quarta-feira, abril 29, 2009

Bolo de coco com casquinha de açúcar

English version

Coconut cake / Bolo de coco com casquinha de açúcar

Maquiagem: não sou nenhuma expert – o máximo que uso é rímel e batom – mas sei quanta diferença faz. Isso sem contar a maquiagem nos filmes – há diversos profissionais fantásticos e talentosos. Caso contrário seria impossível transformar o charmosíssimo Gary Oldman num vampiro velho e feio... Especialmente depois de ele aparecer como um lindo cavalheiro do século XIX (tive uma paixonite aguda por ele na época em que o filme foi lançado). :D

Desta vez a maquiagem – ou seja, a casquinha de açúcar – serviu como um disfarce: deixei o bolo esfriar completamente e, ao desenformá-lo – um pouquinho ficou grudado no fundo da forma. :(

Apesar de a cobertura ter me sido útil, achei este bolo tão macio e gostoso que ele deveria ter sido servido apenas com uma polvilhada bem levinha de açúcar de confeiteiro. Nada mais.

Coconut cake / Bolo de coco com casquinha de açúcar

Bolo de coco com casquinha de açúcar
da Donna Hay magazine

250g de manteiga, amolecida
275g açúcar
1 colher (chá) de baunilha
4 ovos
300g de farinha de trigo com fermento, peneirada
80g de coco ralado
250ml de leite

Casquinha:
640g de açúcar de confeiteiro, peneirado
80ml de água fervente

Pré-aqueça o forno a 160ºC; unte bem uma forma canelada/ornamentada ou de buraco no meio com capacidade para 10 xícaras (2,5 litros).

Coloque a manteiga, o açúcar e a baunilha na tigela grande da batedeira e bata até conseguir um creme leve e clarinho. Junte os ovos aos poucos e bata bem.
Adicione a farinha, o coco e o leite e bata até bem incorporados. Transfira a massa para a forma preparada e leve ao forno por 1 hora ou até que esteja assado (faça o teste do palito).
Deixe na forma por 10 minutos e então desenforme sobre uma gradinha para que esfrie completamente – não deixe o bolo esfriar completamente dentro da forma ou ele pode grudar.

Para a cobertura: misture o açúcar e a água numa tigela até obter um glacê homogêneo. Espalhe a cobertura às colheradas sobre o bolo e deixe firmar.

* apesar de ter tido de adicionar mais água do que o pedido, minha cobertura ficou bem mais espessa do que a da revista; acabei deixando assim mesmo para cobrir as imperfeições do bolo

Rend.: 8-10 porções – fiz meia receita e usei uma forma de buraco no meio de 19cm de diâmetro (com capacidade para 6 xícaras)

Coconut cake / Bolo de coco com casquinha de açúcar

segunda-feira, abril 27, 2009

Cookies de chocolate recheados com manteiga de amendoim

English version

Peanut butter munchies / Cookies de chocolate recheados com manteiga de amendoim

O que vocês fazem quando estão entediados?

Uma das minhas salvações é a Internet: leio sobre música, filmes e, é claro, comida. Já encontrei dezenas de receitas ótimas nos momentos de mais profundo tédio. Uma boa fonte é o ___ e suas diversas galerias cheias de comidinhas deliciosas.

UPDATE: o combinado com a bhg era uma troca de links; como eles não cumpriram com a sua parte, deletei tudo o que diz respeito a eles por aqui.

É possível encontrar, além de sobremesas, por exemplo, informações sobre baking e formas. Peguei a receita destes cookies recheados e o meu tédio foi embora. :D

Peanut butter munchies / Cookies de chocolate recheados com manteiga de amendoim

Cookies de chocolate recheados com manteiga de amendoim

-xícara medidora de 240ml

Massa:
1 ½ xícaras (210g) de farinha de trigo
½ xícara (45g) de cacau em pó, sem adição de açúcar
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, amolecida
½ xícara (100g) de açúcar granulado
½ xícara (88g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
¼ xícara de manteiga de amendoim
1 ovo
1 colher (sopa) de leite
1 colher (chá) de baunilha

Recheio:
¾ xícara (105g) de açúcar de confeiteiro peneirado
½ xícara de manteiga de amendoim*

Para polvilhar:
1 colher (sopa) de açúcar granulado

Pré-aqueça o forno a 180ºC; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.

