quarta-feira, julho 30, 2008

Lingüine com abobrinha, alcaparras, limão siciliano, pignoli e ervas e um tributo à Sher

English version

Linguine with zucchini, capers, lemon, pine nuts and herbs and a tribute to Sher

Semana passada uma notícia me deixou chocada e triste: a Sher, do blog “What did you eat?”, falecera repentinamente, vítima de uma parada cardíaca.
Uma mulher adorável que alegrava os dias de muitos de nós com palavras gentis e comentários carinhosos, Sher era uma foodie apaixonada e compartilhava muitas receitas deliciosas em seu blog. Ela era a rainha das almôndegas!

Eu só a conheci virtualmente, mas sentirei a sua falta e minha solidariedade vai para sua família e amigos.

Depois de ler o post da Sara, senti muita vontade de participar do bonito tributo à Sher. Esta é a receita que escolhi e ficou maravilhosa, como tudo no blog dela.

Lingüine com abobrinha, alcaparras, limão siciliano, pignoli e ervas

450g de lingüine
225g de abobrinhas pequenas e firmes
½ xícara de ervas à sua escolha: salsinha, manjerona, manjericão, tomilho, cerefólio, etc.
1 limão siciliano
6 colheres (sopa) de azeite de oliva
5 colheres (sopa) de pignoli
4 cebolinhas, picadas grosseiramente
2 tomates secos, em tirinhas - não usei
4 colheres (chá) de alcaparras – enxagüe-as antes de usar
sal e pimenta do reino moída na hora
parmesão ralado, para servir

Corte as abobrinhas em fatias da largura da massa que você vai usar. Em seguida, corte-as ao meio, formando palitinhos. Ferva água numa panela bem grande.

Usando quantos tipos de ervas desejar, retire as folhas dos cabinhos e pique-as grosseiramente. Rale a casca do limão e reserve-o (você vai usar o suco, também).

Aqueça 2 colheres (sopa) do azeite numa panelinha e junte os pignoli. Salteie até que comecem a dourar, acrescente a cebolinha e refogue em fogo médio até ficarem macias e os pignoli estejam ainda mais dourados – não os deixe queimar. Transfira tudo para uma tigela grande, junte as raspas de limão, as alcaparras, o tomate seco e as ervas.

Salgue a água fervente e adicione as abobrinhas. Cozinhe por 1 minuto, retire-as com uma escumadeira, deixe escorrer o excesso de água e coloque-as na tigela com os outros ingredientes. Na mesma água, cozinhe o lingüine até que esteja al dente e escorra. Coloque-o na tigela com os legumes, tempere com sal, pimenta, o restante do azeite e suco de limão a gosto e misture bem.
Sirva com o parmesão ralado à parte.

Rend.: 2-4 porções

segunda-feira, julho 28, 2008

Cookies com jeito de Prestígio

English version

Nika’s chocolate coconut hedgie cookies

Estes cookies ficaram no meu del.icio.us por séculos – desde que a Nika os postou, há mais de um ano. Os biscoitinhos dela estavam lindos! Toda vez que checava meus favoritos pensava em fazer os cookies para, dois segundos depois, me dar conta de que o coco na despensa não era o pedido na receita.

Um pulo rápido ao mercadinho resolveu o problema e assumo que não deveria ter sido tão preguiçosa: estes cookies são fantásticos.

Nika’s chocolate coconut hedgie cookies

Cookies com jeito de Prestígio

- xícara medidora de 240ml

1 ¼ xícaras (175g) de farinha de trigo
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
¼ colher (chá) de sal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
½ xícara (88g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
½ xícara (100g) de açúcar refinado
4 colheres (sopa) de cacau em pó, sem adição de açúcar
1 ovo
½ colher (chá) de baunilha
1 xícara (100g) de coco em flocos úmidos e adoçados
açúcar de confeiteiro

Peneire a farinha, o bicarbonato e o sal numa tigelinha e reserve.

Na batedeira, bata bem a manteiga e os açúcares até obter um creme leve – assegure-se de que a massa esteja bem aerada.
Junte o ovo, a baunilha e o cacau em pó e misture bem. A massa vai ficar mais espessa. Acrescente os ingredientes peneirados em três adições e bata. Junte o coco – se for necessário, misture a massa com as mãos (não precisei).
Cubra e leve à geladeira – refrigerei a massa por 3 horas, a Nika o fez de véspera.

Pré-aqueça o forno a 165ºC e forre duas assadeiras grandes, com beiradas baixas, com papel manteiga.

Faça bolinhas usando 1 colher (sopa) nivelada de massa, passe-as pelo açúcar de confeiteiro e coloque nas assadeiras, deixando 5cm de espaço entre elas.
Asse por cerca de 25 minutos. Retire do forno, deixe esfriar nas formas por 10 minutos e transfira os cookies para uma gradinha para que esfriem completamente.

Rend.: 32 unidades

sexta-feira, julho 25, 2008

Camarões ao alho e limão

English version

Garlic lime shrimp

É inverno aqui e vocês aí do Hemisfério Norte ficam me tentando com sorvetes e sobremesas geladas... Sem contar as receitas com cerejas, né, Susan? :)
Pra piorar, a greve dos Correios acabou e finalmente recebi ontem a edição de julho da Bon Appétit – várias idéias para churrascos. Não sou fã de churrascos, mas o João ama. E acho até que ele se interessaria em prepará-los nos finais de semana, mas moramos em apartamento – nada de quintal. :(

A falta da churrasqueira não significa que ele não possa comer algo que ama: camarão. Para o marido, quanto mais simples, melhor. E a receita que adaptei da revista DH #37 foi um super sucesso.

