segunda-feira, março 31, 2008

Salada com crocante de parmesão

English version

Parmesan wafer salad

Donna Hay de novo. Tenham paciência comigo, por favor. :)

Esta salada foi publicada na revista dela #29, em 2006, e fazia parte de um artigo em que Donna mostrava aos leitores algumas receitas do livro que ela lançava na época. Escolhi a saladinha porque amo cada um dos ingredientes nela; entretanto, tenho de admitir que ver a receita na capa do livro me fez pensar no quão especial ela seria.

Se você quer uma refeição leve, diferente e saborosa, aqui está.

whb-two-year-icon

Esta é a minha participação no Weekend Herb Blogging, desta vez hosted pela adorável Kalyn, a mente por trás deste original evento.

Parmesan wafer salad

Salada com crocante de parmesão
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

1 xícara de queijo parmesão ralado
2 maçãs vermelhas, em fatias fininhas
80g de folhas de rúcula – remova os cabos grandes
1 ½ colheres (sopa) de vinagre balsâmico
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
sal e pimenta do reino moída na hora
150g de queijo de cabra – usei um bem macio, com textura de queijo fresco

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Coloque 8 porções de 1 ½ colheres (sopa) cada de parmesão, formando círculo, sobre baking paper antiaderente* e asse por 10 minutos ou até que fiquem crocantes. Reserve para que esfriem completamente.
Junte o vinagre balsâmico, o azeite, o sal e a pimenta numa tigelinha e misture bem. Reserve.
Arrume a rúcula em pratos, cubra com as fatias de maçã intercaladas com as fatias de queijo e regue com o molho.
Finalize com o crocante de parmesão.

* usei papel manteiga untado com cooking spray e o queijo grudou. Não saiu nem com reza brava. Tentei de novo, com papel alumínio também untado com cooking spray e funcionou perfeitamente.

Rend.: 4 porções

quarta-feira, março 26, 2008

Cookies de macadâmia e chocolate branco

English version

White chocolate chunk macadamia nut cookies

Abram alas, pecãs: tenho um novo amor em matéria de nuts. E se chama macadâmia.

Macadâmias no sorvete? Hum, delícia. Combinadas com chocolate branco num cookie? Uma perdição.

Peguei a receita no blog da Lynn – não se esqueçam de dar uma olhadinha nos cookies que ela fez e, já que estarão por lá, vejam como foi engraçada a sessão de baking dela.

A minha sessão de baking foi muito boa, também – consegui um montão de cookies, que mandei para o pessoal do trabalho do João.

Cookies de macadâmia e chocolate branco

- xícara medidora de 240ml

2 ¼ xícaras (315g) de farinha de trigo
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
¼ colher (chá) de sal
1 xícara (175g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara ao medir
½ xícara (120g) de açúcar granulado
170g de manteiga sem sal, amolecida + 1 pitada de sal
2 ovos grandes
2 colheres (chá) de baunilha
112g de macadâmias, levemente tostadas e picadas (cerca de 1 xícara)
224g de chocolate branco, picado grosseiramente (cerca de 1 ½ xícaras)

Pré-aqueça o forno a 150ºC; forre duas assadeiras de beiradas baixas com papel manteiga.

Em uma tigela média, peneire a farinha, o bicarbonato e o sal. Reserve.

Na tigela da batedeira, coloque a manteiga, o açúcar mascavo e o granulado. Bata, raspando as laterais da tigela, até obter uma pasta granulada. Adicione os ovos e a baunilha e bata em velocidade média até tudo ficar cremoso e fofo.

Adicione os ingredientes secos, as macadâmias e o chocolate branco e misture em velocidade baixa só até incorporá-los – não misture em excesso.

Coloque bolinhas de 1 colher (sopa) cheia de massa nas assadeiras preparadas, deixando 5cm entre uma e outra. Asse por 20 a 22 minutos e tire-os do forno assim que as beiradas dos cookies começarem a dourar. Retire-os da assadeira com uma espátula de metal grande e transfira-os para uma superfície fria e reta; isso fará com que a parte de baixo dos cookies não resseque – eu deslizei o papel manteiga com os cookies sobre a pia e deixei lá até esfriarem.

Rend.: cerca de 3 dúzias

Scones de queijo enroladinhos

English version

Cheese pinwheel scones

Não deixem que os pãezinhos aí em cima os enganem: apesar da cara meio pálida, eles viciam. Não acreditam? O João comeu vários. E ele nunca come os meus baked goods. Nunquinha mesmo.

Geralmente não escolho receitas de baking salgadas, mas quem pode dizer não a um pãozinho recheado com três tipos de queijo?

Apesar de os scones terem ficados gostosos, há duas coisas que eu mudaria da próxima vez: adicionaria mais sal à massa e pincelaria os pãezinhos com gema batida para dar uma cor dourada mais bonita a eles.

