quarta-feira, junho 29, 2011

Focaccia de azeitona e ervas frescas

English version

Olive and herb focaccia / Focaccia de azeitonas e ervas frescas

Não entendo gente que não gosta de azeitonas – não me entendam mal, eu mesma tenho as minhas frescuras com certos alimentos (não como fígado nem amarrada), mas azeitonas são tão suculentas, carnudas, macias... Para mim, são completamente irresistíveis.

É por isso que ao separar os ingredientes para preparar este pão delicioso retirei 20 azeitonas de dentro do vidro. :D

Focaccia de azeitona e ervas frescas
um nadinha adaptada do The Weekend Baker

- xícara medidora de 240ml

Massa:
3 xícaras + 1 colher (sopa) - 430g - de farinha de trigo comum
1 colher (sopa) de orégano fresco (ou tomilho) picadinho
2 ¼ colheres (chá) - 7g - de fermento biológico seco
2 colheres (chá) de sal
1 colher (chá) de açúcar refinado
1 ¼ xícaras (300ml) de água morna
1 colher (sopa) de azeite de oliva

Cobertura:
12-15 azeitonas pretas, sem os caroços, em pedaços graúdos
1 ½ colheres (sopa) de azeite de oliva
2 colheres (chá) de folhinhas de orégano fresco (ou tomilho)
1 colher (chá) de sal grosso, levemente moído se os grãos estiverem grandes demais – usei Maldon

Em uma tigela grande, misture a farinha, o orégano (ou tomilho), o fermento, o sal e o açúcar. Mexa para incorporar os ingredientes. Regue-os com a água e o azeite e misture com uma colher de pau até que uma massa comece a se formar. Transfira para uma superfície levemente enfarinhada e sove até conseguir uma massa homogênea e não esteja mais tão grudenta, cerca de 10 minutos – resista ao desejo de adicionar mais farinha à massa; ela é bem macia e por isso preferi sová-la na Kitchen Aid usando o batedor em formato de gancho.
Faça uma bola com a massa e coloque em uma tigela grande, levemente untada com óleo ou azeite. Cubra com filme plástico e deixe crescer em um lugar quentinho, livre de correntes de ar, por 45 minutos ou até que dobre de volume.
Unte com óleo uma assadeira grande, de beiradas baixas. Transfira a massa para a assadeira e pressione levemente para retirar o excesso de ar. Dê à massa um formato ovalado, fazendo que com que tenha aproximadamente 2cm de espessura e 25cm de comprimento. Pincele levemente com azeite e cubra com filme plástico colocando-o diretamente sobre a superfície da massa. Deixe crescer novamente em um lugar quentinho, livre de correntes de ar, por cerca de 20 minutos ou até estufe levemente e quase dobre de volume.
Pré-aqueça o forno a 220°C. Retire o plástico da focaccia. Polvilhe com farinha as pontas dos seus três dedos centrais de uma das mãos e faça furinhos em toda a extensão da massa (sem deixar que atravessem o fundo). Pressione os pedacinhos de azeitona nos furinhos. Regue a massa com 1 colher (sopa) de azeite de oliva e salpique com o orégano (ou tomilho) e o sal grosso.
Asse até que o topo da foccacia doure bem, 25-30 minutos. Retire do forno e, com o auxílio de uma espátula grande de metal, transfira para uma gradinha. Regue com a ½ colher (sopa) de azeite restante. Sirva morna (eu achei gostosa mesmo fria).

Rend.: 1 focaccia grande

segunda-feira, junho 27, 2011

Bolinhos de gingerbread e pêra

English version

Pear gingerbread cakes / Bolinhos de gingerbread e pêra

Outro dia, no sofá, tentando achar algo bom na TV, marido pergunta: “você já viu ‘O Despertar de Uma Paixão’?” – “Já, sim, quatro vezes. Mas se você quiser ver não me importo de assistir novamente”. O que posso dizer? Quando gosto de alguma coisa, gosto mesmo. É o meu jeitinho. ;)

Não só aprendi a amar gengibre, como comprei um livro inteirinho dedicado ao ingrediente. É o meu jeitinho. ;)

Bolinhos de gingerbread e pêra
adaptados do lindo Gingerbread

- xícara medidora de 240ml

1 1/3 xícaras (186g) de farinha de trigo
¼ colher (chá) de sal
2 colheres (chá) de fermento em pó
¼ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 ½ colheres (chá) de gengibre em pó
1 ½ colheres (chá) de canela em pó
6 colheres (sopa) - 84g - de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1/3 xícara (58g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
½ xícara (120ml) de melado de cana
1 ovo grande
½ xícara (120ml) de leite integral, temperatura ambiente
2 pêras