Usei uma frigideira para fazer os camarões, mas posto também como prepará-los na churrasqueira, se alguém quiser provar.

Garlic lime shrimp

Camarões ao alho e limão
da Donna Hay magazine

-xícara medidora de 240ml

1kg de camarões grandes, crus, limpos mas com os rabinhos intactos
1/3 xícara (80ml) de suco de limão
4 colheres (sopa) de azeite de oliva aromatizado com alho, divididas
2 dentes de alho, em fatias fininhas
sal e pimenta do reino moída na hora
salsinha picada, a gosto
limões em quartos, para servir
aïoli (maionese com alho e limão) ou maionese comum, para servir

Coloque o camarão, o suco de limão, 2 colheres (sopa) de azeite, o alho, o sal e a pimenta numa tigela e misture. Cubra com plástico/filme PVC e leve à geladeira por 30 minutos.

Retire a tigela com os camarões da geladeira e escorra o caldo – remova também as fatias de alho. Regue os camarões com as 2 colheres (sopa) restantes de azeite e misture para cobri-los. Aqueça uma frigideira grande em fogo médio-alto. Adicione os camarões, mexendo para não queimar. Cozinhe até que os camarões fiquem cor-de-rosa, cerca de 2 minutos de cada lado – não cozinhe demais, ou eles ficarão borrachudos.
Retire do fogo, salpique com a salsinha e sirva imediatamente.

Se quiser fazê-los na churrasqueira: espete três camarões num espeto (se usar os de madeira, deixe-os de molho em água por 30 minutos antes de usar, para não queimarem). Repita o processo com os camarões restantes.
Aqueça bem a churrasqueira e grelhe os camarões por cerca de 2 minutos de cada lado ou até que estejam no ponto.

Rend.: 4 porções

quarta-feira, julho 23, 2008

Bolo de maracujá, amêndoas e sementes de papoula

English version

Passion fruit, almond and poppy seed cake

Além de música, há algo mais no repeat por aqui – sim, outra receitinha com amêndoas. :)

O pão levaria uma hora e meia para dobrar de volume e não havia nada de bom na TV – isso acontece quase sempre. Gosto de coisas que a maioria considera esquisitas e não são transmitidas com freqüência.

“Vou fazer cookies. Não, precisarei usar o forno logo – vou escolher um bolo”.

As amêndoas sobre a pia serviram como uma espécie de inspiração. E devo admitir que a junção de maracujá, amêndoas e sementes de papoula num bolo me deixou bastante curiosa.

Espero que vocês fiquem curiosos, também, pois este é um bolo que vale a pena provar.

Passion fruit, almond and poppy seed cake

Bolo de maracujá, amêndoas e sementes de papoula

Bolo:
4 ½ colheres (sopa) de sementes de papoula
¼ xícara (60ml) de leite
180g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 xícara (180g) de açúcar
3 ovos
2 xícaras (240g) de farinha de trigo peneirada
½ xícara de amêndoas em lascas
½ xícara (120ml) de suco de maracujá - misture ¼ xícara (60ml) de suco concentrado com a mesma medida de água
1 colher (sopa) de fermento em pó

Calda:
¼ xícara (45g) de açúcar
1/3 xícara (80ml) de suco concentrado de maracujá
2 ½ colheres (sopa) de água

Pré-aqueça o forno a 180ºC; unte e enfarinhe uma fora de buraco no meio de 22cm de diâmetro (a que usei tinha pouco mais de 20cm).

Numa tigela, misture as sementes de papoula com o leite e deixe descansar por 20 minutos. Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar até obter um creme leve. Adicione os ovos, um a um, sem parar de bater, até obter um creme homogêneo. Reduza a velocidade e junte a farinha, a amêndoa, o suco de maracujá e a mistura de leite com papoula. Desligue a batedeira. Adicione o fermento e misture com uma colher de pau.

Transfira a massa para a forma preparada e leve ao forno por 35 minutos – faça o teste do palito. Retire do forno, deixe descansar por 5 minutos e desenforme cuidadosamente o bolo.

Faça a calda: numa tigela, misture todos os ingredientes. Regue o bolo com a calda enquanto ainda estiver quente. Sirva morno ou em temperatura ambiente.

Ligeiramente adaptado daqui

Rend.: 12 porções

segunda-feira, julho 21, 2008

Pão com cobertura de amêndoas e mel

English version

Honey-almond coffee cake

Amêndoas são deliciosas – minhas nuts favoritas. Também adoro mel – quando era pequena, minha mãe misturava mel e suco de limão e me dava às colheradas quando os resfriados e as tosses apareciam.
Juntos, as amêndoas e o mel são realmente uma delícia.

Como o De Niro e o Scorsese – ambos são maravihosos, mas quando estão juntos... É simplesmente mágico.

Ei, Marty, esta obsessão com o DiCaprio já deu, ok? Ligue para o Bobby e chame-o para trabalhar contigo novamente.

Obrigada,
Patricia.

