terça-feira, dezembro 22, 2009

Bolas de neve de nozes e laranja

English version

Walnut and orange snowballs / Bolas de neve de nozes e laranja

Esta é a minha última receita de Natal e também o último post do ano – agora é hora de terminar de embrulhar os presentes e começar a preparar as comidinhas da ceia.

Desejo a todos lindas festas – obrigada pela companhia em 2009. Espero vê-los aqui em janeiro!

xx

Walnut and orange snowballs / Bolas de neve de nozes e laranja

Bolas de neve de nozes e laranja
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

250g de manteiga sem sal, amolecida
¾ xícara (105g) de açúcar de confeiteiro, peneirado
1 xícara (105g) de nozes, finamente picadas
raspas da casca de 1 laranja grande
2 ½ xícaras + 2 ½ colheres (sopa) - 375g - de farinha de trigo, peneirada
açúcar de confeiteiro extra, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Coloque a manteiga e o açúcar na tigela grande da batedeira e bata por 10-15 minutos ou até obter uma mistura bem clara e cremosa. Junte as nozes, as raspas de laranja e a farinha e bata em velocidade baixa até incorporar.
Faça bolinhas com 2 colheres (chá) cheias de massa e coloque nas assadeiras preparadas, deixando 5m de espaço entre uma e outra. Achate cada bolinha levemente e leve ao forno por 10-12 minutos ou até que comecem a dourar.
Deixe esfriar por 5 minutos e então passe os cookies pelo açúcar de confeiteiro extra.

Rend.: 55 unidades – consegui 42

segunda-feira, dezembro 21, 2009

Cookies de pão de mel

English version

Chewy chocolate gingerbread cookies / Cookies de pão de mel

Nenhuma série de comidinhas de Natal ficaria completa sem uma receita de gingerbread – estes são do site da Martha Stewart e ficaram tão parecidos com pão de mel que resolvi mudar o nome da receita. ;)

Coloquei os cookies em saquinhos e fechei com fita vermelha: eles serão um dos presentinhos para o pessoal do trabalho – espero que eles gostem!

Vocês farão presentinhos comestíveis este ano, também? Adoraria saber.

Chewy chocolate gingerbread cookies / Cookies de pão de mel

Cookies de pão de mel

- xícara medidora de 240ml

200g de chocolate amargo ou meio-amargo
1 ½ xícaras + 1 colher (sopa) - 220g - de farinha de trigo
1 ¼ colheres (chá) de gengibre em pó
1 colher (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de cravo em pó
¼ colher (chá) de noz moscada moída na hora
1 colher (sopa) de cacau em pó, sem adição de açúcar
½ xícara (113g) de manteiga sem sal
½ xícara (88g) de açúcar mascavo escuro – aperte-o na xícara na hora de medir
½ xícara de melado de cana
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
¼ xícara (50g) de açúcar granulado

Pique o chocolate em pedacinhos de aproximadamente 6mm e reserve.
Numa tigela média, peneire a farinha, o gengibre em pó, a canela, o cravo, a noz moscada e o cacau.

Na tigela grande da batedeira, usando o batedor em formato de pá, bata a manteiga até que fique branquinha, cerca de 4 minutos. Acrescente o açúcar mascavo, batendo até combinar. Junte o melado e bata para incorporar.
Num potinho, dissolva o bicarbonato de sódio em 1 ½ colheres (chá) de água fervente. Acrescente metade dos ingredientes secos à mistura da batedeira e bata em velocidade baixa (para os ingredientes não “voarem”). Junte o bicarbonato dissolvido, bata, e em seguida acrescente os ingredientes secos restantes, batendo. Adicione o chocolate picado, misture e então transfira a massa para um pedaço grande de filme PVC. Feche bem com o filme e aperte a massa até formar um disco de aproximadamente 2,5cm de espessura. Leve à geladeira até firmar, 2 horas ou mais.
Pré-aqueça o forno a 165°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Fala bolinhas de aprox. 3,7cm com a massa, coloque nas assadeiras preparadas e leve à geladeira por 20 minutos. Retire, passe cada bolinha no açúcar granulado, retorne-as às formas e asse por 10-12 minutos ou até que rachem levemente na superfície.
Deixe esfriar 5 minutos nas formas e em seguida remova cuidadosamente com uma espátula grande de metal, transferindo para uma gradinha e deixando esfriar completamente.