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre oito forminhas de muffins cm capacidade para 1/3 xícara (80ml) cada com forminhas de papel bem altas*.
Em uma tigela grande, misture a farinha, o sal, o fermento em pó, o bicarbonato de sódio, o gengibre e a canela. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga até amolecê-la. Junte o açúcar e bata até obter um creme claro e fofo. Junte o melado e bata até homogeneizar. Adicione o ovo e bata bem até incorporar, e raspe as laterais da tigela pelo menos uma vez. Reduza a batedeira para a velocidade médio-alta e adicione os ingredientes secos e o leite, alternando-os, começando e terminando com os ingredientes secos. Aumente para a velocidade média e bata até homogeneizar.
Divida cada pêra em quatro partes no sentido do comprimento e retire as sementes. Divida a massa entre as forminhas de papel e coloque ¼ de pêra em cada uma, afundando um pouquinho a fruta na massa de bolo. Antes de levar ao forno, encha as cavidades vazias da forma com água até a metade.
Asse por 20-25 minutos ou até que os bolinhos cresçam e assem por dentro (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma por 5 minutos e então retire, com cuidado, transferindo para uma gradinha. Deixe esfriar completamente.

* se usar forminhas de papel regulares você provavelmente conseguirá 12 bolinhos (e precisará de uma pêra extra)

Rend.: 8 unidades

sexta-feira, junho 24, 2011

Barrinhas de coco, limão e limão siciliano + adições boas e ruins

English version

Lemon, lime and coconut bars / Barrinhas de limão, limão siciliano e coco

Eu sei, eu sei, já fiz barrinhas de limão e limão siciliano antes (deliciosas, aliás). Mas há uma adição especial nestas de hoje: coco na base e o sabor combina lindamente com os limões do recheio.

Enquanto algumas adições são maravilhosas – como no caso destas barrinhas – outras são um desastre: quem poderia imaginar que um simples bigode pudesse causar tanto estrago? ;)

Barrinhas de coco, limão e limão siciliano
um nadinha adaptadas da sempre fantástica Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

Base:
2/3 xícara (65g) de coco em flocos adoçados
1 1/3 xícaras (185g) de farinha de trigo
1/3 xícara + 2 colheres (sopa) - 90g - de açúcar refinado
1 colher (chá) de extrato de baunilha
½ xícara + 1 colher (sopa) - 127g - de manteiga sem sal, gelada e picada

Recheio de limão:
4 ovos
2 gemas
2 xícaras + 3 colheres (sopa) - 436g - de açúcar refinado
1/3 xícara + ½ colher (sopa) - 50g - de farinha de trigo
raspas da casca de 2 limões sicilianos
raspas da casca de 1 limão tahiti
½ xícara (120ml) suco de limão siciliano espremido na hora
½ xícara (120ml) suco de limão tahiti espremido na hora

Comece preparando a base: pré-aqueça o forno a 200°C; unte levemente com manteiga uma forma de metal retangular de 20x30cm, forre com papel alumínio deixando “sobras” em dois lados opostos, formando “alças” e unte o papel também.
Coloque o coco no processador de alimentos e processe até moer levemente os flocos. Junte a farinha, o açúcar refinado, a baunilha e a manteiga e processe até obter uma massa. Pressione a massa na base da forma preparada e asse por 20-25 minutos ou até que doure. Reserve.
Reduza a temperatura do forno para 180°C. Faça o recheio: coloque os ovos e as gemas em uma tigela grande e bata com um fuê para combinar. Junte o açúcar refinado, a farinha, as raspas e os sucos de limão e limão siciliano e misture. Despeje o recheio sobre a base e asse por mais 20-25 minutos ou somente até firmar. Retire do forno, deixe esfriar completamente na assadeira sobre uma gradinha e então leve à geladeira por no mínimo 2 horas ou até firmar bem. Polvilhe com açúcar de confeiteiro, corte em barrinhas ou quadradinhos e sirva.