Numa tigela média, peneire juntos a farinha, o cacau, o bicarbonato e o sal; reserve.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga, o açúcar granulado, o mascavo e a manteiga de amendoim até homogeneizar. Adicione o ovo, o leite e a baunilha e bata bem. Junte os ingredientes secos e misture-os o máximo que puder com a batedeira, em velocidade baixa – finalize com uma colher de pau ou espátula de borracha/silicone.
Faça 32 bolinhas de cerca de 3cm cada com a massa de chocolate. Reserve.

Prepare o recheio: junte o açúcar de confeiteiro e a manteiga de amendoim e bata para formar uma massa homogênea. Faça 32 bolinhas de cerca de 2cm cada.

Abra cada bolinha de chocolate na palma das mãos e recheie com uma bolinha de manteiga de amendoim. Enrole fechando bem o recheio e faça uma bolinha. Coloque nas assadeiras preparadas deixando 5cm de distância entre uma e outra. Repita o procedimento até formatar todos os cookies.
Passe a palma das mãos no açúcar granulado e achate levemente cada cookie. Leve-os ao forno por 8 minutos ou até que firmem e apareçam rachaduras leves na superfície dos cookies. Deixe-os nas formas por 1 minuto e então os transfira para uma gradinha para que esfriem completamente.

Guarde os cookies num recipiente hermético (separando as camadas com papel manteiga) bem tampado em temperatura ambiente por até 3 dias ou congele-os por até 3 meses.

* precisei adicionar 1 colher (sopa) de leite para obter uma massinha homogênea (a mistura estava muito granulada)

Rend.: 32 unidades – consegui 37

Peanut butter munchies / Cookies de chocolate recheados com manteiga de amendoim

sexta-feira, abril 24, 2009

Biscoitinhos com casca de laranja em calda

English version

Candied orange sugar cookies / Biscoitinhos com casca de laranja em calda

Gosto é realmente algo bem pessoal – ainda bem! – e o resultado disso pode ser coisas engraçadas/curiosas: apesar de não suportar reggae, amo UB40; o cheiro de café é um dos que mais adoro no mundo, mas não o bebo (não gosto do sabor).
Minha amiga, por exemplo, não gosta de cascas de cítricos em calda/cristalizadas mas adorou estes biscoitinhos. :D

Não se intimidem em fazer a casquinha de laranja em calda – não é difícil; vocês precisarão apenas de uma faca afiada e uma dose extra de paciência.

Candied orange sugar cookies / Biscoitinhos com casca de laranja em calda

Biscoitinhos com casca de laranja em calda
da Food & Wine magazine

- xícara medidora de 240ml

1 xícara (226g) de manteiga sem sal, amolecida
1 xícara (200g) de açúcar
1 gema grande
1 colher (chá) de baunilha
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
1/8 colher (chá) de sal
2 colheres (sopa) de casca de laranja em calda em tirinhas (receita segue)

Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga até ficar cremosa. Junte ¾ xícara (150g) do açúcar e bata em velocidade média até ficar fofo. Junte a gema e a baunilha e bata. Em velocidade baixa, acrescente a farinha e o sal. Junte a massa, forme uma bola e divida em duas partes iguais. Forme um cilindro com cada metade, com cerca de 3,75cm de espessura, e role-os pela ¼ xícara (50g) de açúcar restante*. Embrulhe os cilindros em plástico e leve à geladeira até firmarem, cerca de 1 hora.

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Com a ajuda de uma faca fina e afiada, fatie os cilindros de massa em rodelinhas de 0,6cm, aproximadamente. Coloque-as nas formas preparadas e pressione alguns fiozinhos de casca de laranja em calda no centro de cada cookie. Asse-os por cerca de 22 minutos ou até que dourem nas beiradas e na parte inferior, invertendo as posições das assadeiras na metade do tempo – eu preferi assar uma assadeira por vez.
Deixe-os nas formas por 10 minutos e então os transfira para uma gradinha para que esfriem completamente.

