijo-quente crocante
adaptados do lindo e muito bem escrito Stir: Mixing It Up in the Italian Tradition

- xícara medidora de 240ml

Sopa:
1 colher (sopa) de azeite de oliva
1 cebola pequena, bem picadinha
½ colher (chá) de pimenta calabresa (ou a gosto)
2 x 400g de tomates pelados
pitada generosa de açúcar
7-8 galhinhos de tomilho fresco
1 ¼ xícaras (300ml) de água fervente
punhado bem generoso de manjericão fresco
sal e pimenta do reino moída na hora
2 colheres (sopa)s de crème fraîche ou creme azedo (sour cream), para servir
orégano seco, para servir

Queijo quente:
½ baguette
3 colheres (sopa) de manteiga sem sal
1 colher (chá) de orégano seco + e um pouquinho mais para servir
1 xícara de um queijo que derreta bem, como Fontina ou Gruyère, ralado no ralador grosso

Comece preparando a sopa: aqueça o azeite em uma panela grande, de fundo grosso, em fogo médio. Junte a cebola e a pimenta calabresa e refogue, mexendo ocasionalmente, até a cebola amaciar. Junte os tomates, cortando-os com a colher, seguidos do açúcar, o tomilho e a água e cozinhe, mexendo ocasionalmente, por 30 minutos. Acrescente o manjericão, tempere levemente com sal e pimenta do reino e deixe esfriar um pouquinho antes de processar ou bater a sopa no liquidificador (faça isso em etapas se necessário). Passe a sopa por uma peneira fina, pressionando os sólidos com a concha para extrair o máximo de líquido possível (conselho da Barbara Lynch: “guarde o que sobrar na peneira – fica ótimo em crostini ou com beringela assada”). Mantenha a sopa em fogo baixo enquanto prepara o queijo quente.
Pré-aqueça o forno a 200°C. Separe duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, de maneira que uma possa ser posicionada sobre a outra. Forre uma delas com papel manteiga.
Com o auxílio de uma faca serrilhada, corte a baguette em fatias de pouco mais de 5mm de espessura (leve o pão ao freezer por alguns minutos para facilitar o corte). Coloque as fatias na forma forrada com papel manteiga.
Derreta a manteiga em uma panelinha e salpique com o orégano. Pincele metade das fatias de pão com a manteiga e coloque- as de volta na forma forrada com o lado pincelado com manteiga virado para baixo (em contato com o papel). Divida o queijo igualmente entre estas fatias de pão e cubra com as fatias restantes, formando pequenos sanduíches. Pincele o lado de cima dos sanduíches com a manteiga restante. Cubra todos os lanchinhos com um pedaço grande de papel manteiga e coloque a outra assadeira por cima dele. Leve ao forno até que os sanduichinhos dourem bem, fiquem crocantes e o queijo derreta, cerca de 15 minutos. Retire do forno e remova-os do papel manteiga.
Transfira a sopa para tigelas e cobra com um pouco de crême fraîche e uma pitada de orégano. Sirva com os sanduichinhos.

Rend. 2 porções

quarta-feira, novembro 09, 2011

O bolo favorito de Elvis Presley + minhas escolhas de personagens se eu fosse atriz

English version

Elvis Presley's favorite pound cake / O bolo favorito do Elvis

Não tenho talento para atuar mas se tivesse me tornado atriz me interessaria por papéis complexos, personagens cheias de camadas; Nada de personagens tolinhas e sem graça – não, senhor! Eu iria querer ser Alex Forrest, Isabelle de Merteuil, Patricia Hewes (adoro Glenn Close), Ada McGrath, Marla Singer, Maria Madalena, Sarah Pierce; Irmã Aloysius Beauvier, Nina Sayers, Lisbeth Salander – nada de papéis simples.

Entretanto, quando o assunto é bolos os prefiro purinhos, com apenas um toque de baunilha e uma cobertura simples como este bolo amanteigado ou então sem cobertura nenhuma como o favorito do Elvis: nada de extravagante ou complexo no quesito sabor mas com uma textura tão macia que é fácil dizer que se trata de um dos melhores bolos que já provei.

Elvis Presley's favorite pound cake / O bolo favorito do Elvis

O bolo favorito de Elvis Presley
da fantástica bíblia de receitas da Gourmet

- xícara medidora de 240ml

3 xícaras (360g) de farinha de bolos* – peneire antes de medir
¾ colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, amolecida
3 xícaras (600g) de açúcar cristal, de preferência orgânico
7 ovos grandes, temperatura ambiente
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
1 xícara (240ml) de creme de leite fresco
açúcar de confeiteiro, para polvilhar (opcional)