Honey-almond coffee cake

Pão com cobertura de amêndoas e mel
do Coffee Cakes: Simple, Sweet, and Savory

- xícara medidora de 240ml

2 ¼ colheres (chá) de fermento biológico seco
¼ xícara (60ml) de água morna (40º a 46ºC)
1 pitada de açúcar granulado + 1/3 xícara (67g)
½ xícara (120ml) de leite
8 colheres (sopa) - 113g – de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
½ colher (chá) de sal
2 ½ a 2 ¾ xícaras (350 a 385g) de farinha de trigo comum ou para pães – usei 400g da comum
3 ovos grandes
2 colheres (sopa) de raspas da casca de limão siciliano
1 colher (chá) de extrato de amêndoa

Cobertura de amêndoas:
1/3 xícara (58g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
2 colheres (sopa) de mel
2 colheres (sopa) – 28g - de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
2 colheres (sopa) de creme de leite fresco
¾ xícara de amêndoas em lascas

Em um tigelinha, coloque a água e salpique o fermento sobre ela. Junte a pitada de açúcar e misture bem para dissolver. Reserve por cerca de 10 minutos ou até que forme uma espuma.

Numa panelinha, aqueça o leite e a manteiga em fogo baixo até a manteiga derreter.
Coloque 1/3 xícara do açúcar e o sal numa tigela grande e despeje a mistura de leite por cima; deixe amornar (40º to 46ºC). Junte 1 xícara (140g) da farinha e, com uma colher de pau ou uma batedeira bem potente, bata até tornar homogêneo. Ainda batendo, acrescente os ovos e bata bem. Junte as raspas de limão e o extrato de amêndoas. Aos poucos, adicione a farinha restante e misture para formar uma massa macia. Vire-a sobre uma superfície enfarinhada e sove até ficar elástica, 8-10 minutos – a massa estava muito mole para ser sovada, por isso deixei na Kitchen Aid, com o batedor de gancho, por 8 minutos, batendo em velocidade baixa.

Transfira a massa para uma tigela grande, untada com manteiga, e vire-a para untar os dois lados. Cubra com um pano de prato seco e limpo ou com plástico/filme PVC e deixe crescer em lugar abafado até dobrar de volume, cerca de 1 hora e meia – a massa ainda estava molinha, por isso não a virei na tigela. Apenas polvilhe um nadinha de farinha por cima para evitar que grudasse no plástico.

Unte uma assadeira redonda de 30cm (de preferência, com fundo removível) com manteiga.

Dê um soquinho no centro da massa e vire-a numa superfície enfarinhada. Sove por 1-2 minutos ou até que fique macia. Coloque-a na assadeira preparada e vá pressionando com os dedos até que a massa ocupe toda a forma. Cubra com um pano de prato e deixe crescer novamente, por cerca de 1 hora.

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Asse o pão por 15 minutos.

Enquanto isso, prepare a cobertura: numa panelinha, junte o açúcar mascavo, o mel, a manteiga e o creme de leite. Leve ao fogo médio, mexendo até engrossar (cerca de 3 minutos). Misture as amêndoas.
Retire o pão do forno e espalhe cuidadosamente a cobertura sobre ele. Leve ao forno novamente por mais 10-15 minutos ou até que fique bem dourado – a cobertura deixou o pão marronzinho, por isso enfiei uma faquinha nele para checar se já estava assado.
Deixe esfriar por 5 minutos e desenforme com o lado superior virado para cima – coloque o pão numa gradinha para esfriar completamente.

Corte em fatias para servir.

Rend.: 1 pão grande, de 30cm de diâmetro – 10-12 porções

Honey-almond coffee cake

sexta-feira, julho 18, 2008

Torta de limão siciliano

English version

Lemon tart

Adoro ouvir música enquanto cozinho. E gosto de cantar junto – ah, meus pobres vizinhos... :)

Certas receitas lembram certas canções, provavelmente por eu tê-las ouvido no repeat – outro péssimo hábito meu – ao preparar a comida. O bolo de crepes de chocolate, por exemplo, me traz instantaneamente “Valerie”, do Steve Winwood, à mente, e vice-versa. As crash hot potatoes = “It’s in the way that you used it”, do Clapton - btw, Ivan, ainda espero os meus dez reais. :)

O rádio estava desligado quando fiz a torta, mas algo me diz que a trilha sonora poderia ser essa aqui. :)

Lemon tart

Torta de limão siciliano
da Donna Hay magazine

- todas as medidas retiradas da revista; usei a balança

Massa:
1 1/3 xícaras (200g) de farinha de trigo
100g de manteiga sem sal, gelada e picada
1 colher (sopa) de açúcar
1 ovo levemente batido
¼ colher (chá) de baunilha

Recheio:
1 xícara (250ml) de creme de leite fresco
2 ovos
3 gemas
½ xícara (110g) de açúcar
½ xícara (125ml) de suco de limão siciliano

Comece pela massa: coloque a farinha, a manteiga e o açúcar num processador de alimentos e processe até obter um farelo grosso – usei a Kitchen Aid com o batedor em forma de pá. Junte o ovo e a baunilha e pulse até que todos os ingredientes formem uma massa. Retire do aparelho e faça uma bola. Achate a massa, formando um disco, embrulhe em plástico/filme PVC e refrigere por 15 minutos.
Abra a massa com um rolo, sobre uma superfície levemente enfarinhada, até que ela fique com 3mm de espessura. Forre uma forma funda para tortas de 22cm de diâmetro* com a massa, retirando os excessos. Fure a base com um garfo e leve a assadeira à geladeira por mais 30 minutos.
Pré-aqueça o forno a 180ºC. Cubra a massa na assadeira com um disco de papel manteiga, encha-o com feijões secos ou pesinhos próprios para confeitaria e asse por 15 minutos. Retire os feijões/pesinhos e o papel e asse por mais 2-3 minutos ou até que doure – eu deveria ter assado mais para que a minha massa tivesse ficado com uma cor mais bonita. :(
Reserve.
Reduza a temperatura do forno para 140ºC. Para fazer o recheio, junte o creme de leite, os ovos, as gemas, o açúcar e o suco de limão numa tigela e misture bem com um fuê. Despeje o líquido na base de torta e, usando as costas de uma colher de metal, remova quaisquer bolhas que possam ter se formado na superfície do recheio.
Asse por 20 minutos ou até que o recheio fique firme. Deixe esfriar e leve à geladeira até firmar completamente.