Rend.: 16 unidades

quarta-feira, junho 22, 2011

Trufas de chocolate meio-amargo, laranja e amêndoas - combinações de sabores que nunca cansam

English version

Chocolate, orange and almond truffles / Trufas de chocolate, laranja e amêndoa

Como vocês já sabem das minhas obsessões com certas coisas de tempos em tempos não vai ser surpresa nenhuma ver que misturei chocolate e laranja em forma de ganache novamente – a combinação funcionou tão bem como recheio de torta que achei que seria deliciosa como trufinhas, também (e as amêndoas agregam um elemento de textura maravilhoso aqui – não as omitam).

Desta forma, sei que vocês não acharão esquisito eu já ter terminado o primeiro livro (644 páginas!), ter começado o segundo e comprado o terceiro. ;)

Trufas de chocolate meio-amargo, laranja e amêndoas
um nadinha adaptadas do ótimo, fantástico Bon Appetit Desserts

- xícara medidora de 240ml

1/3 xícara + 1 colher (sopa) - 90ml - de creme de leite fresco
170g de chocolate meio-amargo, bem picadinho (não use chocolate com mais de 61% de cacau)
1 colher (chá) de Cointreau ou Grand Marnier (ou a gosto)
raspas da casca de 1 laranja pequena
½ xícara de amêndoas em lascas, levemente tostadas, frias e bem picadinhas

Coloque o chocolate e o creme de leite em uma tigela refratária e leve ao banho-maria, mexendo até derreter e obter uma mistura homogênea. Retire do fogo, junte as raspas de laranja e o Cointreau e misture. Cubra com filme plástico e leve à geladeira até firmar, cerca de 2 horas, ou de um dia para o outro. Com o auxílio de uma cookie scoop pequena ou uma colherinha, faça trufinhas com 1 colher (chá) ligeiramente cheia de ganache. Passe-as pelas amêndoas picadinhas e coloque em forminhas de papel para servir.
As trufas podem ser guardadas na geladeira por até 5 dias.

Rend.: cerca de 25 trufas

segunda-feira, junho 20, 2011

Torta de mirtilos e boas surpresas

English version

Summer blueberry tart / Torta de mirtilos

Não é ótimo encontrar coisas boas inesperadamente? Usando a Internet sem querer descobri que Camera Obscura é a banda responsável por uma canção que adoro. Boa surpresa. Como outra que tive dia desses enquanto comprava frutas em um mercado perto do trabalho: mirtilos frescos. Eles não são fáceis de encontrar perto de casa, por isso resolvi comprar algumas caixinhas (mesmo com o preço nada amigável). Algumas frutinhas foram devoradas puras – o João achou o sabor parecido com o de pitanga – e as outras viraram panna cotta e esta torta. Por favor, não me perguntem qual foi a minha preferida. ;)

Summer blueberry tart / Torta de mirtilos

Torta de mirtilos
um nadinha adaptada do maravilhoso Martha Stewart's Baking Handbook

- xícara medidora de 240ml

Massa de torta:
6 colheres (sopa) - 84g - de manteiga sem sal, temperatura ambiente
½ xícara (70g) de açúcar de confeiteiro
2 gemas grandes
1 ½ xícaras (210g) de farinha de trigo
¼ colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de creme de leite fresco

Creme de confeiteiro:
1 xícara (240ml) de leite integral
¼ xícara (50g) de açúcar refinado
½ fava de baunilha, aberta no sentido do comprimento, sementinhas removidas com as costas da faca
1 pitada de sal
2 gemas grandes
2 colheres (sopa) de amido de milho
1 colher (sopa) - 14g - de manteiga sem sal, temperatura ambiente, picada

Para a montagem:
250g de mirtilos frescos

Comece preparando a massa: na tigela da batedeira, com o batedor em formato de pá, junte a manteiga e o açúcar de confeiteiro. Misture em velocidade baixa até combiná-los, cerca de 2 minutos. Junte as gemas e misture até incorporar, cerca de 1 minuto, raspando as laterais da tigela algumas vezes. Junte ¾ xícara (105g) da farinha e misture em velocidade baixa até incorporá-la, aproximadamente 30 segundos. Junte a farinha restante, o sal e o creme de leite e misture até que farinha não esteja mais visível, cerca de 1 minuto.
Transfira a massa para um pedaço de filme plástico e formate-a como um retângulo. Embrulhe em filme plástico e leve à geladeira por pelo menos 2 horas ou de um dia para o outro. A massa pode ser congelada por até 1 mês; descongele na geladeira de um dia para o outro antes de usar.

