Wednesday, March 04, 2015

Bolo rápido de maçã

English version

Quick apple cake / Bolo rápido de maçã

Não é segredo nenhum que eu gosto de ficar na cozinha, mas há dias em que estou correndo e a palavra “rápido(a)” no título de uma receita atrai a minha atenção imediatamente – e se a receita vier de uma fonte confiável como Stephanie Alexander, melhor ainda.

Precisava de um bolo gostoso que não demorasse muito tempo entre o preparo e o forno, mas minha manteiga estava dura como pedra e o meu óleo de canola estava no fim – difícil. O Eat Your Books veio ao meu socorro e pouco tempo eu estava com o bolo no forno, perfumando o apartamento inteiro. O bolo ficou super macio e saboroso, e na falta de maçãs tenho certeza de que peras ou frutas vermelhas ficariam ótimas também.

O bolo ficou gostoso tanto morninho quanto em temperatura ambiente, por isso dá para servi-lo como sobremesa com uma colherada de chantilly ou sozinho no chá da tarde ou no café da manhã – escolha o que preferir.

Bolo rápido de maçã
um nadinha adaptado do maravilhoso The Cook's Companion, um dos meus livros favoritos

Bolo:
2 maçãs Granny Smith médias, descascadas, sem o miolo e sementes e cortadas em cubos pequeninos
3 colheres (sopa) de xerez (substitua por Calvados, conhaque ou rum)
160g de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
3 ovos
120g de açúcar cristal
½ colher (chá) de extrato de baunilha
140g de manteiga sem sal, derretida e fria

Para polvilhar a massa do bolo:
2 colheres (sopa) de açúcar cristal
½ colher (chá) de canela em pó

Preaqueça o forno a 190°C – enquanto isso acontece, deixe as maçãs de molho no xerez em uma tigela pequena.
Unte com manteiga uma forma redonda de 20x6cm, forre o fundo com um círculo de papel manteiga e unte-o também.

Peneire a farinha, o fermento e o sal em uma tigelinha e reserve. Na batedeira, usando o batedor que lembra um fouet, bata os ovos e o açúcar até obter um creme espesso e claro. Junte a baunilha. Com uma espátula de silicone, incorpore gentilmente os ingredientes secos peneirados, misturando delicadamente de baixo para cima para não perder o ar incorporado aos ovos. Incorpore a manteiga da mesma forma. Incorpore as maçãs e qualquer resquício de xerez da mesma forma. Espalhe a massa na forma e alise a superfície. Em uma tigelinha, misture o açúcar e a canela e salpique sobre a massa. Asse por cerca de 40 minutos ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 25 minutos, e então desenforme com cuidado.

Sirva morno ou em temperatura ambiente (com creme de leite batido vira sobremesa).

Rend.: 8-10 porções

Sunday, March 01, 2015

Farfalle com molho de tomate e vodca - comida simples e deliciosa

English version

Pasta with vodka tomato sauce / Farfalle com molho de tomate e vodca

Anos atrás vi esta receita em vários blogs, alguns deles favoritos meus, e tinha a intenção de fazê-la, mas por alguma razão nunca fui adiante e acabei esquecendo completamente.

Lembrei-me dela estes dias ao comprar uma garrafa de vodca para fazer um vidro de extrato de baunilha e anotei a ideia para que ela não me fugisse novamente. A receita original pede por chalotas (coisa que raramente vejo para comprar), mas resolvi usar um alho-poró esquecido na geladeira e que implorava por um fim digno.

Não sei se foi o alho-poró, a vodca, o creme de leite ou os três juntos, mas este foi um dos molhos de tomate mais gostosos que já fiz – realmente bom. É saboroso, cremoso sem ser pesado e levemente apimentado, sem contar que é bem simples de fazer.

Não tinha ideia do quão delicioso ficaria o molho quando resolvi prepará-lo e agora o recomendo fortemente a vocês. Espero que gostem!