* a forma que usei era rasa, por isso sobrou massa. Congelei e, para evitar que sobrasse recheio também, fiz somente meia receita dele.

Rend.: 8 porções

terça-feira, julho 15, 2008

Suflê de damasco e mel

English version

Apricot honey soufflé

Mexendo na minha pilha de revistas Bon Appétit – por causa da greve dos Correios, não recebi a edição mais recente – encontrei um artigo sobre suflês escrito pela Molly, mais conhecida como Orangette. Depois do momento “Como é que não li isso quando a revista chegou??”, me senti inspirada – iria fazer um suflê, também. Meio que como eu quis aprender a andar de patins por causa da Olivia Newton-John. Aos 9 anos e com medo de encher os bracinhos e perninhas magrelos de arranhões, desisti da idéia. Mas um suflê? Ah, isso consigo fazer. Optei por uma versão doce.

O único porém foi NÃO comer todo o purê de damasco antes de preparar a sobremesa. :)

Apricot honey soufflé

Suflê de damasco e mel
do Sweet Food

- xícara medidora de 240ml

1 xícara de damascos secos, picados
2 colheres (sopa) de açúcar refinado
2 gemas
1 ½ colheres (sopa) de mel, morninho
1 colher (chá) de raspas da casca de 1 limão siciliano
4 claras
açúcar de confeiteiro, para polvilhar na hora de servir

Coloque os damascos numa panelinha e cubra com ½ xícara (120ml) de água ou o suficiente para cobri-los. Leve ao fogo até ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por cerca de 20 minutos, ou até que os damascos estejam macios e gordinhos. Escorra (na minha panela não sobrou nenhuma água) e, no processador, processe até obter um purê.

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Unte uma tigela própria para suflês (com capacidade para 6 xícaras)* com um pincel, fazendo movimentos para cima, e polvilhe o fundo e os lados com 1 colher (sopa) do açúcar.
Coloque as gemas, o mel, as raspas de limão e o purê de damasco numa vasilha e bata até ficar homogêneo.

Numa tigela limpa e seca, bata as claras até que formem picos moles; acrescente o restante do açúcar e bata.
Adicione 1 colher (sopa) de claras em neve à mistura de damasco e misture bem. Junte o restante das claras e misture delicadamente, mantendo a massa leve e aerada. Coloque-a às colheradas na tigela preparada e nivele a superfície. Passe a ponta do polegar na beirada da tigela, pelo lado de dentro, deixando uma lacuna entre a massa e a lateral da vasilha – isso vai ajudar o suflê a crescer.

Leve ao forno, na grade superior, por 25-30 minutos ou até que cresça e esteja firme. Caso a superfície comece a dourar depressa demais, cubra frouxamente com papel alumínio (não sei se funcionaria com suflês como acontece com bolos, mas a informação vem do livro).
Polvilhe com açúcar de confeiteiro e sirva imediatamente.

* fiz meia receita, use duas tigelinhas de suflê com capacidade para 1 xícara e assei por 15 minutos.

Rend.: 4 porções

segunda-feira, julho 14, 2008

Bolo de doce de leite para o aniversário do meu pai

English version

Dulce de leche cake

Meu pai tem um fraco por doce de leite; na verdade, quase todo mundo que conheço tem. :) Por isso, foi fácil escolher o bolo de aniversário dele.

O aniversário dele é hoje, mas nós comemoramos no sábado – um grupo pequeno de ótimas pessoas, boa comida... Meu pai gostou e isso me deixou contente.

Morri de rir quando ele chegou e olhou para o bolo – havia duas velas gigantes com os números “6” e “0”.
“Nem todo mundo precisa saber que estou com 60...” – ele disse.
“Aparentemente, minha irmã acha que sim – foi ela quem comprou as velas que, além de serem enormes, estão cobertas de glitter!” :)

Feliz aniversário, Pai!

Dulce de leche cake

Bolo de doce de leite
adaptado do The Whimsical Bakehouse e do Sky High: Irresistible Triple-Layer Cakes

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
8 ovos
1 1/3 xícaras (233g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 2/3 xícaras (233g) de farinha própria para bolos*
1 colher (chá) de canela em pó
3 colheres (sopa) - 42g – de manteiga sem sal, derretida e morna

Calda:
¼ xícara (50g) de açúcar aromatizado com baunilha
½ xícara (120ml) água
¼ colher (chá) de baunilha

Creme de doce de leite:
2 xícaras (480ml) de creme de leite fresco
1 xícara de doce de leite cremoso

Comece pelo bolo: pré-aqueça o forno a 175ºC. Forre o fundo de 3 formas redondas de 20cm com papel manteiga mas não as unte.
Em uma tigela refratária bem grande, bata ligeiramente os ovos. Vá acrescentando o açúcar mascavo aos poucos, batendo.
Coloque a vasilha sobre uma panela com água quente e bata com uma batedeira sem parar até dissolver o açúcar e a mistura chegar à temperatura do corpo. Retire da panela e continue batendo com batedeira, em velocidade média, até que, ao levantar os batedores da massa, ela caia deles vagarosamente, formando uma “fita”.
Junte a farinha e a canela numa tigela, coloque 1/3 da mistura numa peneira e vá peneirando sobre o creme de ovos. Misture delicadamente com uma colher grande de metal (use aquela de servir). Repita com os 2/3 restantes, sem deixar traços de farinha na massa.
Despeje a manteiga derretida sobre a massa e misture, de baixo para cima, desta vez com uma espátula de borracha/silicone, cuidadosamente, para não deixar bolsas de manteiga na massa e também evitando perder a textura de espuma. Divida a massa entre as três assadeiras preparadas e asse por 15 minutos – faça o teste do palito. Os meus bolos assaram em 25 minutos. Deixe esfriar completamente nas formas. Passe uma faquinha lisa nas laterais das formas e vire os bolos sobre gradinhas, retirando com cuidado o papel manteiga.