Unte generosamente com manteiga e enfarinhe uma forma de furo central de 25cm de diâmetro (com 11,2cm de altura) ou uma forma canelada, do tipo Bundt, com capacidade para 12 xícaras de massa**.
Peneire a farinha e o sal juntos duas vezes. Reserve.
Na tigela grande da batedeira bata a manteiga e o açúcar em velocidade médio-alta até obter um creme claro e fofo. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Junte a baunilha.
Reduza para a velocidade baixa e acrescente metade da mistura de farinha, seguida de todo o creme de leite e o restante da farinha, batendo bem a cada adição. Raspe as laterais da tigela e então bata a massa em velocidade médio-alta por 5 minutos – a massa vai ficar bem cremosa e sedosa.
Transfira a massa para a forma preparada e bata-a levemente sobre a pia uma ou duas vezes para remover bolhas de ar. Coloque a forma no forno ainda frio e acenda-o na temperatura de 180°C***. Asse até que o bolo cresça e doure, por 1 hora a 1 hora e 25 minutos (faça o teste do palito: ele deverá sair com alguns farelinhos de bolo). Deixe o bolo esfriar dentro da forma sobre uma gradinha por 30 minutos. Em seguida, desenforme com cuidado sobre a gradinha, passando uma faquinha nas laterais da forma se necessário (não precisei fazer isso - o meu bolo praticamente pulou da forma). Deixe esfriar completamente.
Polvilhe com açúcar de confeiteiro se desejar.
O bolo pode ser guardado bem embrulhado em plástico ou em um recipiente hermético, em temperatura ambiente, por até 5 dias.

* farinha para bolos caseira: retire 2 colheres (sopa) de 1 xícara (140g) de farinha de trigo comum e adicione 2 colheres (sopa) de amido de milho

** usei esta forma (25cm) mas a massa não coube – dividi o restante entre três forminhas de bolo inglês com capacidade para 1/3 xícara (80ml) cada

*** não li a receita direito e acabei assando o bolo em forno pré-aquecido (180°C) por 1 hora

Rend.: 10-12 porções

segunda-feira, novembro 07, 2011

Crumble de mirtilo e o meu amor por crumbles

English version

Blueberry crumble / Crumble de mirtilos

Cheguei a uma conclusão: crumbles se tornaram a minha sobremesa favorita. Por mais que eu ame sorvetes e tortas feitas com frutas os crumbles agora são, para mim, sobremesas que trazem consigo algo a mais: bem-estar. Os sabores podem variar de tradicional a tropical, não importa: crumbles me deixam feliz. :D

Comi o meu primeiro crumble aos vinte e muitos e preparei um em casa pela primeira vez aos trinta e poucos e ainda assim sinto que a sobremesa poderia ter se tornado uma favorita da infância se tivesse sido apresentada a ela mais cedo na vida – teria sido perfeita para acompanhar todas aquelas tardes assistindo a “As 7 Faces do Dr. Lao” repetidas vezes. :D

Crumble de mirtilo
inspirado no lindíssimo Tender, Volume 2: A Cook's Guide to the Fruit Garden

150g de mirtilos – usei congelados, sem descongelar antes
raspas da casca de ½ limão siciliano
3 colheres (chá) de açúcar cristal ou refinado, de preferência orgânico
¼ colher (chá) de amido de milho

Cobertura:
1/3 xícara + ½ colher (sopa) - 50g - de farinha de trigo
2 ½ colheres (sopa) - 35g - de manteiga sem sal, em temperatura ambiente e picada
1/3 xícara (33g) de farinha de amêndoas
2 ½ colheres (sopa) açúcar cristal ou refinado, de preferência orgânico

Pré-aqueça o forno a 200°C. Separe dois potinhos refratários com capacidade para 200ml cada.
Em uma tigelinha misture os mirtilos, as raspas de limão, o açúcar e o amido de milho. Divida igualmente entre os potinhos.
Em uma tigela média misture a farinha de trigo e a manteiga e, usando as pontas dos dedos, vá unindo os dois ingredientes até obter uma farofa grossa. Junte a farinha de amêndoas e o açúcar e misture. Espalhe esta farofinha sobre os mirtilos e leve ao forno por 30 minutos ou até a cobertura dourar e a fruta borbulhar.
Sirva com creme de leite fresco ou sorvete de creme.

Rend.: 2 porções – porém devo confessar que comi os dois potinhos sozinha. ;)

sexta-feira, novembro 04, 2011

Torta de tomate

English version

Tomato tart / Torta de tomate

Algumas coisas me lembram outras de maneira instantânea (e à vezes elas estão relacionadas de alguma forma): da primeira vez que assisti a “A Cela” – sei que parece loucura ver um filme com a J. Lo mais de uma vez, mas Vincent D’Onofrio e o diretor tornaram isso possível – achei o “uniforme” vermelho (que ela usa para entrar na mente de outras pessoas) bem parecido com a armadura medieval usada por Gary Oldman no início de “Drácula” (anos depois li que Eiko Ishioka fora responsável pelo figurino de ambos os filmes) :)

Esta torta, enquanto estava no forno, perfumou meu apartamento com um cheirinho de pizza delicioso; apesar das similaridades de aroma e ingredientes trata-se de algo completamente diferente de uma pizza – algo que eu acho que vocês deveriam experimentar. ;)