Farfalle com molho de tomate e vodca
um tiquinho adaptado deste livro e da Rachel Ray

1 colher (sopa) de manteiga sem sal
½ colher (sopa) de azeite de oliva
1 alho-poró pequeno, a parte clara apenas
1 dente de alho grande, amassado e picadinho
1 pitada de pimenta calabresa
½ xícara (120ml) de vodca
1 lata (400g) de tomates pelados picados
2 colheres (chá) de açúcar
sal e pimenta do reino moída na hora
225g de pasta seca curta, como farfalle ou penne
¼ xícara (60ml) de creme de leite fresco
1 punhado de folhas de manjericão fresco, picadas ou rasgadas
parmesão ralado, para servir

Aqueça uma panela média em fogo médio-alto. Junte o azeite e amanteiga e enquanto ela derrete corte o alho-poró ao meio no sentido comprimento e então corte cada metade em fatias fininhas. Adicione à panela e refogue até que fique transparente. Junte o alho e a pimenta calabresa e refogue até perfumar. Acrescente a vodca aos poucos, misture e então cozinhe até reduzir pela metade, 3-4 minutos. Junte os tomates, o açúcar, tempere com sal e pimenta e deixe começar a ferver. Abaixe o fogo e cozinhe com a panela parcialmente tampada por 10 minutos ou até que engrosse, mexendo ocasionalmente.

Enquanto isso, cozinhe o macarrão em água fervente e salgada até que fique al dente.

Junte o creme de leite ao molho, cozinhe por 5 minutos, junte o manjericão e desligue o fogo. Escorra o macarrão e incorpore-o ao molho. Sirva imediatamente polvilhado com o queijo.

Rend.: 2 porções

Friday, February 27, 2015

Quadradinhos de biscoito com chocolate e amêndoa e o Oscar

English version

Toffee squares / Quadradinhos de biscoito com chocolate e amêndoa

Este ano me senti menos preparada para o Oscar comparando com anos anteriores, pois não vi muitos dos filmes que concorreram ao prêmio, mas me diverti do mesmo jeito – eu tinha meus preferidos mesmo entre os filmes que ainda não vi.

Michael Keaton não levou a estatueta para casa, infelizmente: é difícil competir com um papel tão ao gosto da Academia como o de Eddie Redmayne, todo mundo sabe que o Oscar adora papéis assim – a “cota das doenças”, como li na timeline de uma amiga – mas foi alegria pura ver Alejandro Iñarritú subir ao palco tantas vezes (pena o prêmio mais importante da noite ter sido entregue por um idiota).

Ainda não vi “Whiplash” e “Boyhood”, mas adorei as vitórias de Patricia Arquette e J. K. Simmons e seus discursos, também – minha xará arrasou com aquele discurso, não? E Graham Morton foi outro que matou a pau.

O que eu acho chatérrimo no Oscar são os números musicais – é sempre a hora em que aproveito pra ir ao banheiro ou beber água. E Lady Gaga canta muito e tal, mas precisava a homenagem a “A Noviça Rebelde” ser tão longa? o_O

[Preciso confessar uma coisa: eu tenho o coração peludo e acho o filme chatérrimo. Não me odeiem.] :)

E vocês, o que acharam do Oscar?

O final de semana chegou e vou tentar colocar os filmes do Oscar em dia, e nada melhor do que um docinho para acompanhar a sessão de cinema: estas barrinhas são super fáceis de fazer e é provável que vocês tenham todos os ingredientes em casa.

Quadradinhos de biscoito com chocolate e amêndoa
um nadinha adaptados do Epicurious

- xícara medidora de 240ml

Base:
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1 xícara (175g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 gema grande
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1/8 colher (chá) de sal
2 xícaras (280g) de farinha de trigo

Cobertura:
280g de chocolate meio amargo, bem picadinho ou em gotas – usei um com 53% de cacau
1 ¼ xícaras de amêndoas com a pele, tostadas, frias e picadas grosseiramente

Base: preaqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma retangular de 22x32cm, forre-a com papel alumínio e unte-o também (eu usei uma forma de 20x30cm com fundo removível).

Em uma tigela grande, usando a batedeira, bata a manteiga e o açúcar em velocidade média até obter um creme claro, 2 minutos aproximadamente. Junte a gema, a baunilha e o sal e bata. Raspe as laterais da tigela. Desligue a batedeira, acrescente toda a farinha e então ligue em velocidade mínima, batendo apenas até que uma massa se forme – a massa é bem espessa. Espalhe no fundo da forma preparada, pressionando – usei uma espátula pequena (como essa) e achei que facilitou bastante o trabalho. Faça furinhos em toda a massa com um garfo e asse no centro do forno até que doure levemente no topo, 20-30 minutos.