Agora, a calda: leve o açúcar e a água ao fogo médio e deixe ferver até a mistura reduzir para ½ xícara de líquido. Retire do fogo, acrescente a baunilha e deixe esfriar antes de usar.

Prepare o creme de doce de leite: coloque o creme de leite fresco no freezer por 4 minutos.
Numa tigela bem grande resfriada e com batedores também resfriados, misture o creme de leite e o doce de leite. Bata em velocidade baixa para dissolver o doce de leite. Aumente para velocidade média-alta e bata até obter a consistência de chantilly (picos duros).

Monte o bolo: coloque um dos bolos num prato ou suporte com o lado liso para cima. Pincele com a calda para umedecê-lo por igual. Cubra com cerca de 2/3 xícara do creme de doce de leite, espalhando bem até as beiradas. Repita com a próxima camada, pincelando-a com a calda, também.
Cubra com o último bolo. Pincele-o com a calda. Cubra o topo e as laterais do bolo com o creme de doce de leite restante (sobrou cerca de ¼ xícara depois que terminei de cobrir o bolo), espalhando e alisando com uma espátula. Com um pente de confeiteiro ou uma faca serrilhada, faça desenhos nas laterais do bolo – optei por derreter 100g de chocolate (60% de cacau) e despejei sobre o bolo, fazendo uns rabiscos à la Jackson Pollock (idéia daqui).

* usei aquela famosa substituição para farinha própria para bolos (cake flour): 1 xícara de farinha para bolos = 7/8 xícara (123g) de farinha de trigo comum + 2 colheres (sopa) de amido de milho

Rend.: 12-16 porções

Dulce de leche cake

sexta-feira, julho 11, 2008

Lemon curd

English version

Lemon curd

Ler food blogs e livros de culinária é maravilhoso. Mas também pode ser devastador para alguém curioso como eu. Não sossego enquanto não faço/provo algo novo... E lemon curd era uma novidade absoluta.

Lemon curd não é parte do nosso cardápio e só a conheci quando comecei a blogar. A maníaca por cítricos aqui se interessou imediatamente. E se não temos lemon curd nos mercados para comprar, vamos para a cozinha prepará-la.

Havia umas gemas sobrando do Zuger Kirschtorte e, com o livro da Rose Levy em uma das mãos e uns limões sicilianos lindos na outra, fui determinada a experimentar o que meus amigos foodies amavam tanto.

Achei... Sublime. Nunca imaginei que algo tão gostoso pudesse sair da simples combinação de ovos, manteiga e limões. Quero usá-la para rechear bolos, também.

A receita afirma que a lemon curd pode ser guardada na geladeira por até 3 semanas, mas ao final da primeira achei que o sabor já não estava tão bom – ficou com um gostinho leve de ovo.

Lemon curd

Lemon curd
do The Cake Bible

- xícara medidora de 240ml

4 gemas grandes
½ xícara + 2 colheres (sopa) - 125g – de açúcar
93ml de suco de limão siciliano, espremido na hora – cerca de 2 ½ limões grandes
4 colheres (sopa) - 56g – de manteiga sem sal, amolecida
1 pitada de sal
2 colheres (chá) de raspas da casca de limão siciliano

Numa panela de fundo grosso - não use panela de alumínio, cobre ou ferro - bata as gemas e o açúcar até obter uma mistura homogênea. Junte o suco de limão, a manteiga e o sal. Leve ao fogo médio-baixo, mexendo sempre, até engrossar e lembrar um molho hollandaise fininho – a curd deve cobrir as costas de uma colher de pau, mas ainda estar líquida o suficiente para ser vertida para outro recipiente. A mistura vai mudar de um tom translúcido para opaco e começar a ficar amarelinha ao cobrir as costas da colher de pau. Não deixe ferver ou ela talhará. Quando começar a aparecer vapor na panela, remova-a do fogo por alguns segundos, mexendo sempre para evitar a fervura. Quando a curd engrossar, passe-a de uma só vez por uma peneira. Pressione a peneira com as costas da colher até que um resíduo grosseiro se forme, jogue-o fora. Junte as raspas da casca de limão à curd e deixe esfriar – pode-se adicionar açúcar a gosto enquanto a mistura estiver morna, mas não julguei necessário.
Despeje num recipiente hermético – a curd vai se tornar mais espessa à medida que esfria.

Rend.: 1 xícara cheia

Lemon curd

terça-feira, julho 08, 2008

Pãezinhos cascudos recheados com queijo e ervas da Provença

English version

Cheese stuffed crusty rolls

Escolher algo nem sempre tem de ser uma tarefa difícil – e isso vindo de alguém que demora séculos para decidir que receita preparar é um acontecimento. Há vezes, em que sabemos exatamente onde encontrar o que buscamos.