Torta de tomate
um nadinha adaptado do maravilhoso Martha Stewart's Baking Handbook

- xícara medidora de 240ml

Massa (pâte brisée):
2 ½ xícaras (350g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos
¼ xícara (60ml) de água gelada + um pouquinho extra, se necessário

Torta:
1 cabeça de alho
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
½ receita de pâte brisée (receita acima)
1 xícara de queijo fontina ralado (cerca de 85g), ou outro queijo que derreta bem
3-4 tomates, maduros porém firmes, em fatias de 6mm
sal e pimenta do reino moída na hora
alguns galhinhos de tomilho fresco

Comece preparando a massa da torta (pâte brisée): coloque a farinha e o sal no processador de alimentos e pulse para misturar. Junte a manteiga e pulse novamente até obter uma farofa grossa, com alguns carocinhos maiores de manteiga, cerca de 10 segundos. Com o processador ligado, junte a água aos poucos, em fio, processando somente até que uma massa comece a se formar sem que fique grudenta – não processe por mais de 30 segundos. Aperte um pouquinho da passa entre os dedos – se ainda estiver esfarelando demais junte mais água, 1 colher (sopa) por vez.
Forme uma bola com a massa, divida em duas partes iguais, achate formando discos e embrulhe em filme plástico. Leve à geladeira por pelo menos 1 hora ou de um dia para o outro; a massa pode ser congelada por até 1 mês – descongele na geladeira de um dia para o outro antes de usar.
Pré-aqueça o forno a 180°C. Coloque o alho em um pedaço grande de papel alumínio, regue com o azeite e feche o papel, apertando bem as extremidades para que o azeite não vaze. Coloque o pacotinho em uma assadeira pequena e leve ao forno por cerca de 45 minutos ou até que o alho esteja macio. Retire do forno e reserve. Assim que conseguir manusear o alho sem se queimar, remova a polpa das cascas, coloque em um pratinho e massa com um garfo (reserve o azeite que ficou no papel alumínio).
Agora, abra a massa entre dois pedaços grandes de papel manteiga levemente enfarinhados até obter um retângulo de aproximadamente 35x15cm. Transfira para uma forma de torta de 30x10cm levemente untada com manteiga e pressione cuidadosamente com os dedos, preenchendo toda a forma com a massa. Retire os excessos com uma faquinha afiada e fure toda a massa com um garfo. Leve ao freezer por 40 minutos.
Pré-aqueça o forno a 220°C. Espalhe o alho por todo o fundo da massa de torta. Salpique com ½ xícara de queijo fontina e em seguida arrume as fatias de tomate sobre o queijo. Tempere com sal e pimenta. Espalhe alguns galhinhos de tomilho sobre os tomates e cubra com o queijo restante. Regue com o azeite de alho reservado e leve ao forno por 35-40 minutos ou até que a massa doure e os tomates fiquem macios, mas ainda mantenham sua forma. Deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha, por 20 minutos e então sirva.

Rend.: 2 porções generosas

quarta-feira, novembro 02, 2011

Biscoitinhos bicolores

English version

Dark and white chocolate cookies / Biscoitos de chocolate meio-amargo e branco

Não, estes não são os tradicionais black & white cookies – mas foi impossível não pensar em Seinfeld depois de prepará-los.

Peace! :)

Biscoitinhos bicolores
da sempre maravilhosa Donna Hay Magazine

- xícara medidora de 240ml

¼ xícara (56g) de manteiga sem sal, picada
100g de chocolate meio-amargo ou amargo, picadinho – usei um com 53% de cacau
½ xícara (88g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
1 xícara + 1 colher (sopa) - 150g - de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de cacau em pó, sem adição de açúcar
½ colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 ovo grande
150g de chocolate branco derretido

Coloque a manteiga e o chocolate em uma panelinha pequena e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até derreter. Retire do fogo e reserve.
Em uma tigela grande, misture o açúcar, a farinha, o cacau, o fermento e o sal. Junte a baunilha, o ovo e a mistura de chocolate+manteiga e misture com uma espátula de silicone ou colher de pau até obter uma massa homogênea e macia. Transfira a massa para um pedaço grande de papel manteiga e forme um cilindro (como a Martha faz aqui). Feche as pontas e leve à geladeira até firmar bem, 2-3 horas.
Pré-aqueça o forno a 180°C; forre uma assadeira grande, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Retire o cilindro de massa da geladeira e abra o papel manteiga. Corte o cilindro em fatias de 5mm de espessura. Arrume-as na assadeira preparada deixando 5cm de distância entre uma a outra.
Asse por 8-10 minutos ou até que os biscoitinhos comecem a firmar.
Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha.
Depois de frios, banhe metade de cada cookie no chocolate branco e coloque sobre uma gradinha ou pedaço de papel manteiga para secar. Cuidado na hora de remover os biscoitinhos para que a cobertura não fique grudada na gradinha ou no papel.

Rend.: 36 cookies – fiz exatamente a receita acima e consegui 24

Related Posts with Thumbnails