Rend.: 2 dúzias – usei 1 colher (sopa) nivelada de massa por cookie e consegui 42

sexta-feira, dezembro 18, 2009

Bengalinhas de canela

English version

Cinnamon candy canes / Bengalinhas de canela

Ah, sim, mais receitas de Natal – e preparem-se, pois ainda virão algumas outras. :)

Estes biscoitinhos são fáceis de fazer – e de moldar, prometo – e o açúcar granulado dá um brilho bacana a eles. A receita é da revista DH #24, o primeiro exemplar da revista que vi – um presente da minha amiga Valentina. Uma folheada pelas lindas páginas e imediatamente assinei a revista, me tornando uma super fã – mas isso vocês já perceberam. :)

Para mais inspiração, dêem uma olhadinha na linda contagem regressiva para o Natal do adorável Paul.

Cinnamon candy canes / Bengalinhas de canela

Bengalinhas de canela
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

¾ xícara + 1 colher (sopa) - 184g - de manteiga sem sal*
1 xícara + 1 ½ colheres (sopa) - 218g - de açúcar refinado
1 colher (chá) de canela em pó
2 ½ xícaras + 2 ½ colheres (sopa) - 375g - de farinha de trigo
1 ovo
1 gema
1 clara, levemente batida com um garfo
açúcar granulado, para polvilhar

Coloque a manteiga, o açúcar e a canela num processador de alimentos e processe até homogeneizar. Acrescente a farinha, o ovo e a gema e processe novamente, até formar uma massa – meu processador não agüentou, então finalizei a massa na Kitchen Aid, com o batedor em formato de pá. Retire a massa da tigela, amasse levemente com as mãos e divida em duas partes iguais. Embrulhe cada uma delas com filme PVC e leve à geladeira por 30 minutos ou até firmar.

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Com 1 colher (sopa) nivelada de massa, faça um rolinho de aproximadamente 10cm de comprimento. Dobre cuidadosamente a ponta, formando uma bengalinha, e coloque nas formas preparadas, deixando 2,5cm de distância entre uma e outra. Repita com a massa restante.
Asse por 12 minutos ou até dourar. Deixe esfriar.
Pincele cada biscoitinho com a clara e polvilhe com o açúcar granulado. Guarde os cookies em um recipiente hermético por 2-3 semanas.

* a receita não especifica a temperatura da manteiga, então usei fria mas não muito firme (deixei uns 20 minutos fora da geladeira)

(Nota da revista: grávidas não devem consumir claras cruas)

Rend.: 40 unidades

quarta-feira, dezembro 16, 2009

Trufas de chocolate amargo, canela e avelã

English version

Chocolate, cinnamon and hazelnut truffles / Trufas de chocolate, canela e avelã

Uma olhada rápida no índice de receitas doces do blog e vocês perceberão que raramente faço trufas – adoro cozinhar com chocolate, mas quase sempre fico com cookies e bolos. Para mim, trufas são tão especiais que merecem uma ocasião especial também – como aquele par de sapatos maravilhosos que só usamos em aniversários e comemorações do tipo.