Os cilindros de massa podem ser congelados por até 1 mês. Os cookies já assados podem ser guardados num recipiente hermético, em temperatura ambiente, por até 1 semana.

* a massa estava muito molinha para ser rolada no açúcar, por isso apenas salpiquei o papel manteiga com açúcar e então formatei os cilindros nele, dando mais uma salpicadinha no final antes de fechar o papel – usei menos do que ¼ de açúcar.

Rend.: 4 dúzias de cookies – fiz meia receita e consegui 28 unidades

Casca de laranja em calda
do The Perfect Scoop

- xícara medidora de 240ml

4 laranjas grandes
2 xícaras (480ml) de água
1 xícara (200g) de açúcar
1 colher (sopa) de glucose de milho (usei Karo)
1 pitada de sal

Usando um descascador de legumes, remova a casca das laranjas no sentido do comprimento, formando “fitas” de 2,5cm de largura – retire apenas a casca colorida, deixando a parte branca amarga na fruta. Com uma faca bem afiada, corte as cascas em tiras bem fininhas, não mais largas do que um palito de dente.
Coloque as tirinhas numa panelinha - não use panela de alumínio, cobre ou ferro – acrescente água suficiente para cobri-las em alguns centímetros e deixe ferver. Reduza o fogo e cozinhe lentamente por 15 minutos. Retire do fogo, escorra e lave as tirinhas com água fresca.
Misture as 2 xícaras de água, o açúcar, a glucose de milho e o sal na panelinha. Anexe um termômetro culinário e leve ao fogo até ferver. Junte as tirinhas de casca de laranja, abaixe o fogo e cozinhe em fogo bem baixinho por cerca de 25 minutos, até o termômetro marcar 110ºC. Desligue o fogo e deixe esfriar.
Ao esfriar, remova as tirinhas da calda com um garfo e deixe escorrer – algumas tirinhas ficaram grudadas no fundo da panela e consegui removê-las ao aquecer ligeiramente a calda.
Separe as tirinhas umas das outras e coloque-as, lado a lado, numa assadeira grande forrada com papel manteiga. Deixe secar de um dia para o outro – se não for usar todas as tirinhas, deixe-as na calda e guarde na geladeira por até 2 meses.

Rend.: cerca de 1 xícara (200g drenados)

Candied orange sugar cookies / Biscoitinhos com casca de laranja em calda

quarta-feira, abril 22, 2009

Bolinhos de cuscuz marroquino

English version

Little couscous cakes

Antes dos bolinhos da Julie Le Clerc, quero convidá-los a visitar o blog do Eduardo – na 15ª edição do Inter Blogs ele preparou um jantar maravilhoso usando receitas aqui do blog... A produção ficou linda e todos adoraram a comida. Dêem uma olhadinha!
E Eduardo, fiquei até sem jeito com tantos elogios, obrigada!

Recebo uns olhares meio estranhos quando digo isso, mas é verdade: amo o frio. Para mim, os dias frios são perfeitos para ficar em casa, preparar bolos e cookies, ver TV embaixo das cobertas... Tão bom!

Minha mãe era catarinense e passei muitas férias lá quando pequena. Minha época preferida lá era julho, no meio do inverno: minhas tias preparavam comidinhas deliciosas e chocolate (bem) quente para mim e meu irmão. Alguns dias eram tão gelados que minha mãe não nos deixava brincar fora da casa, mas eu nem ligava: adorava escrever e brincar de escolinha com meus alunos imaginários – eu sempre era a professora, é claro. :D

Vi estes bolinhos e achei que tivessem um jeitão de outono – perfeitos para comemorar a minha segunda estação do ano favorita.

Little couscous cakes

Bolinhos de cuscuz marroquino
do Little Cafe Cakes

- xícara medidora de 240ml

¼ xícara (60ml) de rum ou conhaque
½ xícara (120ml) de azeite de oliva
raspas da casca e suco de 2 laranjas
1 xícara (180g) de cuscuz marroquino
2 ovos
¾ xícara (150g) de açúcar
½ xícara (70g) de farinha de trigo peneirada
2 colheres (chá) de fermento em pó
2 colheres (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de sal
¾ xícara (82g) de cranberries secas ou passas

Pré-aqueça o forno a 170ºC. Unte e enfarinhe 12 forminhas para muffins ou uma forma de fundo removível de 20cm.