Cheese pinwheel scones

Scones de queijo enroladinhos
receita desta caixinha

250g de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 pitada de sal
1/8 colher (chá) de pimenta caiena – usei pimenta do reino moída na hora
30g de manteiga sem sal, gelada e em cubos
185ml de leite

Recheio:
40g de queijo de cabra, esfarelado
40g de parmesão ralado
40g de cheddar ralado – usei mozarela light passada no ralo grosso
2 colheres (sopa) de salsinha picada

Pré-aqueça o forno a 220ºC. Unte uma assadeira ou forre-a com papel manteiga (também untado).
Peneire a farinha, o fermento, o sal e a pimenta numa tigela grande. Usando as pontas dos dedos, esfregue a manteiga com os ingredientes secos até obter uma textura de farelo grosso. Adicione o leite e, com uma espátula pequena ou faquinha, misture ligeiramente, formando uma massa macia. Acrescente um pouquinho mais de farinha caso a massa esteja muito grudenta.
Coloque a massa numa superfície enfarinha e abra com um rolo, formando um retângulo de 20x25cm. Polvilhe com o queijo de cabra, em seguida com o cheddar, parmesão e a salsinha. Começando pelo lado mais longo, enrole como se fosse um rocambole. Corte o cilindro em 10 partes iguais de 2cm de espessura cada. Transfira as fatias para a assadeira preparada deixando 2cm entre um scone e outro.
Asse por 10-12 minutos ou até que dourem e estejam assados por dentro (os meus precisaram de 28 minutos de forno). Deixe esfriar numa gradinha.
Sirva morninhos.

Cheese pinwheel scones

Rend.: 10 unidades

Cheese pinwheel scones

quarta-feira, março 19, 2008

Cookies de canela e pecãs

English version

Ice-cream scoop pecan and cinnamon cookies

Um amor antigo e um recente: canela e pecãs. Apesar de já tê-las provado antes, ainda não tinha cozinhado com as deliciosas nozes - a receita dos cookies da Dorie foi a minha primeira tentativa. Depois de prová-los, fiquei contente por ter mais um pacote de pecãs na geladeira.

Vocês já estão cansados de saber do meu amor pelas receitas da Donna Hay, não? A comida dela é tão, tão boa. Estes cookies foram publicados na revista #33. Adaptei ligeiramente a receita ao usar açúcar granulado em vez de refinado.

Saibam que o sabor da canela nos cookies é bem sutil; e eles são tão gostosos que podem até converter quem não gosta da especiaria. :)

Ice-cream scoop pecan and cinnamon cookies

Cookies de canela e pecãs
da Donna Hay magazine

- medidas métricas e em xícaras obtidas na revista; fiz usando a balança

125g de manteiga sem sal, amolecida
½ xícara (110g) de açúcar granulado
¼ xícara (44g) de açúcar mascavo claro
1 ovo
1 ¼ xícaras (188g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de canela em pó
150g de pecãs, tostadas e picadas grosseiramente*

Pré-aqueça o forno a 180ºC; forre duas assadeiras grandes de beiradas baixas com papel manteiga.
Coloque a manteiga, o açúcar granulado e o açúcar mascavo na tigela da batedeira e bata até obter um creme fofo e clarinho. Adicione o ovo e bata bem. Usando uma colher de pau, junte a farinha, o fermento, a canela e as pecãs – a massa vai ficar bem firme.
Usando uma colher para sorvete, coloque porções de massa nas assadeiras preparadas, deixando 5cm entre uma e outra – estes cookies não espalham muito.
Asse por 18-20 minutos ou até que dourem. Deixe esfriar nas assadeiras por 5 minutos e transfira para uma gradinha.

* acabei usando um total de 230g de pecãs para duas receitas

A revista publicou um rendimento de 6 cookies – dobrei a receita, usei uma colher de sorvete com capacidade para ¼ xícara (60ml) e consegui 26 unidades (!!!)

Ice-cream scoop pecan and cinnamon cookies

segunda-feira, março 17, 2008

Trufas de caipirinha

English version

Caipirinha truffles

A super fofa Emiline está promovendo seu primeiro evento de blogs de comida: o St. Paddy's Day Pub Crawl!!
Não sou de origem irlandesa como ela, mas tenho sangue italiano/alemão/português – gosto de uma bebidinha de vez em quando. :)

Crawl2

Demorei pra decidir o que preparar para o evento (hoje é o deadline para participar) porque queria algo com cara de Brasil – tendo a optar por isso quando participo de eventos de blogs. É bacana mostrar às pessoas de outros países um pouquinho da nossa comida. Finalmente, fiz estas trufas de caipirinha (as que eu tinha em mente quando fiz as trufas de limão siciliano).