Prepare o creme de confeiteiro: em uma panela pequena, misture o leite, 2 colheres (sopa) de açúcar, a baunilha (fava e sementinhas) e o sal. Leve ao fogo médio até que comece a ferver levemente.
Em uma tigelinha, misture com um fuê as gemas, o amido de milho e o açúcar restante. Mexendo sem parar, vá derramando lentamente a mistura de leite quente sobre as gemas. Continue acrescentando a mistura quente às gemas, sem parar de mexer. Devolva tudo à panela e volte ao fogo, desta vez médio-alto, misturando sempre até que o creme engrosse e atinja a temperatura de 71°C (use um termômetro culinário). Retire do fogo e passe o creme por uma peneira fina, derramando-o na tigela da batedeira. Junte a manteiga e bata com o batedor em formato de pá em velocidade média até a manteiga derreter e o creme esfriar, aproximadamente 5 minutos. Cubra com filme plástico, colocando-o diretamente em contato com a superfície do creme, para evitar a formação de película. Leve à geladeira por pelo menos 2 horas, ou de uma dia para o outro. Antes de empregar o creme, bata-o em velocidade baixa até ficar homogêneo (ou use um fuê e bata à mão).

Asse a massa: abra a massa entre duas folhas de papel manteiga, ligeiramente polvilhadas com farinha, até conseguir um retângulo de aproximadamente 40x15cm com 6mm de espessura. Transfira a massa para uma forma de torta de 35x10cm, de fundo removível, levemente untada com manteiga, e pressione a massa para preencher os cantinhos. Retire o excesso de massa e faça furinhos nela com um garfo. Leve ao freezer por 40 minutos.
Pré-aqueça o forno a 190°C. Forre a massa na forma com um pedaço de papel alumínio untado com manteiga (coloque o lado untado em contato com a massa) e forre com feijões secos ou pesinhos próprios para baking. Asse até que as beiradas da massa dourem, 15-17 minutos. Com cuidado, remova os feijões/pesinhos e o papel alumínio e volte a massa ao forno até que ela doure bem completamente, cerca de 20 minutos. Deixe esfriar completamente na forma, sobre uma gradinha.

Montagem: espalhe o creme de confeiteiro sobre a base da torta e leve ao freezer por 20 minutos (isso vai ajudar o creme a firmar levemente e evitar que os mirtilos afundem nele). Arrume os mirtilos sobre o creme e sirva (você talvez prefira esperar o creme ficar mais sedoso antes de servir).

Rend.: 6-8 porções

sábado, junho 18, 2011

Bolo de amêndoas e frutas vermelhas

English version

Berry and almond cake / Bolo de amêndoas e frutas vermelhas

Depois de preparar o bolo de claras diversas vezes e sem muito tempo para brincar com macarons decidi usar as minhas claras congeladas em algo diferente – e acabei encontrando este bolo. Ele é delicioso – os comentários no trabalho já duram duas semanas –, fica bonito logo que sai do forno e é cheinho de amêndoas (nham!) e frutas vermelhas (nham, nham!). A textura é bem macia. Ainda não os convenci? Dá para alimentar um batalhão com o número de fatias – ou vocês podem repetir quantas vezes quiserem. ;)

Bolo de amêndoas e frutas vermelhas
daqui

- xícara medidora de 240ml

2/3 xícara + ½ colher (sopa) - 98g - de farinha de trigo
1 xícara (100g) de farinha de amêndoas (amêndoas moídas)
1 ½ xícaras (300g) de açúcar refinado
1 colher (chá) de extrato de baunilha
8 claras (224g)
1 pitada de sal
150g de manteiga sem sal, derretida e fria
120g de framboesas – usei congeladas
150g de mirtilos – usei congelados
50g de amêndoas em lascas
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga e forre com papel manteiga uma forma retangular de metal de 20x30cm, deixando sobras de papel em dois lados opostos, formando “alças”. Unte o papel também.
Coloque a farinha de trigo, a farinha de amêndoas, o açúcar e a baunilha em uma tigela grande e misture bem. Com a batedeira, bata as claras em neve até obter picos firmes. Com o auxílio de uma espátula de silicone, misture as claras à mistura da tigela grande, com movimentos de baixo para cima, levemente. Junte a manteiga e misture delicadamente.
Espalhe a massa na forma preparada e alise a superfície. Salpique a massa com as frutas vermelhas, seguidas das amêndoas. Asse por 50-55 minutos ou até que o bolo doure (faça o teste do palito). Retire do forno e deixe esfriar completamente na assadeira, sobre uma gradinha. Polvilhe com açúcar de confeiteiro antes de servir.
O bolo fica mais gostoso no dia em que é preparado.