Numa panelinha, aqueça o rum/conhaque com o azeite, o suco e as raspas da laranja. Coloque o cuscuz numa tigela e despeje os líquidos quentes por cima. Cubra com filme PVC e deixe por 10 minutos – o cuscuz vai cozinhar levemente. Descubra e afofe o cuscuz com um garfo.

Bata os ovos e o açúcar até obter um creme espesso e claro. Junte esta mistura ao cuscuz, acrescente os ingredientes secos restantes e as frutinhas secas. Misture bem.
Transfira a massa para as forminhas preparadas e asse por 15 minutos ou até que os bolinhos estejam assados (faça o teste do palito).

Rend.: 12 unidades – fiz meia receita e consegui 9; minhas forminhas têm capacidade para 1/3 xícara (80ml) de massa cada.

Little couscous cakes

sexta-feira, abril 17, 2009

Cookies com praliné de castanha de caju

English version

Dutch caramel cashew cookies / Cookies com praliné de castanha de caju

Tenho 5 primas pra lá de especiais, a quem amo muito – são como irmãs para mim. Cresci passando férias e feriados com elas e nunca poderei agradecer todo o seu amor e apoio.

Uma delas trabalhou numa loja de discos e me deu um dos presentes mais bacanas que já ganhei: o “True Colors”, da Cyndi Lauper. Eu tinha 9 anos e queria tanto aquilo... Foi uma alegria danada quando o ganhei e até hoje me lembro de quando a Lilia me trouxe o cassete – toquei tanto o danado que nem sei como não arrebentou. :D

Minhas outras primas também me mimavam muito, mas, para ser sincera, ganho mais presentes hoje do que costumava ganhar; todos os dias, quando acesso o meu email, há vários “pacotinhos” esperando por mim: as mensagens e os comentários de vocês.

Uma das minhas leitoras – que também se chama Patricia – me escreveu comentando sobre um certo cookie de caramelo americano que ela adora e me inspirou a fazer cookies de caramelo. Usei esta receita – o modo de preparo estava meio confuso e fui salva pelo post da Judy.

Dutch caramel cashew cookies / Cookies com praliné de castanha de caju

Cookies com praliné de castanha de caju

- xícara medidora de 240ml

Praliné:
½ xícara (100g) de açúcar
2 colheres (sopa) de água
1 pitada de cremor tártaro
½ xícara (75g) de castanhas de caju salgadas e torradas, bem picadinhas

Massa:
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1/3 xícara (67g) de açúcar
1 gema
½ colher (chá) de baunilha
1 xícara (140g) de farinha de trigo

Comece preparando o praliné: forre uma assadeira grande com papel alumínio e unte-o com manteiga. Reserve.
Numa panela ou frigideira de fundo grosso, junte o açúcar, a água e o cremor tártaro e leve ao fogo médio-alto – uma vez no fogo, não mexa mais. Deixe caramelizar e, caso surjam cristais de açúcar nas laterais da panela, remova-os com um pincel molhado em água fria.
Quando a mistura ficar dourada, rapidamente acrescente as castanhas picadinhas, misture bem e espalhe sobre o papel alumínio preparado. Espalhe o praliné até obter uma camada fina – use uma espátula untada com manteiga para isso.
Deixe esfriar completamente e então pique grosseiramente.

Agora, a massa do cookie: pré-aqueça o forno a 180ºC; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga e reserve.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme claro. Acrescente a gema e a baunilha e bata. Com uma espátula de borracha/silicone, misture a farinha e o praliné picadinho.
Faça bolinhas usando ½ colher (sopa) cheia de massa; coloque-as nas formas preparadas deixando 5cm de distância entre uma e outra. Achate cada bolinha ligeiramente usando as pontas dos dedos úmidos.
Asse por 12-15 minutos, ou até que dourem na parte inferior – os meus precisaram de 18 minutos.
Deixe esfriar na forma por 1 minuto e então transfira os cookies para uma gradinha para que esfriem completamente.