As trufas ficaram boas, mas não do jeito que eu esperava. O sabor da cachaça ficou forte e acho que substituir uma parte do álcool por suco de limão seria uma boa idéia.

Emiline, espero que goste desta receitinha alcoólica bem brasileira!

Caipirinha truffles

Trufas de caipirinha
adaptei daqui

400g de chocolate branco, bem picadinho
raspas da casca de 1 limão
¼ xícara cheia (70ml) de creme de leite*
3 colheres (sopa) de cachaça
cacau em pó, sem adição de açúcar, o suficiente para cobrir as trufinhas

Coloque o chocolate, as raspas de limão e o creme de leite numa tigela refratária; leve ao banho-maria.

Mexa até que o chocolate derreta. Retire do fogo, adicione a cachaça e misture vigorosamente até obter um creme liso e sedoso. Cubra com filme PVC e leve à geladeira por 2-3 horas ou até que esteja firme o suficiente para formar bolinhas.

Faça bolinhas com porções de 1 colher (chá) cheia de massa – não devem ser perfeitamente redondas, e sim irregulares, para lembrar trufas - e passe-as pelo cacau em pó. Coloque em forminhas para docinhos ou num prato e mantenha na geladeira.

Rend.: 35 trufas

* novamente usei o creme de leite de caixinha para não ficar com uma garrafinha quase cheia de creme de leite fresco zanzando na geladeira – acabaria indo pro lixo.

Caipirinha truffles

quinta-feira, março 13, 2008

Ravióli de ricota e sálvia

English version

Sage and ricotta ravioli

Certas coisas que valem repeteco; há filmes que vi mais de cinco vezes e se estiverem passando na TV assisto novamente.

Aqui estou eu, mais de um ano depois, fazendo ravióli com a massa da Deb de novo. A receita é tão divina que não sei o porquê de ter esperado tanto.

Ainda não comprei uma máquina de macarrão, mas fiz a massa mesmo assim, por isso, peguem um bom rolo e mãos – e braços – à obra.

Usei um recheio de ricota e sálvia desta vez – uma idéia da Revista Donna Hay #32. O artigo pequenino sugere uma mistura de ricota, sálvia e parmesão, além do uso de massinhas para wonton. Optei por esta receita e acrescentei um pouquinho de cor com manjericão (inspirada no macarrão da Agdá).

Já que não há quantidade de ingredientes na revista, posto o que usei e que foi suficiente para eu e o João dividirmos.

Sage and ricotta ravioli

Ravióli de ricota e sálvia
adaptado da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

Massa:
210g de farinha de trigo
2 ovos grandes
½ colher (chá) de sal
1 punhado de folhas de manjericão
2 colheres (sopa) de água

Recheio:
¾ xícara de ricota
1 ½ colheres (sopa) de azeite
7-8 folhas grandes de sálvia, picadinhas
3 colheres (sopa) de parmesão ralado
sal e pimenta do reino moída na hora

Molho de tomate e parmesão ralado, para servir

Para a massa: Coloque a água e o manjericão num processador pequeno e processe até a água adquirir um tom verde bem escuro. Reserve.
Coloque a farinha sobre uma superfície, preferencialmente de madeira – usei granito – faça um buraco no centro e coloque aí os ovos e sal. Bata ligeiramente com um garfo e vá puxando farinha das beiradas e misturando delicadamente. Acrescente a água (e uns pedacinhos de manjericão, se quiser) e sove até obter uma massa homogênea – ela vai ficar macia, mas não grudenta:



Se for necessário, adicione mais algumas gotinhas de água. Coloque num prato, cubra com uma tigela invertida e deixe descansar por 1 hora.

Faça o recheio: misture bem todos os ingredientes numa tigela, usando um garfo.

Abra a assa com o rolo em uma superfície levemente enfarinhada e coloque porçõezinhas de recheio. Cubra com outra porção de massa já aberta com o rolo e aperte para formar divisões, tentando tirar todo o ar para que os raviólis não abram durante o cozimento. A Deb diz para usar ovo batido para colar os raviólis, eu pincelei a massa com um pouquinho de água e deu certo também.
Passe uma carretilha para cortar e vedar bem os raviólis e vá colocando-os sobre papel manteiga.
Cozinhe os raviólis em água fervente com um pouquinho de sal – 5-6 minutos, aproximadamente – escorra e sirva imediatamente com o molho de sua preferência.

Rend.: 2 porções generosas.

segunda-feira, março 10, 2008

Giant chocolate sugar cookies

English version

Giant chocolate sugar cookies

Vocês se lembram da minha resolução do del.icio.us? A Martha e sua série “cookie do dia” não estão ajudando muito com isso. Vamos ser sinceros – como vou conseguir diminuir meus posts no del.icio.us se todo dia tem receita nova – e boa - de cookie para acrescentar?