Para um papel doido e esquisito, chame o Gary Oldman. Bem simples. E para uma sobremesa linda e absolutamente deliciosa, consulte o blog da Helen. Mas ela também faz umas receitas salgadas muito boas – é, sei bem, isso não é surpresa nenhuma. :)

Os pãezinhos recheados de queijo que ela postou em maio eram fantásticos e a idéia de usar ervas da Provença no recheio... Brilhante.

Tenho um desafio para vocês: façam os pãezinhos e NÃO COMAM todos no minuto em que saírem do forno. :)

Cheese stuffed crusty rolls

Pãezinhos cascudos recheados com queijo e ervas da Provença

- xícara medidora de 240ml

Esponja:
1 ¼ xícaras (175g) de farinha de trigo para pães
½ colher (chá) de sal
½ colher (chá) de fermento biológico seco
½ xícara (120ml) de água fria

Massa:
toda a esponja
1 xícara (240ml) + 2 colheres (sopa) ou 1 ¼ xícaras (300ml) de água morna – usei 300ml
½ colher (chá) de sal
3 ½ xícaras (490g) de farinha de trigo comum
½ colher (chá) de fermento biológico seco

Recheio:
1 ½ xícaras (280g) de mozarela ralada, no ralo grosso
1 xícara de parmesão ralado
2 colheres (sopa) de ervas da Provença



Cheese stuffed crusty rolls

Comece pela esponja: misture a farinha para pães, o sal, o fermento e a água numa tigela média até formar uma bola. Cubra com plástico/filme PVC e deixe crescer de um dia para outro, em temperatura ambiente.

Faça o recheio: misture todos os ingredientes numa tigelinha e reserve.

Prepare a massa: junte a esponja já crescida com a água, o sal, a farinha e o fermento. Sove por 5 minutos ou use uma batedeira com o batedor de gancho (sovei, como a Helen fez). Coloque numa tigela grande, untada com óleo, vire-a para untar os dois lados, cubra com filme plástico e deixe crescer por 1 hora e meia/2 horas, ou até que quase dobre de volume.
Dê um soquinho no centro da massa para que ela murche, transfira-a para uma superfície levemente enfarinhada e vá estendendo com as mãos até obter um retângulo de 23x30cm e pouco menos de 2cm de espessura. Pulverize com água e polvilhe o recheio por cima da massa. Começando com o lado mais longo, enrole a massa como se fosse um rocambole e belisque as pontas para selar. Coloque este tronco grande de massa numa assadeira forrada com papel manteiga untado, deixando as emendas viradas para baixo. Cubra e deixe crescer por mais 1 hora/1 hora e meia, até que estufe mas não dobre de tamanho – perto do final do tempo, pré-aqueça o forno a 220ºC.
Com cuidado, fatie o tronco de massa na diagonal, formando 4 mini pães, ou corte ao meio e forme dois filões. Coloque-os em assadeiras forradas com papel manteiga untado, feche um dos lados e ligeiramente abra o outro, expondo o recheio para cima e feche a outra ponta. Pulverize-os com água morna e imediatamente leve ao forno. Asse por 20-25 minutos (se forem mini-pães), trocando as assadeiras de lugar durante o cozimento, ou por 35-40 minutos se foram filões. Os pães devem ficar bem dourados (não foi o caso dos meus) e o queijo, derreter.
Retire do forno e deixe esfriar sobre uma gradinha.

Obs.: você pode cortar o tronco de massa em 12 fatias e continuar com a receita – assim, obterá 12 pãezinhos pequeninos.

Cheese stuffed crusty rolls

segunda-feira, julho 07, 2008

Bolo de laranja com calda

English version

Orange syrup cake

Vocês se lembram do Jim Profit? Ele era tão mau... Poderia andar de mãos dadas com a Patty Hewes. Pensando bem, acho que ninguém é páreo para Patty Hewes. :)

Tive esta receita em mente por meses – a revista de onde a tirei (DH # 35) é de novembro do ano passado!
A original pede blood oranges mas como nunca as vi no Brasil usei laranjas comuns, mesmo. Provei suco de blood oranges ano passado nas férias e era bem gostoso, super refrescante. É uma pena não o encontrarmos aqui.

Não sei se as laranjas são páreo para as blood oranges neste bolo – se alguém provar, adorarei saber!

Cozinhe as fatias de laranja com cuidado na calda e tente não mexer muito durante o cozimento, assim elas ficarão bem bonitas no bolo.

Orange syrup cake

Bolo de laranja com calda
da Donna Hay magazine

- todas as medidas retiradas da revista; usei a balança

4 ovos
1 xícara (220g) de açúcar
1 colher (chá) de baunilha
1 xícara (150g) de farinha de trigo com fermento
150g de manteiga sem sal, derretida e fria
1 xícara (110g) de farinha de amêndoas
1 colher (sopa) de raspas de casca de limão siciliano

Cobertura de laranja:
1 xícara (220g) de açúcar
½ xícara (125ml) de água
2 laranjas grandes, com a casca, em fatias finas