Estas trufinhas foram feitas para alguém especial, uma amiga super querida que também é doida por sapatos – digamos que o sobrenome dela poderia muito bem ser Bradshaw. :)

Chocolate, cinnamon and hazelnut truffles / Trufas de chocolate, canela e avelã

Trufas de chocolate amargo, canela e avelã
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

450g de chocolate amargo (70% cacau), picadinho
1 ¼ xícaras (300ml) de creme de leite fresco
1 colher (chá) de canela em pó
40 avelãs tostadas*
1 xícara (90g) de cacau em pó, sem adição de açúcar

Coloque o chocolate, o creme de leite e a canela numa panela e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até o chocolate derreter e a mistura ficar brilhante e homogênea. Despeje numa tigela com capacidade para 1 litro, levemente untada com manteiga, e deixe esfriar. Cubra com filme PVC e leve à geladeira por 4 horas ou até que esteja firme o suficiente para enrolar.
Forme bolinhas com 1 colher (chá) cheia de ganache, coloque 1 avelã inteira no centro e enrole novamente para encapá-la – as bolinhas não devem ser perfeitamente redondas, e sim irregulares, para lembrar trufas.
Coloque o cacau em pó numa travessa e passe as trufinhas por ele.

* coloque as avelãs numa assadeira e leve ao forno pré-aquecido a 180°C por 5 minutos ou até que dourem levemente. Transfira as avelãs quentes para um pano de prato limpo e seco, dobre-o para cobrir as avelãs e então esfregue vigorosamente para retirar a pele.

Rend.: 40 unidades – fiz metade da receita e consegui 25 trufas

segunda-feira, dezembro 14, 2009

Bolo quente de Natal da Nigella

English version

Nigella's Holiday hot cake / Bolo quente de Natal da Nigella

Checando a programação de filmes para o sábado fiquei super feliz ao ver que “O Nome da Rosa” passaria no Telecine Cult – tinha esquecido o quanto amo este filme.

Também tinha esquecido a idéia de preparar o bolo quente de Natal da Nigelladisse a vocês que não esperaria até o Natal, mas aparentemente o meu cérebro não registrou a informação. :)

A sobremesa é uma delícia e você vai precisar de uma tigela e uma colher de pau, apenas. O sabor das especiarias é forte, por isso diminua um tiquinho caso não seja fã. O mixed spice é uma mistura de canela, noz-moscada, cravo, pimenta-da-jamaica – o que usei trouxe das férias, mas vocês podem encontrar um bem parecido no site da Bombay sob o nome de “pudding spice”.

Nigella's Holiday hot cake / Bolo quente de Natal da Nigella

Bolo quente de Natal da Nigella
daqui

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
1 xícara + 1 colher (sopa) - 150g - de farinha de trigo
100g de açúcar mascavo claro
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de gengibre em pó
1 colher (chá) de mixed spice
½ xícara (120ml) de leite integral
¼ xícara (60ml) de óleo vegetal
1 ovo

Cobertura:
200g de açúcar mascavo claro
1 colher (chá) de gengibre em pó
1 colher (chá) de mixed spice
6 colheres (chá) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
500ml de água fervente

350ml de creme de leite fresco, batido em chantilly, para servir

Pré-aqueça o forno a 220°C e coloque uma assadeira grande dentro dele.
Comece preparando o bolo: coloque a farinha, o açúcar mascavo, o fermento em pó, o gengibre moído, o mixed spice, o leite, o óleo e o ovo numa tigela grande e misture bem com uma colher de pau, até obter uma massa homogênea.
Despeje numa forma redonda de 23cm (6cm de profundidade) untada com manteiga e reserve.
Agora, a cobertura: numa tigelinha, misture o açúcar mascavo, o gengibre moído e o mixed spice e polvilhe sobre a massa crua. Espalhe as colherinhas de manteiga sobre a cobertura e então despeje a água fervente sobre tudo – não se preocupe, vai dar certo no final.
Coloque a forma sobre a assadeira dentro do forno e asse por 30 minutos. Retire, deixe descansar por 10 minutos e então sirva com o chantilly – na hora de servir, certifique-se de pegar tanto o bolo quanto a calda que se formará por baixo.

Rend.: 6-8 porções

sexta-feira, dezembro 11, 2009

Salada cremosa de atum e grão-de-bico

English version

Creamy tuna and chickpea salad / Salada cremosa de atum e grão-de-bico

Durante as festas de final de ano é comum exagerarmos um pouquinho na comida e bebida: eu sei o quanto me empolgo com o preparo dos pratos todos e acabo comendo mais do que deveria. Minha imensa admiração àqueles que sabem se controlar – Deus sabe que tentei ser um deles, mas cheguei à conclusão de que isso não vai acontecer nunca. :)

Por sorte também amo saladas e o no nosso Natal tropical elas caem super bem – esta é uma idéia bem simples e rapidinha, do site da Donna Hay.