Rend.: 12-15 porções

quinta-feira, junho 16, 2011

Sopa de cebola – comida clássica para um outono gelado

English version

Onion soup / Sopa de cebola

Clássicos não se tornam clássicos por nada: eles têm algo especial, diferente, incomum para que sejam considerados assim; sou fã de alguns deles: filmes, bandas, peças de roupa, e por essa razão não sei por que demorei tanto para experimentar um prato clássico como esta sopa; é deliciosa, encorpada e reconfortante, além de simples e fácil de preparar – tudo que comida clássica deveria ser.

Sopa de cebola
adaptada dos ótimos Feed Me Now e Jamie at Home

- xícara medidora de 240ml

¼ xícara (60ml) de azeite de oliva
3 dentes de alho amassados
6 cebolas grandes, cortadas ao meio no sentido do comprimento e depois finamente fatiadas em meias-luas
sal
15 folhinhas de sálvia, picadas
3 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
1 litro de caldo de legumes, galinha ou carne
4 fatias de pão firme (ciabatta, italiano, etc.)
manteiga sem sal, a gosto
150g de queijo fontina, cheddar ou gruyère, ralado – usei mozarela mesmo

Aqueça o azeite em uma panela grande*, de fundo grosso, em fogo alto. Junte o alho e refogue por30 segundos ou até perfumar. Acrescente as cebolas, um tiquinho de sal e a sálvia e cozinhe por 7 minutos, mexendo sempre. Reduza o fogo para médio e cozinhe por mais 25 minutos, mexendo ocasionalmente, até as cebolas dourarem bem.
Acrescente o vinagre balsâmico e cozinhe até que ele evapore. Adicione o caldo e ferva em fogo baixo por 10 minutos.
Pré-aqueça o forno a 200°C. Espalhe um pouquinho de manteiga em cada fatia de pão e leve ao forno por 5-7 minutos ou até que dourem. Retire do forno, espalhe o queijo sobre cada fatia de pão e volte ao forno até que o queijo derreta, 2-3 minutos.
Divida a sopa entre potinhos individuais e coloque uma fatia de torrada de queijo sobre cada uma delas. Sirva.

* fiz metade da receita acima e ainda assim precisei de uma panela grande para que toda a cebola coubesse; se optar por fazer a receita inteira, capriche no tamanho da panela. :)

Rend.: 4 porções

terça-feira, junho 14, 2011

Panna cotta de água de rosas com geléia de mirtilos feita no forno

English version

Rose water panna cotta with baked blueberry jam / Panna cotta de água de rosas com geléia de mirtilos feita no forno

Quem ouve o meu Ipod ou os meus CDs percebe na hora que a maior parte da música que eu amo é velha – não tenho interesse na música que todo mundo ouve hoje em dia (com poucas exceções). Minhas canções favoritas têm sido as mesmas pelos últimos 20 anos, mais ou menos. Isso me faz uma velha caquética? Podem ser sinceros. ;)

Para balancear um pouco a situação, trago-lhes hoje quatro “novidades” – coisas que provei pela primeira vez nos últimos 4-5 anos: panna cotta, buttermilk, água de rosas and mirtilos (e céus, como são deliciosas combinadas). :D

Panna cotta de água de rosas com geléia de mirtilos feita no forno
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

Panna cotta:
1/3 xícara (80ml) de água
1 colher (sopa) de gelatina incolor e sem sabor
2 xícaras (480ml) de buttermilk*
2 xícaras (480ml) de creme de leite fresco
1 xícara + 2 colheres (sopa) - 156g - de açúcar de confeiteiro
1 colher (sopa) de água de rosas

Geléia de mirtilos**:
125g de mirtilos frescos
¼ xícara (50g) de açúcar refinado
2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano

Comece preparando a panna cotta: coloque a água em um potinho e salpique a gelatina sobre ela. Reserve por 5 minutos ou até que a gelatina absorva a água. Em uma panela, junte o buttermilk, o creme de leite, o açúcar de confeiteiro e a água de rosas e leve ao fogo médio mexendo até dissolver o açúcar. Junte a gelatina e continue mexendo em fogo médio até dissolver a gelatina. Passe por uma peneira para uma jarrinha ou tigela de vidro e deixe esfriar. Divida a mistura entre 6 taças ou potinhos com capacidade para 2/3 xícara (160ml) cada e leve à geladeira até firmar, aproximadamente 2-3 horas.