Pré-aqueça o forno a 160ºC. Para fazer a cobertura, coloque o açúcar a água numa frigideira grande antiaderente (usei uma frigideira de aço comum) e leve ao fogo médio, mexendo até dissolver o açúcar. Adicione as fatias de laranja e cozinhe por 10-15 minutos ou até que a fruta esteja macia.
Retire do fogo e reserve.
Coloque os ovos, o açúcar e a baunilha na batedeira e bata por 8-10 minutos ou até que tripliquem de volume, formando um creme clarinho e espesso. Peneire a farinha de trigo sobre a mistura de ovos e misture delicadamente com uma espátula de borracha/silicone, de cima para baixo – você não quer perder muito do volume da mistura.
Acrescente a manteiga, a farinha de amêndoas e as raspas de limão e misture da mesma forma.
Unte uma forma de 20cm e forre-a com papel manteiga duas vezes – tanto as laterais quanto o fundo; use uma forma funda e deixe uns 2,5cm de papel para fora da forma, formando um colarinho, para segurar a massa quando ela começar a crescer.
Arrume as fatias de laranja no fundo e nas laterais da forma, sobre o papel, e reserve a calda. Despeje a massa de bolo sobre as laranjas e asse por 50-60 minutos (faça o teste do palito). Vire o bolo numa gradinha e derrame parte da calda sobre ele. Deixe esfriar antes de servir.
Sirva a caldinha numa molheira à parte.

Rend.: 8 porções

quinta-feira, julho 03, 2008

Parabéns para o blog: Bolo mesclado de limão siciliano e blueberries

English version

Marbled lemon-blueberry butter cake

Algumas coisas me assustam. Robert de Niro e suas longas unhas, a Dakota Fanning – fico apavorada só de pensar. E quase tive um infarto quando sonhei que a minha médica era a Amy Winehouse.

Fazer geléia? Medo. Acho que até consigo prepará-la e checar o ponto certo, mas nunquinha conseguiria esterilizar os vidros corretamente.
Por isso, esta receita parecia perfeita: amo limão siciliano e amo frutas vermelhas. Nunca poderia resistir a combinar ambos numa geléia que serviria de recheio para um delicioso bolo – e nada de esterilização. É claro que a foto do bolo no livro foi bastante convincente, também.

Marbled lemon-blueberry butter cake

Não deixe que os diferentes passos da receita os desanimem, pois o resultado compensa cada minutinho gasto no preparo. Fiz meia receita e usei duas formas redondas de 15cm - não façam como eu; usem formas maiores. :)

Aniversários pedem bolos especiais, e este aqui é para comemorar os dois anos do Technicolor Kitchen.

Marbled lemon-blueberry butter cake

Bolo mesclado de limão siciliano e blueberries
do Sky High: Irresistible Triple-Layer Cakes

- xícara medidora de 240ml

Geléia de blueberries e limão siciliano:
3 xícaras de blueberries (mirtilos), frescas ou congeladas*
¾ xícara (150g) açúcar
2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano espremido na hora
1 ½ colheres (chá) de raspas da casca de limão siciliano
1 colher (chá) de gengibre ralado na hora

Bolo:
224g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
2 xícaras (400g) de açúcar
2 colheres (chá) de raspas da casca de limão siciliano
1 ½ colheres (chá) de extrato de limão siciliano – usei o suco, idéia da Ana Elisa
7 claras
3 xícaras (420g) de farinha para bolos**
4 colheres (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de sal
1 ¼ xícaras (300ml) leite

Cobertura de limão siciliano do tipo buttercream:
1 xícara (200g) de açúcar
¼ xícara (60ml) de água
2 ovos
336g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano espremido na hora

Blueberries frescas, para decorar – usei violetas cristalizadas

Marbled lemon-blueberry butter cake

Comece pela geléia, pois você vai mesclar a massa do bolo com um pouquinho dela: passe as blueberries com qualquer suco que elas possam ter soltado por um processador ou liqüidificador até obter um purê. Passe o purê por uma peneira não muito fina para remover as cascas – ao fazer isso, pressione bem a pasta com uma colher e raspe o que sair do outro lado da peneira, caso contrário a mistura ficará muito líquida.

Numa panela média – não use panela de alumínio, cobre ou ferro – misture o purê de blueberries, o açúcar, o suco e as raspas de limão siciliano e o gengibre. Leve ao fogo médio até ferver, mexendo freqüentemente para dissolver o açúcar. Continue cozinhando, mexendo sempre, por 20 minutos, ou até que a geléia engrosse e reduza para 1 xícara. Para testar o ponto, coloque 1 colher (chá) da geléia num pratinho ou pires de porcelana e leve-o ao freezer até esfriar. Corra o dedo pela geléia – um rastro limpo deve aparecer. Caso contrário, cozinhe a geléia por mais 5 minutos e repita o teste.
Deixe esfriar completamente, cubra e guarde na geladeira por até 5 dias.

Prepare o bolo: pré-aqueça o forno a 175ºC. Unte o fundo e as laterais de três formas redondas de 20cm de diâmetro com manteiga. Forre o fundo delas com papel manteiga e unte o papel.

Na batedeira, bata a manteiga, o açúcar, as raspas de casca de limão e o extrato/suco até obter um creme claro e leve. Acrescente as claras aos poucos, 2 ou 3 a cada vez, batendo bem a cada adição e raspando as laterais da tigela.

Misture a farinha, o fermento e o sal. Em 2 ou 3 adições, acrescente os ingredientes secos e o leite à misture de manteiga, raspando novamente as laterais da tigela. Bata em velocidade média-alta por 1 minuto para homogeneizar, remover quaisquer grumos e aerar a massa.

Coloque 1 xícara de massa numa tigelinha. Divida a massa restante entre as três assadeiras preparadas e alise a superfície com uma espátula – assim, você terá uma “tela em branco” para criar os mesclados.
Acrescente 2 ½ colheres (sopa) da geléia à massa na tigelinha e misture bem. Despeje colheradas (chá) de massa violeta sobre a massa em cada assadeira e, com um palito de dentes ou faquinha sem corte, faça desenhos, mesclando as duas massas, mas sem misturar completamente.