Rend.: cerca de 25 unidades

quarta-feira, abril 15, 2009

Madeleines de chocolate e canela

English version

Chocolate cinnamon madeleines / Madeleines de chocolate e canela

Antes da receita de hoje, preciso fazer um agradecimento à Juliana, uma leitora querida. Saiu uma notinha sobre o blog na revista de bordo da Gol e ela fez a gentileza de guardar um exemplar para mim. Obrigada, Ju!

Já lhes contei que morro de medo de filmes de terror e isso não mudou. Mas acho que terei de abrir uma exceção, apesar de o trailer já ter me deixado apavorada: eu simplesmente amo o Willem Dafoe e vejo quase todos os seus trabalhos. Ele está em muitos dos meus favoritos e é a única razão de eu ter visto “Homem Aranha” até o final – não consigo resistir a este ator. :D

Também não consigo resistir a preparar madeleines – desta vez, usei uma das receitas da Helen e apenas adicionei um toquezinho de canela.

Chocolate cinnamon madeleines / Madeleines de chocolate e canela

Madeleines de chocolate e canela

- xícara medidora de 240ml

2 ovos
½ xícara + 1 colher (sopa) - 80g - de farinha de trigo
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de canela em pó
1 pitada de sal
2 colheres (sopa) - 15g - de cacau em pó sem adição de açúcar
¼ xícara + 2 colheres (sopa) - 80g - de açúcar
80g de manteiga sem sal

Pré-aqueça o forno a 220ºC; unte as forminhas de madeleines com manteiga.
Derreta a manteiga no microondas ou em fogo bem baixinho. Deixe esfriar ligeiramente.
Numa tigela grande, peneire a farinha, o fermento, a canela, o sal e o cacau; junte o açúcar.
Separe as gemas das claras e junte as gemas à mistura de ingredientes secos, mexendo com uma espátula. Em outra tigelinha, bata levemente as claras com um garfo, apenas para “quebrá-las”, sem deixar espumar. Junte-as aos outros ingredientes, acrescente a manteiga e misture vigorosamente para incorporar tudo.
Transfira a massa para as forminhas preparadas, enchendo-as somente até a metade.
Asse a 220ºC por 4 minutos, baixe a temperatura do forno para 190ºC e asse por mais 4 – faça o teste do palito se ficar na dúvida.
Deixe esfriar um pouquinho e desenforme – faça isso enquanto ainda estiverem quentes, caso contrário podem grudar nas forminhas.

Rend.: 16 madeleines – usei forminhas com capacidade para 1 colher (sopa) e consegui 20;

segunda-feira, abril 13, 2009

Mini pavlovas de lavanda e chocolate branco

English version

Lavender and white chocolate mini pavlovas / Mini pavlovas de lavanda e chocolate branco

Aqueles na casa dos trinta como eu provavelmente se lembram do Rick Astley – um ruivo magrinho que, ao abrir a boca, soltava um vozeirão. Sempre me perguntava como uma voz poderosa daquela poderia sair de alguém tão pequeno. Para os meus leitores mais jovens – que talvez não saibam de quem estou falando – o Alex Band seria um exemplo similar. :D

Os botões de lavanda que usei nesta receita são assim: bem pequeninos, mas cheios de sabor.

Lavender and white chocolate mini pavlovas

Mini pavlovas de lavanda e chocolate branco
criação minha, usando uma receita da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

1/3 xícara (80ml) de claras
½ xícara (100g) de açúcar refinado
½ colher (chá) de lavanda desidratada comestível
1 colher (sopa) de amido de milho, peneirado
1 colher (chá) de vinagre branco
¾ xícara (180ml) de creme de leite fresco
50g de raspas de chocolate branco
botõezinhos de lavanda comestível, para decorar

Pré-aqueça o forno a 150ºC. Forre uma assadeira grande, de beiradas baixas, com papel manteiga. Com a ajuda de um lápis ou uma caneta, trace seis círculos de 8cm no papel. Vire-o e unte levemente com óleo (esqueci de untar o meu mas funcionou direitinho – só precisei tomar cuidado para remover os suspirinhos).