Retire a forma do forno e espalhe o chocolate sobre a base de maneira uniforme. Volte a forma ao forno por 1 minuto, retire e espalhe o chocolate derretido sobre toda a base. Espalhe as amêndoas sobre o chocolate e pressione levemente com as pontas dos dedos para que elas se fixem no chocolate.

Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha*. Com uma faca afiada, corte em quadradinhos ou barrinhas e retire com cuidado da forma.

* o meu chocolate não firmou em temperatura ambiente, então deixei na geladeira por 1 hora para firmar (não deixe mais do que isso, pois a base endurece muito e ficará difícil cortar as barrinhas).

Rend.: 24 unidades

Monday, February 23, 2015

Bolo toalha felpuda - direto do túnel do tempo

English version

Bolo toalha felpuda / Moist coconut cake

Fui criança nos anos oitenta e naquela época houve a modinha dos bolos de aniversário gelados – pelo menos aqui em São Paulo era batata a gente chegar a uma festinha de aniversário e o bolo ser o bom e velho toalha felpuda, molhadinho de leite condensado e com aquela capinha de coco por cima, cada quadradinho embrulhado em papel alumínio e todos eles acomodados nas caixas de isopor decoradas de acordo com o tema da festa.

Quem aí lembra?

(eu estou aqui denunciando a idade, não me deixem sozinha neste momento, por favor)

:D

Outro dia minha cunhada estava falando sobre esse bolo, de como ela estava com vontade de comer e tal, e como eu adoro fazer doce pra quem eu gosto disse a ela que faria o toalha felpuda especialmente para ela e fiz: o bolo ficou bem gostoso, úmido e fofinho como eu me lembrava dele, mas evitei o papel alumínio (pra que gerar mais lixo do que o necessário, né, gente?) e acomodei os quadradinhos de bolo em um recipiente hermético bem fechado – dá pra servir o bolo em temperatura ambiente ou gelado, como nos velhos tempos.

Bolo toalha felpuda
um nadinha adaptado daqui

Bolo:
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
150g de manteiga sem sal, amolecida
1 ¾ xícaras (350g) de açúcar cristal
4 ovos, claras e gemas separadas
1 colher (chá) de extrato de baunilha
½ xícara (120ml) de leite integral, temperatura ambiente
1 vidro (200ml) de leite de coco
1 pitada de sal

Cobertura:
1 xícara (100g) de coco seco ralado
½ xícara (120ml) de leite integral, temperatura ambiente
1 lata de leite condensado

Bolo: preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga e enfarinhe uma forma retangular de metal de 23x32cm*.

Em uma tigela média, peneire a farinha e o fermento. Reserve.
Na batedeira, bata bem a manteiga com o açúcar até obter um creme claro e fofo. Junte as gemas, uma a uma, batendo bem a cada adição. Raspe as laterais da tigela ocasionalmente. Junte a baunilha. Em velocidade baixa, junte os ingredientes peneirados, alternando com o leite e o leite de coco. Bata as claras e o sal até obter picos firmes. Misture delicadamente as claras batidas em neve com a massa. Despeje a massa na forma preparada e asse por cerca de 40 minutos ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito).

Cobertura: enquanto isso, misture o coco ralado com o leite para hidratar. Ao retirar o bolo do forno, fure-o todo com um garfo. Junte o leite condensado ao coco e leite e espalhe sobre o bolo ainda quente, espalhando bem para que o bolo absorva a cobertura. Deixe esfriar, corte em quadrados e sirva.