Asse por cerca de 25 minutos (faça o teste do palito). Retire os bolos do forno, deixe esfriar nas formas por 10 minutos, vire-os sobre gradinhas, remova com cuidado o papel manteiga e deixe esfriar completamente, ou por pelo menos 1 hora.

Prepare a cobertura: numa panela média - não use panela de alumínio, cobre ou ferro – misture o açúcar e a água. Deixe ferver em fogo médio, mexendo para dissolver o açúcar. Continue fervendo, sem mexer, até a calda atingir 114ºC num termômetro culinário; retire imediatamente do fogo. Durante o cozimento, remova possíveis cristais de açúcar que se formarem nas laterais da panela com um pincel úmido.

Na batedeira, em velocidade média, bata ligeiramente os ovos. Comece a adicionar a calda quente, gradualmente, num fio constante, pelas laterais da tigela – se a calda atingir os batedores, pode respingar em você. Ao adicionar toda a calda, aumente a velocidade para média-alta e bata até que tudo fique bem cremoso e esfrie à temperatura do corpo – cerca de 15-20 minutos.

Reduza a velocidade para média-baixa e, aos poucos, acrescente a manteiga amolecida, 2 ou 3 colheres (sopa) por vez, batendo bem a cada adição. Ao juntar os últimos bocadinhos de manteiga, a mistura vai parecer dividida em partes, e depois logo formará um creme, parecendo chantilly. Junte o suco de limão, bata, e a cobertura estará pronta.

Montagem do bolo: coloque um dos bolos, com o lado liso para cima, num prato ou suporte. Espalhe metade da geléia sobre ele e cubra com outro bolo. Espalhe o restante da geléia sobre o bolo e finalize com a última camada. Espalhe a cobertura sobre todo o bolo, topo e laterais, alisando bem. Decore com blueberries frescas.

* se utilizar blueberries congeladas (como eu fiz), deixe-as descongelar completamente e use-as com todo o líquido que estiver na tigela.

** como não temos farinha própria para bolos aqui no Brasil, usei uma substituição que encontrei na Internet: 1 xícara de farinha para bolos = 7/8 xícara (123g) de farinha de trigo comum + 2 colheres (sopa) de amido de milho

Rend.: 16-20 porções

Marbled lemon-blueberry butter cake

terça-feira, julho 01, 2008

Cookies recheados com geléia

English version

Jam sandwich cookies

Fazer biscoitinhos em casa não é algo muito comum por aqui – pelo menos entre as famílias que conheço. Como muitos de vocês, cresci comendo biscoitos comprados em supermercado.
Nunca fui fã de biscoitos recheados. Meus amigos e primos amavam e até abriam os biscoitos para começar comendo o recheio. Eu gostava dos simples, tipo Maria. Lá nos meus 6-7 anos, havia umas bolachas da Mabel em formato dos personagens de “Os Flintstones” – as minhas favoritas absolutas.

Mas as coisas mudam e hoje adoro vários tipos de cookies – quase todos, posso dizer. A Steph, que é uma fofa, bolou um evento especial e quer saber os cookies favoritos de seus leitores. Os meus são os de limão e limão siciliano (ah, que surpresa!) :)
Vá lá e participe, também – haverá um prêmio.

Apesar de não haver limão nos cookies das fotos, eles são deliciosos, também – os fiz para uma amiga do trabalho que passou por um momento ruim há algumas semanas.

Meu único conselho aqui é evitar geléias muito doces – acho que um recheio mais azedinho combinaria melhor com os cookies.

Jam sandwich cookies

Cookies recheados com geléia
daqui

- xícara medidora de 240ml

Preparado para a massa:
3 xícaras (420g) de farinha de trigo, niveladas e peneiradas
1 ½ xícaras (300g) açúcar
1 colher (sopa) de fermento em pó
½ colher (sopa) de sal

Cookies:
4 xícaras de preparado para massa (receita acima), niveladas
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, gelada, em pedacinhos
½ xícara (120ml) de leite integral
1 xícara de geléia sem sementes – usei de amora, com semente e tudo

Comece com o preparado para a massa: em uma tigela grande, misture a farinha, o açúcar, o fermento e o sal. Guarde num recipiente hermético, em temperatura ambiente, por até 3 meses. Mexa antes de usar.
Rend.: cerca de 4 ¼ xícaras – você vai usar 4 para esta receita

Agora, os cookies: pré-aqueça o forno a 175ºC. Forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Coloque o preparado de ingredientes secos e a manteiga no processador e pulse até obter uma farofinha. Junte o leite e pulse novamente, até tudo formar uma massa – usei a Kitchen Aid com o batedor em formato de pá.

Coloque 1 colher (sopa) cheia* de massa por cookie nas assadeiras, deixando 7,5cm de distância entre uma porção e outra – você deverá obter 36 cookies. Asse até que comecem a dourar nas extremidades – o centro deve permanecer clarinho – 12 a 14 minutos. Caso asse mais de 1 assadeira por vez (eu não costumo fazer isso), mude-as de lugar no forno na metade do tempo.
Transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente.

Passe 2 colheres (chá) de geléia no lado achatado de metade dos cookies e feche-os com os outros restantes, formando sanduíches.

Rend.: 18 unidades

* eu não queria biscoitos grandes demais, por isso usei 1 colher (sopa) nivelada por cookie e consegui 25 sanduichinhos

Jam sandwich cookies

Related Posts with Thumbnails