Coloque o açúcar e a lavanda num processador pequenino e bata por cerca de 15 segundos ou até moer levemente a lavanda. Passe por uma peneira e descarte o excesso de lavanda.
Transfira as claras para a tigela grande da batedeira e bata até formar picos firmes – a tigela não pode conter resquícios de água e/ou gordura para não afetar a textura do suspiro.
Acrescente o açúcar aos poucos, batendo bem, até obter um creme espesso e brilhante - esfregue um pouquinho da mistura entre as pontas dos dedos; ela estará pronta ao não se sentir mais os grânulos de açúcar.
Junte o amido de milho e o vinagre e bata para misturar.
Divida o merengue entre os círculos traçados.
Reduza a temperatura do forno para 120ºC e asse os suspirinhos por 35 minutos – os meus assaram por 45.
Desligue o forno e deixe os suspiros esfriarem completamente lá dentro – fiz isso de véspera e, apesar de achar que os suspiros estavam moles ainda, na manhã seguinte uma casquinha fina e firme se formara em cada um deles.
Bata o creme de leite em ponto de chantilly. Coloque uma camada de chantilly sobre cada suspiro e cubra com o chocolate branco e alguns botõezinhos de lavanda – como são meio amarguinhos, você talvez prefira decorar as suas pavlovas de outra maneira.

Rend.: 6 unidades

Lavender and white chocolate mini pavlovas

quarta-feira, abril 08, 2009

Sorvete de canela

English version

Cinnamon ice cream

Fazer várias coisas ao mesmo tempo pode ser complicado – o Dr. Manhattan sabe bem disso. :D

Separei os ingredientes para esta receita enquanto assistia à Nigella e falava ao telefone – algo se perdeu no caminho. Acabei usando menos canela do que o pedido mas ainda assim o sorvete ficou delicioso – o sabor da especiaria ficou sutil porém definitivamente perceptível.

Tive dúvidas sobre postar ou não a receita por causa do meu erro, mas a minha melhor amiga me ajudou a decidir – ela gostou tanto do sorvete que resolvi dividi-lo com vocês, também.

Cinnamon ice cream

Sorvete de canela
do The Perfect Scoop

- xícara medidora de 240ml

1 xícara (240ml) de leite integral
¾ xícara (150g) de açúcar refinado
1 pitada de sal
4 paus de canela, cada um com cerca de 8cm, partidos*
2 xícaras (480ml) de creme de leite fresco
5 gemas grandes

Aqueça o leite, o açúcar, o sal, a canela e 1 xícara (240ml) do creme de leite numa panela média. Quando começar a ferver, cubra, desligue o fogo e deixe em temperatura ambiente por 1 hora – a minha mistura ficou tampadinha por quase duas horas.
Reaqueça a mistura; enquanto isso, coloque a xícara de creme de leite restante numa tigela grande e ajeite uma peneira fina por cima.
Numa outra tigela média, bata as gemas ligeiramente com um fuê. Despeje metade do leite quente sobre as gemas, misturando com um fuê, e então verta a mistura de volta para a panela. Leve ao fogo médio, mexendo sempre com uma espátula resistente ao calor (silicone), até engrossar e a mistura cobrir as costas da espátula – ao mexer, raspe as laterais e o fundo da panela; não deixe ferver. Passe o creme pela peneira despejando-o diretamente sobre o creme de leite, mexa para homogeneizar e descarte a canela em pau. Deixe a mistura esfriar e em seguida leve à geladeira por no mínimo 5 horas.
Prepare o sorvete na sua máquina seguindo as instruções do fabricante.

* a receita original pedia 10 paus de canela, mas na hora não prestei atenção e usei apenas 4; como eram fortes (a canela da Fauchon que ganhei da Clarice), o sabor da especiaria ficou sutil, porém perceptível.