Agora, a geléia: pré-aqueça o forno a 180°C. Coloque os mirtilos, o açúcar e o suco de limão em um refratário pequeno e misture bem. Leve ao forno por 15 minutos ou até que os mirtilos soltem seu suco e a mistura esteja borbulhando. Deixe esfriar completamente.
Cubra cada panna cotta com a geléia e sirva.

* para fazer buttermilk em casa: coloque 1 colher (sopa) de suco de limão numa xícara medidora de 240ml, complete com leite integral e aguarde 10 minutos para sorar; use todo o conteúdo da xícara na usa receita

** esta geléia fica uma delícia com sorvete de baunilha também.

Rend. 6 porções

domingo, junho 12, 2011

Biscoitinhos de gengibre com cobertura de limão siciliano e gostos adquiridos

English version

Ginger cookies with lemon icing / Biscoitinhos de gengibre com cobertura de lmão siciliano

Há certas coisas que aprendemos a amar muito cedo na vida enquanto que outras são um gosto adquirido. Eu me lembro de ter pirado por Scorsese depois de assistir a “Os Bons Companheiros” (o primeiro filme dele que vi na vida) mas não foi até a idade adulta que apreciei completamente a beleza de “O Poderoso Chefão”. Vai entender.

Não gostava de gengibre até os meus vinte e muitos anos e hoje como um pacotinho inteiro de gengibre cristalizado sem nem piscar – seu sabor marcante se tornou um dos meus favoritos. Vai entender. ;)

Biscoitinhos de gengibre com cobertura de limão siciliano
do lindo Holiday

- xícara medidora de 240ml

Massa:
1 ¾ xícaras + ½ colher (sopa) - 250g - de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
1 colher (chá) de gengibre em pó
5 colheres (sopa) - 40g -de açúcar de confeiteiro
70g de gengibre cristalizado, bem picadinho
200g de manteiga sem sal, derretida e fria
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Cobertura:
¾ xícara (105g) de açúcar de confeiteiro, peneirado
1 colher (sopa) de suco de limão, mais se necessário

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.

Peneire a farinha, o fermento, o sal, o gengibre em pó e o açúcar de confeiteiro em uma tigela grande. Junte o gengibre cristalizado e misture. Acrescente a manteiga e a baunilha e misture com uma colher de pau ou espátula de silicone até incorporar bem os ingredientes.
Faça bolinhas com 1 colher (sopa) nivelada de massa por cookie e aperte bem a bolinha para compactar a massa. Coloque nas assadeiras preparadas deixando 5cm de distância entre uma e outra. Repita com o restante da massa. Pressione cada bolinha levemente com um garfo (mergulhe-o em farinha de trigo para evitar que grude na massa). Asse os biscoitinhos por 12-15 minutos ou até que dourem levemente. Deixe esfriar completamente nas assadeiras sobre uma gradinha.

Faça a cobertura: misture o açúcar de confeiteiro e o suco de limão em uma tigelinha até obter um creme homogêneo e brilhante (acrescente um tiquinho de água se necessário). Espalhe sobre os cookies já frios usando os dentes de um garfo.

Rend.: cerca de 35 unidades

quinta-feira, junho 09, 2011

Tortinhas de frangipane e ameixa e controlando a ansiedade

English version

Plum and frangipane tartlets / Tortinhas de frangipane e ameixa

Tenho o terrível hábito de assistir a trailers de filmes muito antes de estrearem e fico pra lá de ansiosa por meses a fio (e dependendo do filme a estréia aqui no Brasil demora ainda mais, né?). Sei que é um ato masoquista, um problema que eu mesma crio, mas não consigo evitar. Por sorte há vezes em que é possível fazer algo para amenizar um pouquinho a ansiedade: fiquei tão louca pelo trailer de “The Girl with the Dragon Tattoo” que comecei o livro no dia seguinte.
Igualzinho a estas tortinhas: vi a receita na sexta e as preparei no sábado de manhã. :)

Tortinhas de frangipane e ameixa
um nadinha adaptadas daqui

- xícara medidora de 240ml

Massa:
2 2/3 xícaras (374g) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de açúcar refinado
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, gelada, em cubinhos
1 ovo grande
4 colheres (sopa) de água gelada

Frangipane:
200g de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1 xícara (200g) de açúcar refinado
2 ovos grandes
2 xícaras (200g) de farinha de amêndoa (amêndoas moídas)