Esses cookies não são fantásticos? Sem falar na receita, que parece fácil e com ingredientes que qualquer baker geralmente tem na despensa. Ah, Martha. Depois disso aqui, como posso dizer não às suas receitas de cookies?

Os biscoitos ficaram bem grandões e saborosos. Um deve ser suficiente para acabar com qualquer vontade repentina de comer chocolate – se preferirem, comam 2, só para garantir. :)

Giant chocolate sugar cookies

Giant chocolate sugar cookies

- xícara medidora de 240ml

1 ½ xícaras (210g) de farinha de trigo
½ xícara (45g) de cacau em pó sem adição de açúcar
1 colher (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de sal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, amolecida
1 ½ xícaras (300g) de açúcar
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, derretida e fria
1 ovo grande
1 ½ colheres (chá) de baunilha

Pré-aqueça o forno a 190ºC. Peneire a farinha, o cacau, o fermento em pó e o sal numa tigela média e reserve.
Coloque a manteiga e o açúcar na tigela da batedeira e bata – usando o batedor em formato de pá, caso tenha – até obter um creme claro e fofinho. Adicione a manteiga derretida. Junte o ovo e a baunilha, bata até obter uma mistura cremosa. Reduza a velocidade da batedeira (veloc. baixa) e junte os ingredientes secos peneirados gradualmente, misturando só até incorporá-los.
Usando uma colher de sorvete de aprox. 6cm de diâmetro, faça bolas de massa e coloque-as em assadeiras forradas com papel manteiga, com 10cm de distância umas das outras. Asse até que as beiradas estejam firmes, 18-20 minutos (uma assadeira por vez no forno). Retire e deixe os cookies nas assadeiras até esfriarem (coloque as formas sobre uma gradinha).
Os cookies podem ser guardados por até 2 dias num recipiente hermético.

Rend.: 8 unidades – consegui 16 usando uma colher de sorvete com capacidade para ¼ xícara (60ml)

Giant chocolate sugar cookies

quinta-feira, março 06, 2008

Frango assado ao pesto

English version

Baked pesto chicken

Algumas coisas parecem ótimas em teoria mas na prática não dão tão certo assim...

“Arrested Development”, por exemplo. Um seriado fantástico – roteiro perfeito, elenco afiado. Só de pensar que o nome do pobre garoto é George Michael já começo a rir; nada contra o nome – vamos deixar claro caso haja algum George Michael me lendo agora – mas para alguém da minha idade é impossível ler tal nome e NÃO pensar nele.

Voltando ao seriado: adoro tudo; até passei a ter esperanças em relação ao Ron Howard – não gosto do cara, mas ele é o narrador dos episódios (entretanto, nunca vou esquecer que ele fez isso). Deveria ser a comédia #1 e tudo o mais. Mas foi cancelado. E isso me entristece.

O que também me entristece é esta receita – era uma propaganda na revista Bon Appetit de uns meses atrás e achei que o franguinho ficaria delicioso. Bem, ficou OK. Mas não quero-fazer-isso-200-vezes delicioso.

Eu deveria ter aprendido a lição de não fazer frango sem antes marinar, mas acho que não aprendi, né? A idéia de frango com pesto me cegou.

Então não façam como eu e marinem o frango antes de fazer a receita abaixo. E, por favor, me contem depois o resultado.

A receita original está aqui – mudei um pouquinho ao dourar o frango com alho e azeite antes de assá-lo.

Baked pesto chicken

Frango assado ao pesto

- xícara medidora de 240ml

1 colher (sopa) de azeite de oliva
2 dentes de alho picadinhos
4 filés de peito de frango, desossados e sem pele (cerca de 680g no total)
sal e pimenta do reino moída na hora
½ xícara de molho pesto – usei esta receita
¾ xícara (85g) de mozarela ralada no ralo grosso

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Forre uma assadeira com papel alumínio.

Em uma frigideira grande, aqueça o azeite em fogo médio-alto e junte o alho; cozinhe até que este comece a dourar. Adicione o frango, tempere com sal e pimenta e deixe dourar bem dos dois lados. Retire o frango da panela e coloque-o numa vasilha grande (não use recipiente plástico). Acrescente o molho pesto e misture bem para cobrir os pedaços de frango. Transfira-os para a assadeira preparada e espalhe o que sobrar do pesto por cima.

Asse por 20 a 25 minutos ou até que o frango esteja cozido por dentro. Retire do forno e polvilhe com a mozarela. Volte ao forno por mais 3-5 minutinhos para derreter o queijo.

Rend.: 4 porções

Related Posts with Thumbnails