Rend.: 1 litro

segunda-feira, abril 06, 2009

Cookies de limão e chocolate branco

English version

White chocolate lime cookies

Há uns dias lhes contei que assistira a “Zodíaco”, lembram? Na hora de devolvê-lo à locadora, decidi pegar mais dois filmes. Estava com pressa e nem pensei muito – meio que peguei o que estava na minha frente, pois eram dois filmes que queria ver havia séculos. Sabem o que era? “Ensaio sobre a cegueira” e “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”. É isso mesmo – três filmes com o Mark Ruffalo em uma semana apenas.

Isso acontece comigo de vez em quando – minha mente se fixa a algo e é difícil de largar... Por isso, lhes dou novamente a combinação chocolate branco e limão, desta vez em forma de cookie.

White chocolate lime cookies

Cookies de limão e chocolate branco
daqui

- xícara medidora de 240ml

1 xícara (226g) de manteiga sem sal, amolecida
¾ xícara (150g) de açúcar refinado
¾ xícara (130g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
2 ovos
1 colher (chá) de baunilha
1 ½ colheres (chá) de suco de limão
1 colher (sopa) de raspas de casca de limão
2 ½ xícaras (350g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
¼ colher (chá) de fermento em pó
¼ colher (chá) de sal
336g de chocolate branco em gotinhas ou pedacinhos

Pré-aqueça o forno a 180ºC; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.

Na batedeira, usando a tigela grande, bata o açúcar refinado, o mascavo e a manteiga até misturar – não deixe que se tornem um creme muito fofo. Junte os ovos, um a um, e em seguida a baunilha, o suco e a raspas de limão. Misture.
Peneire a farinha, o bicarbonato, o fermento e o sal numa tigelinha. Acrescente-os ao creme e bata em velocidade baixa para incorporar. Agregue o chocolate branco com uma espátula de borracha/silicone.

Forme bolinhas de 2,5cm com a massa e coloque-as nas assadeiras preparadas, deixando 5cm de distância entre uma e outra. Asse por 10 minutos, ou até que as beiradas dourem e os centros estejam firmes – os meus precisaram de 15 minutos.
Deixe-os nas assadeiras por 3 minutos e então os remova cuidadosamente com uma espátula larga de metal. Transfira para uma gradinha;

Rend.: 5 dúzias – fiz meia receita, coloquei ½ colher (sopa) cheia de massa por cookie (a massa estava mole demais para ser enrolada, por isso passei as porções diretamente da colher medidora para a forma) e consegui 33 cookies

White chocolate lime cookies

sexta-feira, abril 03, 2009

Brigadeiro de pistache

English version

Pistachio brigadeiro

Como vocês sabem, sou apaixonada por cinema – daí o nome que escolhi para o blog. Mas também amo livros, apesar de já não ler tanto quanto costumava.

Diferentemente de várias pessoas, uma coisa com a qual não me estresso é quando livros viram filmes – para mim, é muito claro: são duas formas de comunicação completamente diferentes e uma jamais será exatamente igual à outra. O autor tem um ponto de vista que talvez não seja compartilhado pelo roteirista e pelo diretor. É a versão de alguém sobre o trabalho de outro alguém – nunca será idêntico e isso não precisa ser algo ruim: fiquei com lágrimas nos olhos hoje de manhã com a reação do José Saramago ao ver seu “Ensaio sobre a Cegueira” pelas mãos do Fernando Meirelles.

Agora lhes mostro a minha versão do brigadeiro de pistache da Morena Leite – não ficou igualzinho ao dela (que provei junto com o brigadeiro tradicional e o de castanha do Brasil), mas, ainda assim, bem gostoso.

Pistachio brigadeiro

Brigadeiro de pistache
adaptado daqui

100g de pistache, sem casca e sem sal
1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de manteiga sem sal + um pouquinho extra para untar

Unte um prato fundo grande com manteiga e reserve.
Moa o pistache no processador até obter uma farofa - textura de areia úmida.
Misture o pistache moído, a manteiga e o leite condensado numa panela e leve ao fogo baixo, mexendo sem parar até que solte do fundo da panela. Transfira para o prato preparado e deixe esfriar completamente.
Para servir, retire colheradas do brigadeiro e disponha as colheres em um prato, ou faça bolinhas.