Recheio:
5-6 ameixas maduras, cortadas em 8 fatias* cada, sem os caroços

Para servir:
açúcar de confeiteiro, para polvilhar
creme de leite fresco batido (ou chantilly)

Comece preparando a massa: coloque a farinha e o açúcar no processador de alimentos. Junte a manteiga e processe até obter uma farofa grossa. Em uma tigelinha, bata o ovo e a água gelada com um garfo. Com o processador ligado, junte a mistura de ovo e água à massa, processando somente até uma massa se formar. Transfira para um pedaço grande de filme plástico, forme um disco com a massa e embrulhe-a bem. Leve à geladeira até firmar, pelo menos 30 minutos.
Agora, a frangipane: bata a manteiga e o açúcar na tigela grande da batedeira até obter um creme claro e fofo. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição e raspando as laterais da tigela. Acrescente a farinha de amêndoa e misture bem. Reserve.
Pré-aqueça o forno a 180°C; unte levemente com manteiga 8 forminhas de tartelette com fundo removível. Abra a massa entre dois pedaços de papel manteiga levemente enfarinhados até obter uma espessura bem fina – se a massa estiver muito molinha, leve de volta à geladeira por 5 minutos. Forre cada forminha com a massa e retire os excessos; faça furinhos na massa com um garfo de sobremesa e coloque as forminhas em uma assadeira grande, de beiradas baixas.
Espalhe o recheio sobre as forminhas, enchendo-as até a metade**; alise a superfície do recheio com uma espátula e arrume as fatias de ameixa sobre ele. Leve ao forno por 20-25 minutos ou até que a massa esteja crocante, o recheio dourado e as ameixas, macias.
Retire do forno e coloque as forminhas sobre uma gradinha para esfriar levemente. Polvilhe com açúcar de confeiteiro e sirva mornas com chantilly.

* cortei as minhas ameixas em 16 fatias cada, assim as fatias ficaram mais fininhas e delicadas; 3 ameixas foram suficientes para 2/3 da receita acima

* sobrou ¼ xícara de frangipane e eu fui bem generosa na hora de rechear as tortinhas

Rend.: 8 tortinhas – fiz 2/3 da receita acima, usei forminhas de 9cm de diâmetro de consegui 12 tartelettes

segunda-feira, junho 06, 2011

Sorbet de papaia e limão para um dia de notícias ruins

English version

Papaya lime sorbet / Sorbet de papaia e limão

Li que a minha banda #2 do coração chegou ao fim e que o Detetive Stabler vai sair de “Law & Order: SVU”, sem contar que vão colocar a Jennifer Love Hewitt no elenco (quando isso acontecer o seriado vai morrer para mim) – tudo no mesmo dia. Tadinha de mim. :(

Depois de tanta notícia ruim alguém realmente precisa de um docinho para animar o dia; melhor ainda se for uma sobremesa com um mínimo de culpa acoplada. :)

Sorbet de papaia e limão
da fantástica bíblia dos sorvetes The Perfect Scoop

- xícara medidora de 240ml

1 kg de mamão papaia
2/3 xícara (133g) de açúcar refinado*
¼ xícara (60ml) de água
¼ xícara (60ml) de suco de limão
1 pitada de sal

Corte os papaias ao meio e retire as sementes com o auxílio de uma colher. Ainda com a colher, retire a polpa da casca e coloque no liquidificador. Adicione o açúcar, a água, o suco de limão e o sal e bata até obter um purê homogêneo. Leve à geladeira até gelar bem e depois prepare o sorbet na sorveteira seguindo as instruções do fabricante. Transfira para um pote hermético e leve ao freezer.

* os papaias que usei estava super doces e por isso usei ½ xícara (100g) de açúcar; use menos açúcar do que a quantidade pedida na receita e ajuste de acordo com a doçura das frutas

Rend.: cerca de 1 litro

sábado, junho 04, 2011

Blondies de castanha de caju

English version

Cashew blondies / Blondies de castanha de caju

O Telecine Cult passou “Videodrome” outro dia e eu estava doida para assistir ao filme novamente –vi quando era adolescente – mas estava com tanto sono que mal acompanhei os 5 minutos iniciais. Algo de que não me lembrava sobre o filme era a Debbie Harry como parte do elenco, o que me deixou curiosa.