Creamy tuna and chickpea salad / Salada cremosa de atum e grão-de-bico

Salada cremosa de atum e grão-de-bico
da Donna Hay magazine


- xícara medidora de 240ml

¼ xícara de maionese
2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano
sal e pimenta do reino moída na hora
1 lata de 400g de grão-de-bico* – escorra e enxágüe antes de usar
2 latas de 185g de atum conservado em óleo, escorrido
1 cebolinha, em fatias finas
2 colheres (sopa) de folhas de salsinha, picadas se forem muito grandes
80g de folhas de rúcula
azeite de oliva
pão folha ou pita, para servir

Coloque a maionese, o suco de limão, o sal e a pimenta numa tigelinha e misture bem. Adicione o grão-de-bico, o atum, a cebolinha e a salsinha e misture. Regue a rúcula com azeite, tempere com sal e pimenta e coloque ao lado da salada cremosa.
Sirva com pão pita tostado ou croutons. Para uma refeição “portátil”, embrulhe em pão lavash ou folha.

* deixei 1 xícara de grão-de-bico seco de molho de um dia para o outro e cozinhei por 40 minutos

Rend.: 2 porções

quarta-feira, dezembro 09, 2009

Bolinhos de chuva com pêra

English version

Pear fritters / Bolinhos de chuva com pêra

Eu a acho exagerada, bizarra e meio assustadora, mas tenho de admitir: quem escolheu o nome “artístico” dela teve uma idéia brilhante. :)

Aqui vai mais uma idéia brilhante: envolver fatias de fruta numa massinha, fritá-las e polvilhar com açúcar e canela. Hum!

As pêras ficaram deliciosas, mas imagino que maçãs seriam ótimas, também – a receita original está aqui, mas adaptei ligeiramente para não sobrar muita massa. Se sobrar, frite em pequenas porções, às colheradas, e passe no açúcar com canela:

Pear fritters / Bolinhos de chuva com pêra

Bolinhos de chuva com pêra
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

1 xícara (200g) de açúcar refinado
½ colher (chá) de canela em pó
1 xícara + 1 colher (sopa) - 150g - de farinha de trigo com fermento
1 ovo
2/3 xícara (160ml) de leite
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1 colher (sopa) de açúcar refinado, extra
2 pêras do tipo Williams, em fatias finas horizontais, sem as sementes
farinha de trigo comum, para polvilhar
óleo vegetal, para fritar

Numa tigela, misture o açúcar e a canela e reserve.
Junte a farinha, o ovo, o leite, a baunilha e o açúcar extra numa tigela média e misture bem até formar uma massa homogênea.
Aqueça o óleo numa panela grande e funda em fogo médio.
Passe as fatias de pêra pela farinha de trigo e em seguida mergulhe-as na massa – use as costas de uma colher para fixar bem a massa na fatia de fruta.
Frite poucas fatias por vez até que dourem dos dois lados (2-3 minutos). Retire e coloque sobre papel toalha para absorver o excesso de óleo.
Passe as fatias de pêra ainda quentes na mistura de açúcar e canela e sirva.

Rend.: cerca de 20 unidades

segunda-feira, dezembro 07, 2009

Biscoitinhos sablé de especiarias com cobertura de eggnog

English version

Spiced sable rounds with eggnog glaze / Biscoitinhos sablé de especiarias com cobertura de eggnog

Os biscoitinhos de hoje são uma prova de que ainda há gentileza no mundo – gente que faz algo bacana por outro alguém mesmo que este viva do outro lado do planeta.