Rend.: 10-12 porções

Pistachio brigadeiro

quarta-feira, abril 01, 2009

Galette açucarada de maçã

English version

Sugared apple galette

Obrigada a todos pelos comentários no post anterior – vocês são uns queridos, mesmo!
Aproveito para novamente chamá-los a participar da campanha – preparem um vídeo, foto ou texto e concorram aos prêmios!

Há muito tempo postei uma lista das minhas canções favoritas. Foi difícil escolhê-las – um problemão optar por apenas uma dos Smiths. Outras canções que amo ficaram de fora da lista, mas tudo bem – sabia que me arrependeria minutos depois de escrevê-la. :D

Entretanto, há uma canção que não poderia fazer parte da tal lista – é tão perfeita, maravilhosa e mágica que pertence ao Olimpo da Música e nunca deve ser misturada ou comparada a outras. “Bohemian Rhapsody” é simplesmente a melhor canção jamais criada. Ponto final.

O mesmo acontece com os meus sites de receita preferidos – todos são fantásticos e os adoro, mas o da Australian Gourmet Traveller é o #1. A receita de hoje vem de lá.

Sugared apple galette

Galette açucarada de maçã
ligeiramente adaptada da Australian Gourmet Traveller

- xícara medidora de 240ml

Base de brioche:
2 ¼ colheres (chá) - 7g – de fermento biológico seco
30g de açúcar refinado
80ml (1/3 xícara) de leite morno
330g de farinha de trigo comum
raspas da casca de 2 limões
1 ovo e 1 gema, batidos juntos, em temperatura ambiente
2 colheres (sopa) de conhaque
120g de manteiga sem sal, amolecida

Cobertura açucarada de maçã:
80g de iogurte natural, bem firme – deixe escorrendo numa peneirinha forrada com filtro de papel por 2 horas ou mais
60g de manteiga sem sal, guardada no freezer por ½ hora
80g de açúcar refinado
raspas da casca de 1 limão
2 maçãs verdes, do tipo Granny Smith, miolos e sementes retirados, cortadas em fatias bem fininhas

Para polvilhar:
açúcar de confeiteiro

Comece pela base de brioche: misture o fermento, uma pitada do açúcar e o leite morno numa tigela, mexendo para dissolver o fermento. Coloque num lugar livre de correntes de ar até que espume (2-3 minutos). Enquanto isso, junte a farinha, as raspas de limão e o açúcar restante na tigela grande da batedeira – use o batedor em formato de gancho; caso queira, sove na mão.
Em velocidade baixa, acrescente a mistura de fermento, os ovos e o conhaque e misture bem. Vá juntando a manteiga aos pedacinhos e batendo até ficar homogêneo (4-5 minutos).

Transfira a massa para uma tigela grande, pincelada com manteiga, e vire-a para que todos os lados fiquem untados. Cubra com plástico ou filme PVC e deixe crescer até dobrar de volume (1 hora e meia/2 horas).

Pré-aqueça o forno a 200ºC.

Coloque a massa numa superfície levemente enfarinhada e abra com o rolo até formar um círculo de 30cm de diâmetro. Unte uma forma de torta de 27cm com manteiga e coloque a massa dentro dela, enrolando as beiradinhas enquanto ajeita a massa na assadeira. Fure a parte central (a que está dentro das beiradas) com um garfo.
Para a cobertura, espalhe o iogurte sobre a massa mas mantenha-o no centro (não cubra as beiradinhas com iogurte). Rale a manteiga congelada com um ralo grosso e espalhe 2/3 dela sobre o iogurte. Misture o açúcar com as raspas de limão numa tigelinha e salpique 2/3 desta mistura sobre a manteiga. Arrume as fatias de maçã no topo de tudo, sobrepondo-as, e então as polvilhe com a manteiga ralada restante e a mistura de açúcar que sobrou.
Leve ao forno até dourar e a massa estiver assada (15-20 minutos), polvilhe as beiradas com açúcar de confeiteiro e sirva imediatamente.

* usei uma forma de 24cm

Rend.: 6 porções

Sugared apple galette

Related Posts with Thumbnails