Falando na Ms. Harry, trago blondies para vocês hoje. ;)

Cashew blondies / Blondies de castanha de caju

Blondies de castanha de caju
daqui

½ xícara (113g) de manteiga sem sal, amolecida
1 xícara (175g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
2 ovos grandes, temperatura ambiente
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 xícara (140g) de farinha de trigo
¼ colher (chá) de fermento em pó
¼ colher (chá) de sal
2/3 xícara de castanhas de caju, sem sal, em pedaços graúdos
½ xícara (92g) de chocolate branco, em gotas ou pedacinhos

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma quadrada de 20cm, forre-a com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças”; unte generosamente o papel.
Coloque a manteiga na tigela grande da batedeira e, usando o batedor em formato de pá, bata até ficar bem cremosa e fofinha, cerca de 2 minutos. Junte o açúcar e bata bem por mais 2 minutos.
Quebre os ovos em uma tigelinha, bata-os levemente com um garfo e junte a baunilha. Adicione à mistura de manteiga e misture bem.
Peneire a farinha, o fermento e o sal em uma tigelinha e, em três adições, junte-os à mistura da batedeira, batendo bem a cada adição. Raspe as laterais da tigela com uma espátula de silicone. Acrescente as castanhas de caju e o chocolate branco e misture com a espátula.
Transfira a massa para a forma preparada e alise a superfície com a espátula, preenchendo todos os cantinhos da forma. Asse por 28-30 minutos ou até que doure (faça o teste do palito).
Deixe esfriar completamente na forma, sobre uma gradinha.
Com o auxílio das “alças” de papel alumínio, remova as blondies da forma e corte em quadradinhos, removendo o papel alumínio com cuidado.

Rend.: 16 porções

quinta-feira, junho 02, 2011

Torta de amêndoa e geléia de laranja e sendo persistente

English version

Marmalade and almond tart / Torta de amêndoa e geléia de laranja

Tem gente que me acha teimosa – eu mesma, às vezes – mas desta vez vou preferir o termo “persistente”. :)

Vocês se lembram das tirinhas de massa do outro dia? Aquelas que quase estragaram a minha manhã de sábado? Pois aqui estão elas, nesta linda – e deliciosa – torta. Ou vocês acharam que eu iria desistir da receita tão facilmente assim? ;)

Esta torta é para fãs de geléia de laranja – grupo do qual faço parte; quem não gosta de sabores amargos pode optar por outra geléia, como damasco, por exemplo.

Torta de amêndoa e geléia de laranja
um nadinha adaptada da sempre maravilhosa Australian Gourmet Traveller

- xícara medidora de 240ml

300g de massa doce para torta*
¼ xícara (56g) de manteiga sem sal, amolecida
1/3 xícara + 1 colher (sopa) - 78g de açúcar refinado
raspas da casca de ½ laranja
1 ovo grande
1 colher (sopa) de Cointreau
1 xícara (100g) de farinha de amêndoas
220g de geléia de laranja
1 ovo levemente batido com um garfo, para pincelar a massa – usei creme de leite fresco

Abra 2/3 da massa entre dois pedaços de papel manteiga levemente enfarinhados até obter a espessura de 3mm. Forre com a massa uma forma de torta de 30x10cm (com fundo removível) levemente untada com manteiga. Remova o excesso de massa com uma faquinha afiada e fure toda a massa com um garfo. Leve à geladeira por 1 hora. Abra a massa restante da mesma maneira (3mm de espessura) e corte tirinhas de 1cm. Coloque-as em uma assadeira e leve à geladeira por 1 hora.
Pré-aqueça o forno a 180°C; na batedeira, bata a manteiga, o açúcar e as raspas de laranja até obter um creme claro e fofo (1-2 minutos). Junte os ovos, um a um, e o Cointreau. Raspe as laterais da tigela e então junte a farinha de amêndoas, batendo. Espalhe o creme na base de massa e leve ao forno somente até firmar (12-15 minutos). Enquanto isso, remova as tirinhas de massa da geladeira.
Retire a torta do forno e aguarde 5 minutos. Com jeitinho, espalhe a geléia de laranja sobre o recheio – gentilmente para que a geléia não afunde no creme de amêndoas. Arrume as tirinhas de massa sobre a geléia, formando uma espécie de treliça. Pincele as tirinhas de massa com o ovo/creme de leite e volte a torta ao forno até as tirinhas dourarem e o recheio borbulhar (15 minutos). Retire do forno e deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha. Polvilhe com açúcar de confeiteiro para servir.

* dobrei esta receita, que rendeu 800g de massa; usei 300g nesta torta e congelei o resto para usar em outra receita

Rend.: 6 porções

Related Posts with Thumbnails