Marquei uma receita em janeiro, já pensando em prepará-la para a época do Natal. Mas quando fui vê-la no meu del.icio.us há algumas semanas o link não funcionava mais... O Google me mostrou que alguém no Flickr fizera os cookies e perguntei à mocinha se ela tinha a receita publicada em algum lugar – ela não tinha, mas foi gentil o bastante para enviá-la por email. Não é o máximo?

Anastasia, obrigada por me enviar esta ótima receita – os biscoitinhos ficaram deliciosos! Gostaria de poder enviá-los a você.
xoxo

Spiced sable rounds with eggnog glaze / Biscoitinhos sablé de especiarias com cobertura de eggnog

Biscoitinhos sablé de especiarias com cobertura de eggnog

- xícara medidora de 240ml

Massa:
1 ¼ xícaras (282g) de manteiga sem sal, gelada e picada em pedaços graúdos
1 xícara + 1 ½ colheres (sopa) - 218g - de açúcar refinado
2 ovos
raspas da casca de 2 limões sicilianos
1 colher (chá) de canela em pó
½ colher (chá) de noz moscada moída na hora
¼ colher (chá) de cravo moído
¼ colher (chá) de pimenta-da-jamaica moída
4 xícaras + 4 colheres (sopa) - 600g - de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó

Glaze:
1 ovo
1 colher (sopa) de conhaque
1 colher (sopa) de rum escuro – usei claro
1 colher (chá) de pasta de baunilha ou 1 fava, cortada no sentido do comprimento
2 xícaras + 2 ½ colheres (sopa) - 300g - de açúcar de confeiteiro, peneirado
noz moscada moída na hora, para polvilhar

Bata a manteiga e o açúcar na batedeira até obter um creme claro. Junte os ovos, um a um, batendo para incorporar. Acrescente as raspinhas de limão, as especiarias, a farinha e o fermento e bata em velocidade baixa só até obter uma massa. Divida a massa em quatro partes iguais e com forme um tronquinho de pouco mais de 3,5cm de espessura com cada uma delas. Embrulhe-os separadamente em papel manteiga e leve à geladeira por 2 horas.
Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Desembrulhe um dos tronquinhos (mantenha os outros na geladeira) e corte-o em fatias de 6mm de espessura. Coloque as fatias de massa nas assadeiras preparadas e leve ao forno por 10-12 minutos ou até que dourem levemente – os meus precisaram de 15 por terem ficado na geladeira por 24 horas.
Repita com os tronquinhos restantes.
Prepare a cobertura: junte o ovo, o conhaque, o rum e a pasta de baunilha (se usar a fava, raspe as sementinhas com as costas de uma faca e acrescente-as à tigela) numa tigela e bata com a batedeira por 5 minutos ou até obter um creme leve e claro. Adicione o açúcar e continue a bater até que a misture fique branquinha e espessa.
Espalhe a cobertura nos cookies morninhos e polvilhe com um pouquinho de noz moscada moída na hora. Transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente. Deixe a cobertura secar antes de guardar os cookies.

Os biscoitinhos podem ser guardados num recipiente hermético por até 2 semanas.

Rend.: cerca de 90 – fiz meia receita e consegui 48

sexta-feira, dezembro 04, 2009

Labna (queijo de iogurte)

English version

Labna (yogurt cheese) / Labne

Vocês se lembram da minha ricota caseira? Aquela receita é maravilhosa – recebi comentários e emails de muitos de vocês que a fizeram também, com ótimos resultados. Já a preparei dezenas de vezes e a usei em pratos salgados e doces. Achei que era hora de testar outra receita do especial de queijos caseiros da revista DH #35, especialmente depois de ver os queijos maravilhosos que a Ana anda fazendo.

Se vocês gostaram da ricota, vão amar o labna: é mais fácil ainda de preparar – não há necessidade de termômetro, uma vez que não se aquece nada – e o sabor e a textura são muito bons. Recomendo bastante.