* fiz exatamente a receita acima usando uma forma de 20x30cm, assando por 55 minutos

Rend.: 24 porções

Friday, February 20, 2015

Cookies de aveia e avelã tostadas e cerejas secas, Michael Keaton de novo e vocês, leitores

English version

Toasted oat, cherry and hazelnut cookies / Cookies de aveia e avelã tostadas e cerejas secas

Sei que já lhes disse diversas vezes que adoro manter este blog e já lhes dei várias razões para isso, mas o que posso fazer se é a mais absoluta verdade? Os leitores me dão alegrias e peço desculpas por parecer um disco riscado. :)

Dias atrás postei na página do blog no Facebook que agora que tenho dois sobrinhos bebês comecei a fuçar as roupinhas nas lojas de departamento e fiquei doida da vida por 90% das roupas serem para meninas – em pouco tempo havia leitoras comentando que elas passam por isso por serem mães de meninos, e outras me deram até dicas de lojas online nas quais posso encontrar mais opções de roupinhas. Eu acho isso tão bacana: tenho um blog de comida, mas posso escrever sobre qualquer outro assunto que eu quiser e contar com as respostas de vocês.

Outra coisa que eu adoro é quando vocês veem algo legal e se lembram de mim: hoje, por exemplo, a Andreza Marino me enviou este link por causa do meu amor por “Birdman” e eu ri tanto que fiquei com lágrimas nos olhos – agora, quero mais do que nunca que o Oscar vá para as mãos de Michael Keaton domingo que vem. Obrigada, Andreza! Amei o vídeo!

Recebo tantas mensagens queridas de vocês e elas me dão mais e mais vontade de continuar escrevendo aqui e lhes trazendo receitas gostosas e que dão certo – os cookies de hoje são uma variação saborosa de barrinhas de cereais e podem ser adaptadas de acordo com o gosto de vocês: as avelãs e as cerejas secas podem ser substituídas por quaisquer outras oleaginosas e frutas secas, como amêndoas, castanha do Brasil, damasco seco, passas... Acho até que farinha de centeio cairia bem aqui – o sabor dela ficaria incrível combinado ao sabor das avelãs.

Cookies de aveia e avelã tostadas e cerejas secas
um tiquinho adaptados do lindíssimo Scandilicious Baking

150g de aveia em flocos
50g de avelãs em lâminas
100g de farinha de trigo
50g de farinha de trigo integral
¾ colher (chá) de fermento em pó
¼ colher (chá) de bicarbonato se sódio
¼ colher (chá) de canela em pó
1/8 colher (chá) de sal
125g de manteiga sem sal, amolecida
100g de açúcar mascavo claro
50g de açúcar cristal
1 ovo
1 colher (chá) de extrato de baunilha
100g de creme azedo (sour cream)*
75g de cerejas secas, cortadas ao meio se forem graúdas

Preaqueça o forno a 180°C. Coloque a aveia e as avelãs em uma assadeira média e leve ao forno por 10 minutos, misturando na metade do tempo. Deixe esfriar completamente (desligue o forno).

Em uma tigela média, misture com um batedor de arame as farinhas, o fermento, o bicarbonato, a canela e o sal. Na batedeira, bata a manteiga e os açúcares até obter um creme claro. Junte o ovo e bata. Raspe as laterais da tigela. Junte a baunilha. Com uma espátula de silicone, incorpore a mistura de farinha, o creme azedo, a aveia com as avelãs e as cerejas secas. Misture apenas até incorporar. Cubra e leve à geladeira por 45 minutos.

Preaqueça o forno a 180°C. Forre duas assadeiras grandes e rasas com papel manteiga.
Coloque porções de 2 colheres (sopa) niveladas de massa por biscoito nas assadeiras deixando 5cm de distância entre uma e outra. Asse os biscoitos até que dourem nas extremidades, 12-14 minutos. Deixe esfriar nas assadeiras por 5 minutos e então deslize o papel com os biscoitos para uma gradinha e deixe esfriar completamente.

* creme azedo (sour cream) caseiro: para preparar 1 xícara de creme azedo, misture 1 xícara (240ml) de creme de leite fresco com 2-3 colheres (chá) de suco de limão ou limão siciliano em uma tigela. Vá mexendo até que comece a engrossar. Cubra com filme plástico e deixe em temperatura ambiente por 1 hora ou até que engrosse um pouco mais (geralmente faço o meu na noite anterior e deixo sobre a pia – com exceção de noites extremamente quentes – coberto com filme plástico; na manhã seguinte o creme fica bem cremoso – leve à geladeira para ficar mais espesso ainda)

Rend.: 28 unidades

Related Posts with Thumbnails