Labna (yogurt cheese) / Labne

Labna (queijo de iogurte)
da Donna Hay magazine

-xícara medidora de 240ml

2 xícaras (520g) de iogurte natural integral
1 colher (chá) de sal marinho, tipo o Maldon*
azeite de oliva, para cobrir
¼ xícara de folhas de orégano fresco
½ colher (chá) de pimenta do reino em grãos

Numa tigela, misture o iogurte e o sal. Forre uma peneira com um pano para queijo (ou um pano de prato fininho, daqueles feitos de “saco”, e use-o só pra isso) e coloque-a sobre uma tigela funda (a parte inferior da tigela não deve entrar em contato com o soro que vai se desprender do iogurte).
Despeje o iogurte sobre o pano, cubra, e coloque na geladeira por 5 dias, removendo o soro quando este se formar.
Faça bolinhas usando duas colheres (chá) de queijo cremoso e coloque num pote hermético. Repita com o restante do queijo, junte o orégano e a pimenta. Cubra com o azeite** e guarde na geladeira por até 1 semana.

* se usar sal comum, coloque apenas ½ colher (chá) rasa

** o azeite pode se solidificar na geladeira – antes de servir, deixe o labna chegar à temperatura ambiente

Rend.: 4 porções

Labna (yogurt cheese) / Labne

quarta-feira, dezembro 02, 2009

Crème brûlée de eggnog

English version

Eggnog brûlée / Crème brûlée de eggnog

Sábado passado liguei a TV para a minha dose semanal de Sra. Lawson e foi ao ar um dos episódios de Natal – o qual confesso já ter visto umas três vezes, sem nenhum tiquinho de culpa; as receitas dela me deixaram ainda mais no clima das festas. Minha série de Natal continua: depois dos brigadeiros de especiarias, apresento-lhes o crème brûlée de eggnog.

Não se assustem com a camada dura de caramelo por cima da sobremesa: não tenho maçarico culinário e por isso tentei a dica da Donna Hay – caramelizar o açúcar passando sobre ele uma colher aquecida na chama do fogão; foi um desastre, mas eu estava decidida a ter uma casquinha brûlée de qualquer jeito – mesmo que tivesse que preparar um pouco de caramelo à parte e despejar sobre o creme. Era uma questão de honra. :)

Eggnog brûlée / Crème brûlée de eggnog

Crème brûlée de eggnog
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

2 xícaras (480ml) de creme de leite fresco
2 paus de canela
2 colheres (sopa) de conhaque
1 fava de baunilha
5 gemas
¼ xícara + ½ colher (sopa) - 56g - de açúcar refinado
1/3 xícara (66g) de açúcar refinado, extra

Pré-aqueça o forno a 150°C. Coloque o creme de leite, os paus de canela e o conhaque numa panela; com a ponta de uma faca, abra a fava de baunilha no sentido do comprimento, raspe as sementinhas com as costas da faca e adicione tanto as sementes quanto a fava à panela. Leve ao fogo médio até que a mistura comece a ferver.
Coloque as gemas e o açúcar numa tigela e misture bem com um fuê. Retire a fava de baunilha e os paus de canela da mistura líquida e vá derramando-a aos poucos sobre as gemas, mexendo continuadamente para evitar que as gemas cozinhem.
Retorne tudo à panela e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, por 6-8 minutos ou até que a mistura engrosse e cubra as costas de uma colher de pau – não deixe ferver. Divida o creme entre quatro potinhos refratários com capacidade para ½ xícara (120ml) cada e coloque-as dentro de uma assadeira de beiradas altas. Encha a assadeira com água fervente até que esta chegue à metade dos potinhos e leve ao forno por 15-20 minutos ou até o creme firmar. Retire do forno, deixe esfriar completamente e leve à geladeira por 2 horas ou até que o creme termine de firmar.
Cubra cada potinho com o açúcar extra e use um maçarico culinário para caramelizá-lo; como alternativa, aqueça bem uma colher na chama do fogão e passe-a delicadamente sobre o açúcar, até caramelizá-lo* – como não tenho maçarico e a técnica da colher não funcionou, preparei um pouquinho de caramelo e despejei sobre o creme.

* a colher pode ficar manchada permanentemente

Rend.: 4 porções

Related Posts with Thumbnails